sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Fumar pode reduzir a lubrificação da vagina: com quem pode acontecer e como reverter?

Vladimir Gjorgiev/danilobiancalana/shutterstock
Você provavelmente já ouviu que fumar deixa a pele ressecada e enrugada, mas sabia que o cigarro também pode afetar a mucosa da vagina? O mecanismo é o mesmo e a consequência é a secura vaginal. Entenda a seguir em que casos isso pode acontecer.

Baixa lubrificação: qual a relação com o tabagismo?

A ginecologista e mastologista Heliégina Palmieris, do Hospital São Camilo (São Paulo), explica que o tabagismo age de diferentes maneiras sobre a lubrificação vaginal, importante não apenas para as relações sexuais, mas também para uma boa saúde íntima.


Uma das principais alterações é a constrição dos vasos causada pela nicotina, que diminui a chegada de sangue na região e, portanto, reduz a produção de secreção pelas glândulas locais. É justamente essa alteração nos vasos sanguíneos causada pela nicotina associada à alteração do hormônio estrogênio gerada pela pílula que torna o combo “pílula + cigarro” um perigoso desencadeador de trombose e AVC.


O cigarro causa ainda desidratação das células da mucosa e uma importante mudança na síntese de colágeno que determina flacidez e secura.

Quem pode ter?

Palmieris explica que nem toda mulher tabagista vai ter secura vaginal. O sintoma decorre da associação de uma alteração nas quantidades do hormônio estrogênio com o fumo. “Aquela paciente que já tem uma deficiência hormonal, seja pela idade ou pelo uso de anticoncepcional, por exemplo, e fuma está predisposta a ter secura."

Quantidade de cigarro e tempo de tabagismo influenciam?

A especialista explica que, normalmente, o ressecamento da vagina acontece em quem é fumante há um tempo razoável, porque os efeitos mais danosos da nicotina acontecem a longo prazo.

Como acabar com a secura vaginal

O primeiro passo, como é de se imaginar, é abandonar o cigarro. “O cigarro é maléfico para tudo, não tem nenhum beneficio, só traz malefícios, e os principais são câncer de pulmão, risco de trombose, etc., além dos secundários, como desidratação, secura da pele e da vagina”, explica a médica.


Depois disso, é importante consultar um ginecologista e avaliar as possibilidades para restabelecer o equilíbrio dos hormônios sexuais, como o estrogênio, para combater a secura vaginal. Cremes hidratantes à base de colágeno e água também podem ajudar a recuperar a região, e lubrificantes vaginais ajudam a deixar o sexo mais confortável. 

Fonte: VIX - Escrito por Manuela Pagan

8 fatos surpreendentes que você ainda não sabia sobre calcinhas

Quando se fala em roupas íntimas, nós sabemos que o estilo, formato e cor podem fazer toda a diferença. Mas na hora de escolher a calcinha ideal, também pode ser importante levar outras coisas em consideração, principalmente a influência da peça em sua saúde.

Pode ser que você simplesmente escolha sua calcinha favorita e vista antes de sair de casa, ou passe algum tempo escolhendo a mais apropriada para uma ocasião especial. Mas você sabia que a roupa íntima utilizada pode ter ligações diretas com a saúde do seu corpo?

Conheça aqui algumas curiosidades e revelações sobre a história das calcinhas ou a forma como elas influenciam diretamente seus órgãos íntimos.

1 – Sujeira indesejada

Existe uma grande porção de matéria fecal em praticamente todas partes de sua calcinha. Tente não se abalar muito com a informação, mas cerca de um décimo de grama de resíduos de fezes podem ser encontrados na maioria das roupas íntimas de qualquer pessoa.

2 – Suor

Você pode não querer arriscar utilizar uma calcinha que fique marcada quando estiver fazendo suas atividades físicas na academia, mas o fio dental nunca será a melhor opção. De acordo com a Dra. Shieva Ghofrany, obstetra e ginecologista do Hospital Stamford, não só a pele fica mais irritada por conta do movimento na área, como pode haver transferência de bactérias do ânus para a vagina.

3 – Infecções

Vestir calcinhas fio dental, combinando seu tamanho pequeno e os materiais abrasivos que geralmente fazem parte do tecido, você tem uma grande chance de contrair infecções. Segundo a Dra. Ghofrany, o uso frequente do modelo de calcinha pode aumentar o risco de infecções na área porque não são modelos que permitem uma melhor respiração da região. O ideal é utilizar calcinhas que não prendem a umidade, que ajuda a atrair bactérias.

4 – Algodão

Algodão é o melhor tipo de tecido para a sua vagina. O material permite a passagem de ar com mais facilidade, evitando acúmulo de suor e bactérias. Outros materiais podem não ter o mesmo efeito e atrapalhar a saúde do órgão genital. O uso esporádico de diferentes modelos não chega a ser maléfico, mas quando puder optar pelas mais confortáveis, busque essa opção.

5 – Disney

Até o ano de 2001, os funcionários escolhidos para interpretar personagens pelos parques da Disney tinham que devolver as roupas íntimas juntamente com as fantasias ao fim do dia. Isso chegou a provocar várias reclamações sobre contração de infecções e piolhos nas regiões íntimas, fazendo com que a regra fosse modificada.


6 – Fio dental

A calcinha fio dental foi inventada como uma resposta para a nudez em público. Em 1939, o prefeito da cidade de Nova York, nos Estados Unidos, Fiorello LaGuardia aprovou uma leia que obrigava dançarinas que se apresentavam sem roupa a utilizar modelos fio dental, cobrindo parte de suas intimidades.

7 – Mudança

É extremamente necessário que a calcinha seja trocada com extrema frequência, diariamente. Não só as peças limpas ajudam a evitar que bactérias e fungos se proliferem no local, como a troca de peças deixa a vagina mais arejada e higienizada.

8 – Sono

Se possível, evite o uso de roupas íntimas na hora de dormir. Ao tirar a camada extra de proteção, você ajuda a manter a região fresca, arejada e menos úmida. Como percebemos, o acúmulo de umidade cria um ambiente favorável às bactérias, que ninguém quer cultivar, ainda mais numa área tão sensível e importante.

Pode parecer que há muitos detalhes para serem percebidos quando se fala de roupas íntimas, mas em resumo, basta manter as peças higienizadas e trocá-las com frequência, unindo conforto, conveniência e saúde.

Fonte: Fatos Desconhecidos- por PH Mota

O que acontece se um casal decidir fazer sexo todos os dias durante uma semana?

Sexo inspira as pessoas a se sentirem mais confiantes, criativas e mais livres do que nunca, porque é um aspecto necessário e vital para a vida humana. O ser humano, na verdade, é um dos poucos animais concebidos que desfruta do sexo em vez de apenas fazê-lo para fins de acasalamento.

Como seres humanos, nós também somos projetados para sermos indivíduos criativos e sociais. Ter relações sexuais todos os dias desbloqueia a sua criatividade, bem como beneficia sua saúde e sua felicidade.

Há várias outras razões pelas quais você precisa precisa fazer sexo com mais freqüência. Saiba o que aconteceu com casais que experimentaram fazer sexo por 30 dias seguidos.

Saúde cardiovascular

Os homens do teste melhoraram sua saúde cardiovascular e tiveram um menor risco de ter um ataque cardíaco do que os homens que tinham relações sexuais menos de uma vez por mês.

Aumento da imunidade

A atividade do anticorpo imunoglobulina imune-impulsionar a (IgA), que faz seu corpo mais forte contra doenças como a febre, aumentou drasticamente.

Redução do stress

As relações sexuais melhoraram o humor. Em um estudo publicado no ano passado foi provado que as pessoas que fazem sexo regularmente podem lidar com o estresse melhor e são mais felizes.

Alívio da dor

Se você estiver usando uma dor de cabeça como desculpa para não fazer sexo, pare de fazer isso. Ter relações sexuais faz com que o hormônio oxitocina aumente em cerca de cinco vezes no seu corpo. Esse hormônio age como um anestésico natural.

Aumento da circulação sanguínea

 Devido a frequência cardíaca aumentar durante as relações sexuais, sangue fresco é fornecido aos seus órgãos e células. Enquanto o sangue usado é removido, o corpo também expele toxinas e outros materiais que fazem você se sentir cansado.

 

Fonte: Fatos Desconhecidos

Sintomas de câncer de orofaringe que você deve conhecer: muito importante!

Posto que muitos sintomas do câncer de orofaringe podem ser confundidos com outras infecções, não devemos nos descuidar. O fato de não sermos fumantes tampouco nos livra desse perigo

O câncer de orofaringe não se associa apenas ao hábito do tabaco. Esta doença localizada na boca, língua, palato e faringe está relacionada também com os raios solares e com o vírus do papiloma humano (VPH).

Cabe dizer que, apesar de que este tipo de câncer não tem uma alta incidência, aparece sobre tudo a partir dos 50 anos.

À medida que aumenta a expectativa de vida também se eleva a aparição desta enfermidade que, de maneira geral, é mais comum nos homens.


É importante conhecer seus sintomas iniciais, em especial porque podem ser confundidos com simples herpes, aftas ou uma infecção bucal, coisas que todos já tivemos alguma vez.


O problema se complica mais nos não fumantes. Quando falamos do câncer de orofaringe, muita gente logo o associa apenas a pessoas fumantes.

Entretanto, fumantes ou não, todos nós temos probabilidade de sofrer com essa doença.

É então vital dispormos de adequada informação para nos advertirmos de seus sintomas na fase mais inicial.

Sintomas do câncer de orofaringe

A grande maioria dos cânceres de orofaringe  iniciam na forma de carcinomas.

Os carcinomas são um tipo muito específico de células em formato de escamas pequenas e planas. Não são apenas simples feridas, simples aftas.

É habitual que as pessoas com um sistema imunológico debilitado, acostumadas a terem infecções bucais, feridas ou sangramentos de gengiva, por exemplo, não percebam essa sintomatologia previa associada a esta enfermidade.


Entretanto, se o médico fizer uma exploração adequada dessa área da língua ou da faringe, pode diagnosticar.
 
Em seguida, é através de uma biopsia que se determina e confirma a presença deste tipo de doença oncológica.

Vejamos agora os principais sintomas.

Mudanças físicas na boca

 

  • O sintoma mais inicial do câncer de orofaringe é o desenvolvimento de pequenas feridas que nunca se curam.
  • Por sua vez, também é habitual a aparição de manchas vermelhas ou brancas tanto na área da língua, na gengiva ou, inclusive, nos cantos dos lábios.
  •   É importante estar consciente de que qualquer mudança não habitual que não melhore com o passar dos dias, um médico deve ser consultado.

Pequenas moléstias que se agravam com o tempo

Outra das características mais habituais do câncer de orofaringe é a dor ao mastigar ou tragar. As pessoas que possuem dentadura postiça notam que, de um dia para o outro, suas próteses machucam, causam sangramentos e dor.

  • Até falar pode ser algo doloroso.
  • Mover a língua ou, inclusive, só com um toque na mandíbula aparece a dor, a moléstia persistente.
  • A dor pode se irradiar até os ouvidos.

A sensação de ter “um nódulo” na garganta

Essa dificuldade para engolir, a sensação de ter sempre esse ardor tão habitual nas amígdalas ou, inclusive, chegar a tossir sangue em alguns casos, é algo que jamais deve ser descartado.
  • Cabe dizer, não obstante, que muitas vezes estas moléstias podem acontecer devido a algo sem importância e, inclusive, que esse tumor que se desenvolveu na área da faringe seja benigno.
  • O mais importante é encontrar um diagnóstico cedo e, para isso, é preciso estar atento a essas mudanças.

Perda de peso inexplicável

 

A maioria das enfermidades oncológicas inicia com perda de peso. No caso do câncer de orofaringe, é comum que a pessoa deixe de ter fome e, inclusive, não consiga mastigar de maneira normal.


Além disso, o sistema imunológico sempre está com as defesas baixas e isso fará, sem dúvidas, que se vá perdendo peso pouco a pouco.

Podemos prevenir o câncer de orofaringe?

Como geralmente comentamos muitas vezes em nosso espaço, nenhuma enfermidade pode ser prevenida em 100%.

Podemos, isso sim, controlar seus desencadeantes para reduzir assim sua aparição, na medida do possível.

Este tipo de câncer associa-se a diversos fatores:
  • O tabaco
  • O álcool
  • O  vírus do papiloma humano (VPH). O tipo associado com o câncer de garganta (incluindo o câncer de orofaringe) é o VPH16.
  • A luz ultravioleta. O câncer de lábios, por exemplo, é mais comum nas pessoas que trabalham ao ar livre e que, portanto, estão mais expostos a luz solar.
  • Má alimentação e sistema imunológico debilitado.
  • Enfermidades genéticas como a Anemia de Fanconi.
Conhecendo seus desencadeantes, seria interessante que, sem obsessões, nos limitássemos a cuidar dos nossos hábitos de vida.

Deixar de fumar, comer de forma variada e equilibrada, assim como utilizar protetores solares para a pele e para os lábios, nunca será demais.

Para concluir, o mais importante nestes casos é não ter medo. Não temer, por exemplo, e manter a consulta com o médico para que ele faça uma simples exploração.

Vale a pena ser uma pessoa precavida e lembrar sempre de que a nossa saúde nunca deve ficar em segundo plano.

Fonte: Melhor com Saúde

A aparência destes 10 alimentos tem relação com os órgãos que eles podem curar, Veja!

É surpreendente a semelhança entre os alimentos e os órgãos que eles podem curar, veja...


Batata doce faz bem ao pâncreas 
 A batata doce equilibra os níveis de açúcar no sangue e oferece vários benefícios ao pâncreas 

Laranja faz bem aos seios 
A laranja é capaz de prevenir o câncer e ajuda o movimento da linfa na mama.  

Gengibre faz bem ao estômago

O gengibre é conhecido por possuir propriedades anti-inflamatórias, além de outros benefícios. Ele também ajuda a aliviar dores de estômago e auxilia na digestão.
 
 
 Abacate faz bem para o útero

Abacates protegem e equilibram os hormônios, evitando as chances de câncer de útero ou ovário Querem saber um outra semelhança incrível? Abacates também levam 9 meses desde o florescer da árvore até virarem um fruto.


Aipo faz bem para os ossos 
O cálcio presente no aipo faz com que os ossos se mantenham firmes e longe de doenças como a osteoporose.

 Cenoura faz bem aos olhos
As cenouras contêm betacaroteno que o nosso organismo converte em vitamina "A", essencial para o processo visual, particularmente para a visão noturna.
 
 Nozes fazem bem ao cérebro
Nozes são ricas em ômega-3 e ômega-6. Especialmente o ômega-3, gordura à base de plantas e ácido alfa-linolênico. Estas gorduras benéficas que são as mesmas gorduras que compõem os nossos cérebros e sistemas nervosos, dão as nozes consideráveis ​​propriedades  capazes aumentar a capacidade mental. 

Cogumelo faz bem aos ouvidos

Ricos em vitamina D, o consumo dos cogumelos podem ajudar a prevenir a surdez.

Feijão faz bem aos rins

 O feijão ajuda a manter as funções dos rins ativas e adequadas. 

Tomate faz bem ao coração

Rico em licopeno, que exerce função benéfica ao coração devido a sua ação antioxidante.
 Fonte: Mulheres com Estilo

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

7 fatos que você nunca soube sobre o sexo na idade da pedra

Como era o sexo na pré-história? Será que é possível saber como as coisas funcionavam naquela época mesmo sem haver indícios de registros humanos do período? Alguns pesquisadores utilizam diversos métodos baseados em achados arqueológicos para conseguir chegar a alguma conclusão.

Estudos já examinaram fósseis humanos, dados genéticos e até mesmo o hábito dos primatas que conhecemos hoje em dia para conseguir chegar a indícios de como os hábitos sexuais de milhares de anos atrás aconteciam. Existem algumas teorias de que as coisas iam bem além de estupros e comportamentos selvagens.

Conheça alguns dos fatos marcantes que arqueólogos conseguiram descobrir, ou pelo menos supor, sobre o sexo dos homens das cavernas.

1 – Mulheres pré-históricas eram promíscuas

De acordo com Christopher Ryan e Cadical Jethá, a noção de propriedade no sexo só surgiu com o desenvolvimento da agricultura, quando homens começaram a se preocupar em deixar terra e animais para seus filhos biológicos. Antes disso, o sexo não tinha muitas regras as mulheres eram programadas para ter múltiplos parceiros. Isso porque tinham uma habilidade natural de ter múltiplos orgasmos, mas também os vários parceiros aumentavam a chance de produzir descendentes. Ao invés de teoria popular de que os homens agrediam mulheres com pedaços de pau para forçá-las ao sexo, é provável que eles ficavam esperando a sua vez de poder fazer sexo, enquanto as mulheres faziam rodízio de parceiros.

2 – Homens das cavernas faziam sexo com animais

Um livro publicado por Anthony L. Podberscek e Andrea M Beetz cita uma série de estudos que apontam referências a sexo com animais em artes encontradas em sítios pré-históricos. Um deles aponta que “não ha dúvidas de que nossos ancestrais pré-históricos gostavam de frequentes e prazerosas relações com animais”. Indícios das atividades foram encontrados em descobertas arqueológicas que mostravam, dentre outros, homens inserindo o pênis em burros.

3 – Estátuas podiam ser uma forma de pornografia

Existe muito debate entre historiadores sobre as chamadas estatuetas de Vênus e seu propósito. Alguns apontam que as imagens eram utilizadas para rituais espirituais, mas existe uma corrente que defende que as estátuas tinham uma função pornográfica. As correntes que defendem as imagens como uma espécie de pornografia primitiva defendem que as estatuas de busto avantajado era uma expressão de luxúria animal.

4 – Brinquedos sexuais eram comuns na pré-história

Mesmo a 30 mil anos atrás, os primeiros seres humanos já usavam suas habilidades para confeccionar brinquedos sexuais. A ciência não pode dizer com total certeza que os objetos fálicos encontrados em sítios arqueológicos eram utilizados para masturbação, mas o arqueólogo Timothy Taylor defende que considerando “tamanho, forma e – em alguns casos – o simbolismo explícito, seria ingênuo fugir da interpretação mais óbvia e direta”.

5 – Homo Sapiens faziam sexo com Neandertais

Os humanos modernos – de nome científico homo sapiens – mantinham relacionamentos sexuais com várias outras espécies humanas, incluindo os neandertais. De acordo com uma publicação de 2011 da Nature, “análises compararam a sequência do genoma neandertal com o homo sapiens moderno e mostraram que o cruzamento entre as espécies aconteceu na Europa por volta de 80 e 30 mil anos atrás”. Alguns estudos mais atuais, sugerem que a reprodução, no entanto, só era possível quando machos neandertais e fêmeas humanas se relacionavam, mas não em casos contrários.

6 – Artes pré-históricas mostra masturbação dos dois sexos

Existe uma figura do período neolítico que o arqueólogo Timothy Taylor declara ser a representação da masturbação feminina, ainda que alguns especialistas defendam que a figura representa o parto e a gestação. “Sociedades tradicionais, em geral, calculam a duração da gravidez por meses, o que geralmente pode durar até dez, e não nove meses. Além disso, a barriga da figura está apenas levemente inchada e sua postura só pode ser vista como de parto para uma sociedade que conhece o nascimento em hospitais”, defende o arqueólogo. A masturbação masculina, por outro lado, é vista com clareza em várias representações e é, inclusive, um tema central em mitos criacionistas do passado.

7 – Controle de natalidade era brutal, mas necessário

 Apesar de ter uma promiscuidade relativa, como vimos no primeiro item, os homens das cavernas ainda precisavam de uma forma de restringir a fertilidade, para evitar um cresicmento populacional acima da capacidade de produção de alimentos ou capaz de atrapalhar viagens em grupo. Para evitar a multiplicação veloz, agentes orgânicos eram utilizados para provocar abortos ou infanticídio, mantendo os níveis populacionais estáveis por séculos.

 

Fonte(s) Ranker
Imagens Tes,Surachada, Pinterest, Potnia ,Ranker / Via Fatos Desconhecidos
 por PH Mota

6 óleos para potencializar o crescimento saudável do cabelo

Para conseguir os melhores resultados em nosso cabelo é fundamental obter óleos da melhor qualidade, e na medida do possível, optar pelos orgânicos.

 
Ter uma cabeleira longa e abundante é o sonho de muitas mulheres. O problema acontece quando o cabelo não cresce o suficiente ou se torna fino, frágil e sem vida.


Há muitos fatores que podem deteriorar seu cabelo. Dentre os mais comuns podemos encontrar:
  • A má alimentação
  • O estresse
  • A má irrigação sanguínea
  • A falta de oxigenação
  • A obstrução dos poros e capilares do cabelo

Se você torrou suas economias em tratamentos comerciais caros e não viu resultados, trazemos uma boa notícia: existe uma forma natural de melhorar a qualidade do cabelo com a aplicação de óleos.

6 óleos que favorecem o crescimento do cabelo

Alguns destes óleos naturais têm propriedades que podem fazer maravilhas pelo seu cabelo. A seguir, conheça os 6 óleos que podem melhorar a saúde dos cabelos.

Óleo de coco

Um dos óleos mais usados para o cabelo é o óleo de coco. Suas propriedades são conhecidas desde a antiguidade, quando era usado para limpar, proteger e nutrir o cabelo.
Sua composição química nutre a membrana celular capilar.


Isso permite que o óleo de coco ajude a evitar a perda de proteínas e repor os óleos naturais que se perdem com a exposição diária às toxinas e às lavagens frequentes.

2. Azeite de oliva

O azeite de oliva é outro dos tesouros que trazem muitos benefícios quando usados no cabelo.
Seu hormônio di-hidrotestosterona (DHT) reduz o folículo piloso, e por isso ajuda a prevenir a calvície masculina.


Além disso, por ser um óleo carregado de antioxidantes, promove o crescimento normal do cabelo, libera a pele dos radicais livres e oferece nutrientes aos folículos pilosos e ao couro cabeludo.

3. Óleo de rícino

 

O óleo de rícino costuma ser usado como um laxante natural. Porém, também é muito eficaz para tratar a perda de cabelo.

  • Este óleo é rico em ácido ricinoleico e ácidos graxos ômega 9.
  • O ácido ricinoleico estimula o crescimento do cabelo e tem propriedades anti-fúngicas e antibacterianas, o que protege o couro cabeludo de infecções.
  • Por sua vez, os ácidos graxos ômega 9, graças à sua capacidade de umectação, hidratam e nutrem o cabelo deixando-o grosso, forte e brilhante.

3. Óleo de lavanda

 

O óleo de lavanda é muito conhecido por seu aroma, que serve para tratar o estresse, a angústia e a insônia.

Porém, também é um potente tratamento contra a alopecia areata. As propriedades do óleo de lavanda favorecem o crescimento do cabelo quando ele é usado de forma regular.


Este óleo também é um poderoso antisséptico. Suas propriedades desinfetantes servem para tratar problemas do couro cabeludo e para combater fungos, micróbios e vírus.


5. Óleo de amêndoas

O óleo de amêndoas tem uma grande capacidade para proteger e hidratar o cabelo.

Ainda que não seja conhecido por suas propriedades para fazer o cabelo crescer, ele protege e estimula o crescimento dos folículos pilosos, de modo que os torna mais fortes e menos suscetíveis a rupturas.

Uma massagem no cabelo com óleo de amêndoas elimina a acumulação de células mortas e desinflama o couro cabeludo.

Além disso, o óleo de amêndoas é muito eficaz para tratar a dermatite seborreica.

As pessoas que são alérgicas a frutos secos devem ter cuidado ao usá-lo, pois pode causar alguma reação alérgica na pele.

6. Óleo de alecrim

O óleo de alecrim tem excelentes propriedades que ajudam no crescimento do cabelo.

Ajuda a dilatar os vasos sanguíneos e estimula a divisão celular, o que ativa os folículos pilosos para que nasçam cabelos novos.

Suas propriedades desinfetantes ajudam a combater as bactérias e outros organismos que podem danificar tanto o cabelo quanto o couro cabeludo.

Além disso, também diz-se que este óleo inibe a perda de cabelo e a aparição dos cabelos brancos, ajuda a erradicar a caspa e hidrata o couro cabeludo seco e escamoso.

Como usar estes óleos para aproveitar todas as suas propriedades?

A forma de usá-los é:
  • Massagear o couro cabeludo com o óleo de sua preferência durante uns 10 minutos.
  • Depois disso, lavar como de costume.
  • Para um tratamento mais intensivo, combine vários óleos e proceda da mesma forma
Lembre-se de que, se você for constante, obterá excelentes resultados.
Você não só conseguirá fazer com que seu cabelo cresça, mas também poderá afastar os problemas comuns do couro cabeludo.

Fonte: Melhor com Saúde

Didi alfineta a Globo: 'Não podem fazer um Didi falso. O Didi sou eu!'

Reprodução / Facebook
O humorista Renato Aragão, que recentemente completou 81 anos, falou com a revista 'TitiTi' e mandou um recado para a Globo, onde permanece fora do ar.

Sobre a nova versão que a emissora está produzindo dos “Trapalhões” com novos atores, o humorista disparou: “Nao podem fazer um Didi falso. O Didi sou eu! Pode ser outro nome (de personagem), mas o meu nome não pode”, disse Renato afirmando que gostaria de voltar junto na nova versão do programa que será produzida pela Globo e tem previsão de estreia para o segundo semestre deste ano.

Questionado pela publicação se a Globo não poderia usar o nome Didi para o personagem na nova versão do programa, o humorista rebateu: “Não, porque está tudo registrado, certinho. E sem dizer que vai confundir o público”, ressaltou Renato.

Ao todo, a nova versão dos “Trapalhões” contará com 12 episódios de 30 minutos. Haverá atores e cantores como convidados especiais.


Notícias ao Minuto

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Comissária do avião da Chape diz que está sendo cobrada por hospital

Foto: Reprodução/Twitter
A comissária de voo boliviana Ximena Suárez Otterburg, uma das únicas cinco sobreviventes do acidente com o avião da Chapecoense, afirmou que não tem condições de pagar as contas do hospital. A vítima disse que está sendo cobrada pelas despesas médicas do local onde ficou internada, a Clínica Somer, na região de Antioquia, na Colômbia.

Ximena acusou a seguradora contratada pela empresa LaMia (Bisa) pela falta de comprometimento com os clientes. Ela alegou que a conta do hospital ficou em cerca de 13 mil dólares (cerca de R$ 41 mil). “Fico triste em saber que o pessoal do meu país não me ajuda. Me sugeriram colocar uma pressão para ver quais novidades tem porque, até agora, não houve resposta”, declarou em entrevista à TV boliviana Unitel. 

O advogado que representa a comissária de voo, Carlos Subirana, já afirmou que a alternativa será acionar a justiça. “O voo tinha um seguro da empresa Bisa no valor de 25 milhões de dólares (cerca de R$ 78 milhões), mas nem sequer pagaram a conta do hospital de Medellín. Neste momento, Ximena está devendo 13 mil dólares. Não querem nem entregar a fotocopia do seguro, se recusam a entregá-la”, disse.

A cliente de Subirana reforçou que está sendo cobrada pela clínica colombiana. “Em nenhum momento ninguém desta empresa se aproximou para fornecer auxílio. Estou em contato direto com o pessoal da clínica, que sempre me questiona sobre o pagamento”, afirmou Ximena.

“Estamos apresentando à procuradoria uma denúncia contra os executivos da companhia Bisa para que o Ministério Público exija sua apreensão. Para que eles cumpram com as responsabilidades não só com ela (Ximena), mas também com as outras vítimas deste acidente”, completou o advogado. 

 Gazeta Esportiva

Jeito que você dorme é responsável por enrugar mais a pele do rosto e pescoço

Ruigsantos/istock
O pescoço é uma região do corpo muito exposta e que tem a pele de espessura mais fina que a do rosto que também tem cútis delicada. Além disso, possui menos colágeno e glândulas sebáceas, o que torna o pescoço mais suscetível ao processo de envelhecimento. Seus músculos, por não estarem justapostos diretamente aos ossos, sofrem mais a força da gravidade favorecendo a flacidez.

Postura ruim e linhas de expressão

Por possuir menos colágeno e glândulas sebáceas, o que torna o pescoço mais suscetível ao risco de se tornar flácido, é importante ter alguns cuidados de postura. Principalmente, ao dormir quando a posição escolhida pode gerar e agravar as rugas que começam no pescoço e vão até o colo. E também para regiões do rosto que já são naturalmente marcadas por linhas de expressão, quando ficam “amassadas” no travesseiro.

Elena Elisseeva/Shutterstock

Para favorecer a região e evitar rugas extras, o ideal é dormir na posição de “bela adormecida” com um travesseiro de altura adequada. Outro momento que exige cuidado é na hora de assistir TV. Ficar horas no sofá mal deitada, com o pescoço e o rosto enrugados, sem se hidratar, pode aumentar a flacidez.


A longo prazo, todos esses vícios de postura transformam as rugas naturais da idade em vincos profundos. As causas são, principalmente, má posição nas horas de trabalho, durante o sono de lado, de bruços ou com travesseiro muito alto, e até desvios de coluna.

Fonte: VIX - Escrito po rCamila Silva

sábado, 14 de janeiro de 2017

Faça hoje sete mudanças que melhoram a saúde pela vida toda

Pequenas mudanças na rotina resultam em grandes benefícios para a sua saúde

Cuidar da saúde durante a correria do dia-a-dia não é lá uma das tarefas mais simples. Visitas ao médico, exames, vacinas e cuidados especiais, muita vezes, acabam deixados de lado. É ai que o corpo começa a reclamar, e os problemas passam a surgir acompanhados de dores e cansaço excessivo. Claro que os cuidados essenciais não podem ser deixados de lado. Mas pequenas atitudes preservam a saúde, evitando diversos males. Confira a lista que o MinhaVida preparou para você experimentar um gostinho a mais de jovialidade e disposição.
Comece a usar protetor solar
Muitas pessoas ainda insistem em sair de casa sem o produto responsável por deixar o câncer de pele bem longe e ainda colaborar com a beleza da derme, evitando o envelhecimento precoce. "O protetor é um produto básico e essencial no dia-a-dia de todas as pessoas que se preocupam com a saúde e com a beleza da pele", diz a dermatologista e especialista do site, Bruna Bravo.
Pare de fumar
De acordo com Inca (Instituto Nacional do Câncer), o tabagismo é diretamente responsável por 30% das mortes por câncer, 90% das mortes são devido ao câncer de pulmão, 25% por doença coronariana, 85% pela doença pulmonar obstrutiva crônica e 25% das mortes por doença cerebrovascular. Precisa de mais motivos para abandonar o vício?
Troque seus óculos de sol
O uso de óculos de sol protege os olhos dos raios ultravioleta. "Mas lentes de má qualidade, em vez de proteger, podem causar lesões na retina e até mesmo levar à catarata, por isso a importância de estar sempre atento a qualidade do óculos que você está usando", alerta o oftalmologista e especialista do MinhaVida Virgilio Centurion. Que tal optar por um modelo novo? Para isso, conte com a ajuda de um especialista e prefira modelos com selos de certificação de qualidade.
Abaixe o som do mp3
O fone em volume muito alto, pode levar até mesmo surdez. E de acordo com Mariene Terume Umeoka Hidaka, diretora da Faculdade de Fonoaudiologia da PUC-Campinas, os sintomas começam com um simples zumbido. "A perda da audição é gradativa. No início pode aparecer um zumbido permanente no ouvido, passando por irritabilidade até a perda auditiva. Para não ter que chegar à perda de audição, o mais indicado é ouvir músicas no nível de pressão sonora considerada adequada pelos especialistas: volume médio que não seja prejudicial à audição" explica.
Durma bem
Uma boa noite de sono é sinal de um dia repleto de energia. Se você não está conseguindo dormir bem, é preciso descobrir onde está o problema. Só a cura vai garantir dias longe do cansaço. "A insônia causa, no mínimo, irritação e indisposição. Ela se dá por causa das preocupações diárias, problemas psicológicos ou pelo ronco em função de alguma obstrução da via aérea superior ou apnéia", explica Rogério Silva, biólogo pós-doutorando da disciplina de Medicina e Biologia do Sono do departamento de Psico-Biologia da Unifesp.
Guarde o salto alto para ocasiões especiais
O uso constante de salto sugere problemas para saúde e causa fortes dores nas costas e nas pernas. "As dores na região lombar da coluna e nas pernas, decorrentes do encurtamento da musculatura posterior desta região, são, na grande maioria das vezes, causadas pelo uso excessivo de salto alto. Por isso minha dica é deixá-los apenas para as datas especiais", ensina o fisiologista Pedro Rizzi de Oliveira, da Clínica Luisa Catoiraa Pedro Rizzi.
Faça exercícios físicos
Os exercícios físicos garantem uma vida muito mais saudável. "Pacientes sedentários têm um risco de mortalidade muito maior em relação àqueles com problemas de coração, mas que realizam alguma atividade física regularmente", afirma o clínico Daniel Kopiler, especializado em Medicina do Exercício. E não podemos esquecer que as atividades físicas também deixam seu corpo muito mais bonito e atraente.

Fonte: Minha Vida   - fotos: Getty Images