quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Faz mal tingir e alisar o cabelo no mesmo dia?

                                          Foto Getty Images

Para ficarem bonitas, muitas mulheres acabam se entregando a procedimentos de beleza que podem, na verdade, não gerar os resultados buscados. Alisar e tingir o cabelo no mesmo dia, por exemplo, se encaixa perfeitamente nessa lista. Isso porque “os dois mexem com a abertura da cutícula e alteram a química dos fios”, explica o cabeleireiro Elias Corrêa, em entrevista à revista ANAMARIA. Logo, deixam as madeixas fracas e vulneráveis à quebra e queda.

O alisamento – seja ele qual for – muda totalmente a estrutura dos fios (que é constituído por cutícula, melanina, córtex e medula). Dessa forma, acaba alterando a cor também. “Por exemplo, sua intenção é ter um cabelo da tonalidade chocolate. Se você aplicar um produto que alise os cabelos e depois tingir da cor desejada, os fios ficarão lisos, mas certamente mais claros do que você desejava”, conta Elias.

O mesmo vale para o contrário. Fazer a tintura e, logo em seguida, o alisamento não garante que os dois procedimentos obtenham o efeito esperado. Portanto, dê um intervalo entre os processos de pelo menos uma semana.

Por Daniela Carasco
(Com reportagem da revista ANAMARIA )


A longevidade das PROFESSORAS ... "O SEGREDO"

Um médico saiu pra caminhar e viu a velhinha da foto sentada num banco fumando um cigarrinho.  
Se aproximou e perguntou:
"Se nota que é tão feliz.....qual é seu segredo??  
Ela  respondeu:  "Sou PROFESSORA, durmo às 3 da manhã corrigindo provas e planejando atividades, me levanto às 6 da manhã.   Nos fins de semana não pratico nenhuma atividade física, não me divirto. Trabalho fazendo projetos, corrigindo mais provas, revisando exercicios ou atualizando meu blog!!! Todo final de semana,  sábado, domingo e se a segunda é feriado, também. 
 
  Não tomo café, não almoço e nem janto direito porque não dá tempo. 

   O doutor então exclamou: 
- "Mas isso é extraordinário. Quantos anos a senhora tem??   
- 39, lhe respondeu a velhinha!
Fonte: http://potyline.blogspot.com/ 

Blog : Nossa fisionomia no futuro rsrs !!!


Alimentos que combatem a enxaqueca


Confira os nutrientes que podem reduzir os sintomas da dor de cabeça

São muitas as causas da enxaqueca, ou mesmo de uma simples dor de cabeça: falta de sono, estresse, variações de temperatura, hábitos alimentares... Ainda há, no caso das mulheres, aquela dor de cabeça típica do período pré-menstrual. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, 15% da população do planeta sofre desse mal, o que inclui, aproximadamente, 25 milhões de brasileiros afetados pela doença.

Além de usar medicamentos e evitar as causas acima, um dos poderosos remédios contra a enxaqueca pode ser o mesmo hábito que a provoca - a alimentação. Você sabia que alguns nutrientes têm o poder de aliviar os sintomas e reduzir essa complicação? Veja quais são e por quê:

Selênio contra os radicais livres
 
Presente principalmente em salmão, ostras cruas, castanha do Pará, fígado de boi e farelo de trigo, o selênio é um mineral capaz de retirar os metais tóxicos do corpo. "Esses metais tóxicos, quando se depositam em nosso organismo, não só contribuem para o aumento dos radicais livres como podem causar sintomas de enxaqueca, além de elevar o risco de doenças neurológicas, como Alzheimer e Parkinson", diz a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilibrio Nutricional.

A recomendação mínima diária de ingestão desse nutriente é de cerca de 55mcg para adultos, que é o equivalente a menos de uma castanha - fácil, não?

Magnésio para relaxar 
 
O papel do magnésio no combate às dores de cabeça e enxaquecas foi demonstrado em uma série de estudos. De acordo com a nutricionista Roseli Rossi, a concentração de magnésio em nosso corpo afeta os receptores de serotonina - substância responsável por regular a percepção a dor e disposição - bem como outros receptores e neurotransmissores relacionados à enxaqueca.

"O magnésio também tem ação relaxante, o que pode amenizar a dor de cabeça quando a causa for por estresse, ansiedade e TPM", conta Roseli Rossi.

A recomendação diária é de 400mg para homens adultos e 350mg para mulheres adultas, o que equivale a, aproximadamente, três conchas cheias de feijão preto ou 300g de espinafre, por exemplo. Além desses dois alimentos, as principais fontes de magnésio são castanhas de caju, amêndoas, semente de abóbora, pistache, alcachofra, espinafre e chocolate meio amargo.

Aproveite a ação anti-inflamatória do Ômega3 
 
O consumo em excesso de alimentos inflamatórios, como carboidratos refinados, gorduras e embutidos, provoca a produção de substâncias pró-inflamatórias, que causam a dilatação dos vasos e, consequentemente, a dor de cabeça. Nesse caso, o ômega3 é o melhor remédio. "Ele tem ação anti-inflamatória, combatendo essas substâncias causadoras de enxaqueca", afirma a nutricionista Roseli Rossi.

Entre as fontes de ômega3 estão salmão, sardinha, arenque, atum e semente de linhaça. A recomendação diária para adultos é de 1 a 2g, o equivalente a comer 100g de salmão. 

Vitamina B12 mantem o cérebro funcionando! 
 
A nutricionista Roseli Rossi afirma que a vitamina B12 é fundamental para o pleno funcionamento do sistema nervoso, evitando alterações de sensibilidade no corpo, que podem causar crises de enxaqueca.

"O sistema nervoso pode ser comparado com um sistema elétrico, onde os nervos são os cabos por onde a eletricidade passa", explica a nutricionista. Ao redor dos nossos nervos, existe uma "capa de gordura", chamada bainha de mielina, que é fundamental para a passagem do estímulo nervoso e a proteção do nervo.

"Na falta de B12, ocorre a desmielinização, que é uma espécie de defeito na bainha de mielina", completa Roseli.

São boas fontes de vitamina B2: fígado de boi, mariscos, ostras cruas, atum, ovos e leite. A recomendação diária é de 2,4mcg em adultos.

Invista nos antioxidantes 
 
"As substâncias antioxidantes têm o poder de fazer a varredura do excesso de radicais livres e outras substâncias tóxicas em nosso organismo", afirma a nutricionista Roseli Rossi. Essa ação contribui para o equilíbrio metabólico e o melhor funcionamento da circulação, além de ser anti-inflamatória.

"Essas propriedades funcionais podem amenizar o sintoma de dor, interferindo indiretamente, portanto, na incidência de enxaquecas", completa Roseli.

Os antioxidantes estão presentes em diversas vitaminas, por isso o ideal é incluir muitas frutas, legumes e verduras no cardápio. Cenoura, mamão, abobrinha, vegetais e frutas alaranjadas, germe de trigo, óleos vegetais, vegetais de folhas verdes, oleaginosas e frutas vermelhas são ótimas fontes.

Modere os carboidratos 
 
Os carboidratos são a principal fonte de energia do nosso corpo. Tanto a falta quanto o excesso desse nutriente podem ser um gatilho para disfunções metabólicas, tendo como um dos sintomas a dor de cabeça. Por isso, nada de cortar os carboidratos da dieta - mas, sim, maneirar na ingestão.

As principais fontes de carboidratos são pães, arroz e massas, de preferência todos integrais, que fornecem mais fibras.

Coma de três em três horas 
 
De acordo com a nutricionista Roseli Rossi, comer de três em três horas é importante para manter os níveis glicêmicos do organismo. Quando ficamos sem comer por muito tempo, sofremos uma hipoglicemia - baixa dos níveis glicêmicos - que pode causar dor de cabeça e pressão baixa.


Por Carolina Gonçalves
Fonte: Minha Vida



Homens de hoje são menos "machos" que seus pais e avôs

Homens de hoje têm 22% menos testosterona que seus pais e avôs
Foto: Getty Images

Um estudo realizado com 1.500 homens entre 1987 e 2004 constatou que os homens de hoje em dia têm menos testosterona do que seus pais e seus avôs. A notícia foi divulgada no jornal Agora S.Paulo nesta terça-feira (30).

Segundo a pesquisa, houve um decréscimo de 22% nos níveis do hormônio masculino em duas décadas, devido ao estilo de vida e fatores como estresse e tabagismo. O jornal não divulgou qual universidade foi responsável pelo estudo.

Terra

Forma como pisamos interfere na saúde



Andar é algo tão natural que nem percebemos nossos passos. Contudo, a maneira como pisamos pode interferir diretamente em nossa saúde, levando a mudanças no equilíbrio e problemas no joelho, entre outros.

Armando Bega, coordenador do curso de Podologia da Universidade Anhembi Morumbi, de São Paulo, explica que cada pessoa tem um tipo de pisada, e que se estiver incorreta, por exemplo, forçando mais um lado do pé que o outro, isso pode provocar a lesões.

Segundo o especialista, um bom apontador sobre a pisada é a sola do sapato. “Se o desgaste acontecer na parte interna da sola, ele não é normal. O desgaste pode acontecer na lateral externa, e aí está ok. Se notar algum desgaste pontual, também significa que aquele ponto está sobrecarregado e podemos tentar consertá-lo por meio de órteses (palmilhas) específicas. A área do dedão também pode apresentar desgaste, mas não deve ser intenso", explica.

Em casos de dores, deve-se procurar um podólogo, profissional responsável pela saúde dos pés.

Blog Boa Saúde

Estudo: meninas buscam cirurgia estética vaginal sem necessidade

Especialistas britânicos estão alarmados com a idade de meninas interessadas em passar por cirurgias estéticas vaginais e alertam para o fato de que o procedimento é muitas vezes realizado em pacientes com medidas normais. Um recente estudo publicado na Revista Internacional de Obstetrícia e Ginecologia revelou que o número de procedimentos do tipo realizados pelo sistema público de saúde aumentou cinco vezes em dez anos e muitas das pacientes são meninas em idade escolar.

A pesquisa foi a primeira a analisar especificamente as dimensões dos lábios vaginais de mulheres interessadas em passar pela operação. Entres os 33 casos estudados - todos eles de pacientes que requisitaram o procedimento e receberam indicação de clínicos gerais para passar pela cirurgia pelo sistema público -, a média de idade era de 23 anos. Oito delas estavam em idade escolar.

Todas as pacientes foram examinadas por um ginecologista e tiveram a largura e comprimento dos pequenos lábios vaginais medidos e comparados com os tamanhos considerados normais.

Auto-estima
 
O estudo descobriu que todas as mulheres e meninas analisadas tinham os pequenos lábios de tamanho normal. Três delas realizaram a cirurgia para resolver uma assimetria significativa. Entre as que tiveram o pedido de cirurgia rejeitado, 40% disseram ainda estar interessadas em passar pelo procedimento de outra forma, algumas aceitaram indicação para tratamento psicológico e uma foi indicada para tratamento de doença mental.

"É surpreendente que todas as participantes do estudo tivessem pequenos lábios de tamanho normal e apesar disso, quase a metade ainda estava interessada em fazer a cirurgia. Uma preocupação específica é a idade de algumas das pacientes indicadas, uma delas tinha apenas 11 anos. O desenvolvimento da genitália externa continua durante a adolescência e os pequenos lábios particularmente podem se desenvolver assimetricamente no início e ficarem mais simétricos com o tempo", diz a pesquisadora da University College London Sarah Creighton.

Quando questionadas sobre a razão de seu interesse pela cirurgia, 60% das mulheres responderam que queriam diminuir o tamanho dos lábios e melhorar sua aparência. Outras razões citadas incluíam desconforto, melhoria de auto-estima e desejo de melhorar as relações sexuais. O estudo também buscou identificar as razões que fizeram com que as mulheres ficassem insatisfeitas com sua aparência e em que idade isso ocorreu. Entre os motivos citados estavam comentários de um parceiro sexual e programas de TV sobre cirurgia plástica. Para a maioria das mulheres estudadas (30%), a insatisfação surgiu entre 11 e 15 anos de idade.

Os pesquisadores alertaram que as cirurgias de redução de pequenos lábios são irreversíveis e os efeitos a longo prazo não são completamente conhecidos. Além disso, há risco de infecção e de perda de sensação. Os pesquisadores dizem que as operações realizadas pelo sistema público de saúde britânico são apenas "a ponta do iceberg".

"No setor privado, (a cirurgia plástica vaginal) é um setor que vive um enorme boom", diz Creighton. A Associação Britânica de Cirurgiões Plásticos pediu que os clínicos gerais do país sejam mais rigorosos na hora de decidir quais mulheres precisam passar pelo procedimento.

Terra

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Saúde: Como Evitar Corrimento

O corrimento é o maior motivo de procura por ginecologistas no Brasil. Muitas causas estão ligadas a esse problema, mas os grandes vilões ainda são a calça justa e os tecidos sintéticos. Isso porque eles dificultam a ventilação na área vaginal, o que acaba por fermentar os mucos naturais tornando o local propício para fungos e bactérias.

Outros fatores podem ser responsáveis pelo aparecimento do corrimento, como gravidez, diabetes, ingestão de certos condimentos e até mesmo o uso de pílulas contraceptivas. O sêmen também pode estar ligado á causa, pois a vagina pode armazenar o esperma coagulado pór até 24 horas após o coito, como meio natural para dar uma forcinha para a concepção.

Outras coisas podem causar corrimento, como contaminação por restos de fezes e urina, que por mais que a mulher tenha uma higiene impecável, sempre fica alguma coisa.  Os corrimentos, apesar de serem bastante comuns e simples de tratar, muitas vezes podem desenvolver para quadros mais sérios, como inflamações no útero, trompas e ovários. O melhor a fazer é procurar um médico quando notar algo diferente e não se automedicar.

Dicas de Como Evitar Corrimento

Primeiramente, evite depilar totalmente a região vaginal. Os pêlos funcionam como uma barreira que impede a circulação de certas bactérias.


Procure lavar com atenção a vagina dando atenção aos sulcos interlabiais. Tente usar sabonetes neutros pois eles alteram menos o PH natural da vagina. Tente lavar também após defecar para diminuir o risco de contaminação. Porém lembre-se que não é indicado lavar a vagina em demasia para não retirar a gordura natural que a protege de bactérias.

Evite as duchas vaginais e só faça uso delas quando indicado por um médico.
Quando fizer uso de absorventes, tente trocá-lo com mais frequência e prefira os sem perfume para não aumentar a irritação. Papel higiênico sem perfume também são indicados.

roupas íntimas de algodão deixam a região respirar melhor dos que a de lycra e devem ser lavadas com sabão de coco ou neutros, evitando contato com cloros ou amaciantes. Esses produtos podem ficar no tecido e seus resíduos causar irritação vaginal. Outras roupas sintéticas e muito justas também devem ser evitadas ao máximo.

Roupas molhadas em contato com a pele por muito tempo podem aumentar a proliferação de fungos. Nesses casos o biquini se torna o grande vilão.
Após tomar esses cuidados e seguir regradamente a indicação de tratamento os sintomas desaparecerão e a flora bacteriana natral voltará a viver em harmonia com você. Lembre-se de incluir seu parceiro no tratamento pois ele é peça fundamental para o sucesso da sua saúde íntima.

fonte: Mulher Beleza


Os signos e seus medos. Você tem medo de quê ?

                                               Foto: Reprodução

O medo é uma característica comum a todos nós. Algumas pessoas sentem mais que as outras, mas todas compartilham desse sentimento. Algumas vezes o medo nos faz agir, outras vezes, nos paralisa. Mas seja como for, é algo com que precisamos lidar ao longo da vida. Afinal, desde que nascemos, conhecemos esse sentimento. Quando crianças, sentimos medo do escuro, dos monstros embaixo da cama.

Depois vamos experimentando novos temores. E tem também  o medo de morrer, que parece ser unanimidade para a maioria das pessoas. Pensando nisso, a astróloga Rosaly Camargo fez um apanhado dos temores que com mais frequência  atingem cada um dos signos levando em conta suas características pessoais. Acompanhe:

Áries: medo de ser mal interpretada
Nativas do signo da Áries têm uma capacidade surpreendente para tomar qualquer tipo de decisão. Mas elas temem que suas atitudes e palavras sejam mal interpretadas. Para resolver o problema, é importante que as arianas não deixem que a impulsividade atrapalhe as suas tomadas de decisão. Isso vai evitar arrependimentos.

Touro: medo de não ter dinheiro e de ser traída
A insegurança material assusta as taurinas. Para evitar que a falta de dinheiro atrapalhe a sua felicidade, é preciso ter paciência e a perseverança. A traição também causa um certo temor. Para lidar com estes medos, a dica é controlar a ansiedade e confiar mais em si mesma.

Gêmeos: medo de perder amigos ou parentes
Simpática e comunicativa, ela desmorona quando perde algum amigo ou parente. A ausência de pessoas próximas é um dos seus maiores medos. Vive fazendo novas amizades para não correr o risco de ficar sozinha. A dica é tentar ser menos volúvel e inconstante para criar laços mais verdadeiros e não se desesperar pela falta de qualquer pessoa. 

Câncer: medo de ser rejeitada
O seu maior medo é ser rejeitada. Seu complexo de inferioridade e insegurança faz com que sofra demais com a hipótese de não agradar. Para ser mais feliz, tenha sempre em mente que sua companhia costuma ser muito agradável. Intuitiva e criativa você sabe muito bem qual é o momento certo de agir, falar ou procurar quem você gosta.

Leão: medo de ser contrariada, ou criticada
A leonina tem medo de ser contrariada, pondo em risco o seu “reinado” diante dos amigos e da família. Por ter uma personalidade forte, sente-se ameaçada quando alguém a critica ou não aceita as suas ideias. Para ser mais feliz, é preciso que adote uma postura mais humilde para conquistar uma convivência harmoniosa. Ao conciliar humildade com a sua criatividade, agradará muito mais.

Virgem: medo de que o que planejou saia diferente 
Perfeccionista incorrigível, teme sempre que algo saia errado nos seus projetos pessoais e profissionais. Se alguma coisa contraria o que planejou, você perde o rumo e fica irritada. Por isso, planeja tudo com muita antecedência. A dica para as virginianas é ter um pouco de ousadia! Desligue-se do mundo em ordem e certinho que você gostaria de viver e arrisque-se mais!

Libra: medo de desagradar aos outros e ficar sozinha
Como não gosta de ficar sozinha, seu maior medo é desagradar aos amigos, familiares e amores e acabar ficando sem o afago de quem ama. Romântica ao extremo, quer sempre proporcionar harmonia por onde passa para que todos a tratem muito bem. Sua indecisão em relação a tudo pode fazer com que perca a confiança das pessoas. A dica é: sua opinião é importante e deve ser expressada, em qualquer circunstância.
Escorpião: medo de que algo dê errado na sua vida sexual
Conhecida por ser uma amante fantástica, seu maior receio é ter seu vigor sexual ameaçado. Vive o amor e o sexo com muita intensidade e, se perceber que algo está atrapalhando sua vida a dois, toma providências urgentes para que tudo saia como planejou. A dica é ser menos agressiva e teimosa. Isso vai ajudar nos relacionamentos em geral e também a lidar melhor quando as coisas não saem conforme você quer.

Sagitário: medo de perder a independência
A independência é algo imprescindível para viver bem. Se você sentir que ela pode ser abalada, sua vida perde a graça. Quando percebe que seu amado quer impedir que você viaje, por exemplo, nada a impede que jogue a relação para o alto. Para ser mais feliz, seja franca e tenha mais tato nos relacionamentos: assim, seu jeito encantador vai contagiar ainda mais. 

Capricórnio: medo de mudar
Como costuma resistir às mudanças, sente-se ameaçada quando algo foge ao seu controle. A segurança deve estar sempre em primeiro lugar na sua vida. Caso contrário, você não consegue sair do lugar, prejudicando seus relacionamentos. A dica é ser menos rígida e explorar mais sua generosidade.

Aquário: medo de cobranças
Original e amante da liberdade, você não suporta ser cobrada ou vigiada por alguém. Portanto, seu maior medo é não poder mais realizar as coisas que quer, tendo que dar satisfações o tempo todo e viver cercada de cobranças. A dica para lidar melhor com isso é ser mais racional para não se decepcionar demais com o mundo.

Peixes: medo de ser enganada
Um dos seus maiores medos é o de ser enganada. E quando isso acontece, fica deprimida e desnorteada. Sua insegurança faz com que misture fantasia com realidade para fugir dos problemas ao invés de enfrentá-los. Para ser mais feliz, pare de se fazer de vítima das situações. De vez em quando, é necessário perder o medo do desconhecido para lutar por seus ideais e realizar os seus desejos.

Fonte: Blog Mauren Motta 

Governo aciona Justiça para encerrar greve da Uern

O secretário estadual de Administração e Recursos Humanos, Anselmo Carvalho, confirmou que o Governo do Estado pediu ontem na Justiça a ilegalidade da greve na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern). "Estamos chegando aos 90 dias de greve e os servidores não demonstram interesse em encerrar o movimento. Não há mais o que esperar", disse Anselmo Carvalho, por telefone, ao O Mossoroense.

O secretário acrescentou que o Estado decidiu pedir a ilegalidade para retomada das aulas, a fim de "preservar o direito dos 14 mil estudantes de graduação na Uern de terem aula e de assegurar a manutenção do serviço público na Universidade". Segundo ele, não há mais o que fazer em termos de negociação e agora caberá à Justiça resolver o impasse, por meio do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ/RN).

Anselmo Carvalho disse lamentar que a situação tenha chegado a esse ponto, já que o Governo do Estado esteve sempre disposto ao diálogo para acordo com os servidores, reforçando: "O Estado toma essa medida de acionar a Justiça visando devolver a normalidade ao serviço público na Uern em benefício dos estudantes", os quais, segundo ele, estão sendo seriamente prejudicados com a paralisação.

"Lamento que não tenha havido a devida compreensão dos sindicatos (professores e técnicos-administrativos) aos fatos jurídicos e econômicos apresentados pelo Governo e que tenham optado por insistir na greve", reforçou o secretário, reiterando que o Governo do Estado fez o possível em termos de negociação para encerrar a greve. Como não conseguiu, acionar a Justiça se tornou a única alternativa.

Ao pedir na Justiça a ilegalidade da greve na Uern, o Governo do Estado utiliza o mesmo expediente para conseguir encerrar a paralisação dos professores estaduais da rede básica, que foram obrigados a voltar ao trabalho após 80 dias de paralisação, por força de decisão do Tribunal de Justiça do RN, anunciada dia 13 de julho e determinando o retorno das aulas sob pena do pagamento de multa diária de R$ 10 mil. 

SEM ACORDO

O presidente da Associação dos Docentes da Uern (Aduern), professor Flaubert Torquato, avaliou que em relação às negociações a decisão do Governo de pedir a ilegalidade da greve na Justiça fecha as portas para o diálogo, já que a categoria aguarda resposta à proposta de reajuste de 14% para abril de 2012. Só que o Governo oferece 10,65%, o que, segundo os servidores não contempla a inflação acumulada do período.

"Em relação ao pedido de ilegalidade em si, não temos muito que nos pronunciar por enquanto, até porque faremos isso nas contra-argumentações dentro da ação. Nossa assessoria jurídica já tomou conhecimento, vamos aguardar o julgamento da Justiça e dependendo da decisão decidiremos se vamos recorrer ou não. Mas lamentamos a 'judicialização' da greve pelo Governo", disse Flaubert.

O presidente da Aduern disse lamentar ainda o Governo do Estado não ter demonstrado interesse de negociar o fim da greve e ter protelado o desfecho até o último minuto. "Essa decisão já era esperada, porque o Governo fez o mesmo com a greve da Polícia Civil e dos professores da rede básica, acionando a Justiça ao invés de negociar. Isso mostra a postura intransigente do Governo", critica Flaubert, acrescentando que está mantida para hoje, às 9h, a assembleia geral dos servidores.

Nota rebate acusações de ingerência política na paralisação da categoria
A Aduern e o comando de greve da Uern divulgaram ontem nota contra as declarações na imprensa do secretário de Administração, Anselmo Carvalho, vendo motivação política na greve. Segundo a nota, o Comando de Greve dos Professores é suprapartidário, ou seja, nele encontram-se professores filiados ao PT, PCdoB e PMDB.

"Não identificamos nenhum membro filiado ao PSB, pelo menos ninguém se manifestou enquanto tal; também não sondamos essa possibilidade e muito menos investigamos a vida política partidária de nenhum membro", diz o texto.
Continua a nota: "As insinuações provocativas do secretário têm como objetivo central escamotear as reais intenções do governo para com a Uern. Aqui cabe uma pergunta fundamental: Por que o governo contingenciou os recursos financeiros da instituição? Esta medida tem motivação política ou é de outra natureza?".

A nota finaliza: "Por fim, diante de fatos tão incontestáveis, a conclusão isenta, ilibada e imparcial sobre o histórico deste movimento paredista, é que quem "esticou a corda da greve" foi o Governo Estadual".

Fonte: Jornal O Mossoroense


segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Dia Nacional de Combate ao Fumo

Pulmão de não fumante e pulmão de fumante


O dia 29 de agosto foi escolhido como o dia nacional de combate ao fumo, quando são desenvolvidas campanhas alertando as pessoas dos males que o cigarro causa.

Desde 1840 o cigarro passou a ser industrializado, proporcionando um grande aumento de pessoas que fumam por todo o mundo. Antes, os cigarros eram feitos manualmente, como os cigarros de palha.


Fumar faz mal porque o fumo quando queimado produz mais de quatro mil substâncias químicas, sendo que sessenta delas são cancerígenas.


A dependência é causada pela nicotina, um dos elementos presentes no tabaco ou fumo. Após a ingestão da fumaça, o cérebro é estimulado ao prazer, porque a nicotina cai na corrente sanguínea. Com isso, o fumante tem sensação de bem-estar, atenua a ansiedade, diminui a fome, perde peso, sente-se relaxado, etc.


O fumo é uma planta variável em mais de sessenta espécies, que podem ser preparadas para mascar, cheirar ou fumar. Porém, apenas algumas delas são cultivadas para o processo de industrialização.


O fumante, com o passar do tempo, adquire uma doença denominada tabagismo, que se caracteriza pelo excesso de nicotina no organismo.


O tabagismo não é facilmente curado, pois os efeitos do cigarro são processados pelo cérebro e causam prazer. Com isso, o tratamento volta-se para psicoterapias, acupuntura, uso de adesivos e chicletes de nicotina (que juntam pequenas quantidades da mesma no organismo até que a pessoa chegue à baixa taxa), inaladores ou sprays nasais.

Os maiores produtores de fumo do Brasil são os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e Bahia.


As espécies mais cultivadas são de fumo para cigarro, charuto, cachimbo e o fumo de corda (aquele de rolo).

O maior dos malefícios do consumo de fumo é o câncer de pulmão, que responde por 90% dos casos da doença. Além desse, o cigarro também pode causar câncer de boca, mau hálito, dentes amarelados, impotência sexual, gangrena em partes do corpo (diminuição da circulação do sangue), dentre outras.


O tratamento do câncer de pulmão é de muito sofrimento e dor, tanto para o paciente quanto para sua família, pois é um tipo de câncer que pode levar facilmente ao óbito, em razão da sua capacidade de se disseminar para outras áreas do corpo.

Além das medicações que são fortes e causam efeitos colaterais no organismo, o paciente deve passar por sessões de quimioterapia, radioterapia, além de passar por procedimentos cirúrgicos.


Durante o tratamento, o paciente sente fortes dores no corpo, fica fragilizado e sem resistência, perde os cabelos, sofre com aftas e feridas na boca, náuseas e vômitos constantes, emagrece muito, fica anêmico e pode ou não apresentar febre (em razão da infecção).

Pessoas que não fumam devem ficar alertas, pois a inalação da fumaça do cigarro, mesmo que de outra pessoa, causa os mesmos males, sendo consideradas fumantes passivas. Outras nada podem fazer, como no caso de crianças que convivem com pais que fumam ou mesmo recebem a nicotina ainda na barriga da mãe.


Dessa forma, para se evitar a aquisição de um câncer ou outras doenças causadas pela fumaça do cigarro, o melhor a fazer é não fumar e ajudar a combater o consumo do fumo, do tabaco, devido aos sérios problemas que causam ao organismo.

Ajude, oriente, participe, essa campanha precisa de você!

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola


                                                    

Aprenda a tratar as pontas duplas do cabelo com receitas caseiras

Dizem por aí que o cabelo é o cartão de visitas e a moldura do rosto das mulheres. Mas não tem nada pior do que está infeliz com as madeixas. São vários os motivos que fazem as mulheres perder a paciência com o cabelo.
Um problema, em especial, atormenta as mulheres de tempo em tempo: as pontas duplas.

Para ajudar a sair desse drama, a esfoliação para os cabelos, também chamada de peeling capilar, já é uma realidade nos salões de beleza e o melhor: pode ser feito
em casa. Com as receitas simples, feitas rapidamente, você pode dar uma vida nova aos fios.

O tratamento é indicado para vários tipos de cabelos, como oleoso, crespo e também pode ajudar contra caspas ou queda, além de hidratar. Porém, não é indicado para quem cabelos secos, por torná-los ainda mais secos. A esfoliação
ajuda na limpeza profunda do couro cabelo, eliminando impurezas e acabando com a oleosidade.

O esfoliante se torna extremamente necessário para quem costuma usar musses, sprays, chapinha ou quem faz escova sempre, por agredir os fios, deixando-os sem
vida. O tratamento ajuda a retirar resíduos e remover as células mortas, que não se perdem com a lavagem normal.

O
Mulher selecionou algumas receitas de esfoliantes caseiros.

•    Esfoliante de iogurte

Misture uma colher de sopa de açúcar com uma colher de sopa de iogurte natural. Aplique no couro cabeludo quando estiverem úmidos. Massageie por cerca de dois minutos. Enxague bem.

•    Esfoliante de maracujá

Bata a polpa de um maracujá no liquidificador. Aplique no couro cabeludo. Massageie por cerca de dois minutos. Enxague bem.

•    Esfoliante de limão

Misture o suco de limão com açúcar. Crie uma pasta consistente. Massageie o couro cabeludo por cerca de 2 minutos. Enxague bem. 

POR GARDÊNIA CAVALCANTI
O DIA ONLINE

Cubano tem orgulho por ter seis dedos em cada mão e nos pés

Cubano mostra os dedos extras das mãos Foto: Reprodução da internet

Hernadez tem facilidade em fazer algumas tarefas por conta dos 24 dedos
Foto: Reprodução da internet


Seis dedos também nos pés Foto: Reprodução da internet

Extra Online
Um cubano conhecido como "Vinte e quatro" tem orgulho por ter dedos extras. Isso mesmo! Yoandri Hernandez Garrido tem seis dedos em cada mão e também nos pés. Para ele, trata-se de uma benção, segundo o jornal “Mail Online”.

"Graças aos meus 24 dedos que sou capaz de viver, porque não tenho emprego fixo", diz o rapaz.

Garrido conta que os dedos extras garantem que ele ganhe a vida, escalando palmeiras para pegar coco, e tirando fotos com turistas que visitam Cuba. Um viajante chegou a pagar para ele US$ 10 por uma foto com ele.

Conhecida como polidactilia, a condição do cubano é relativamente comum. No entanto, é raro encontrar dedos extras tão perfeitos quanto os deles. Olhando rapidamente para as mãos dele fica difícil perceber a diferença. Só mesmo contando.

Fonte: Globo.com

domingo, 28 de agosto de 2011

Mulheres com vida sexual ativa envelhecem melhor, diz estudo

A satisfação sexual não diminui com a idade
Foto: Getty Images

Pesquisadores da Universidade da Califórnia (EUA) divulgaram neste sábado (27) que o sexo é diretamente relacionado à forma como as mulheres envelhecem. Após examinar a rotina sexual de 1.235 mulheres entre 60 e 89 anos, os cientistas constataram que a vida sexual ativa aumenta a qualidade de vida e a felicidade, fazendo com que enfrentem melhor a passagem dos anos.

A pesquisa, que foi divulgada pelo jornal The Huffington Post, explicou que embora a atividade sexual decaia conforme a idade aumenta, elas disseram que o sexo na terceira idade pode ser classificado como moderadamente satisfatório até muito satisfatório. O Professor Wesley Tompson, que liderou a pesquisa, afirmou que manter um alto nível de satisfação sexual pode ser positivo para reforçar outros aspectos positivos do envelhecimento.

Terra


sábado, 27 de agosto de 2011

4 soluções para evitar infecção urinária

                                               Foto reprodução

A Infecção do Trato Urinário (ITU) é uma das mais frequentes doenças infecciosas tratadas pela medicina. Apesar de acometer pessoas de qualquer sexo, é nas mulheres que sua incidência é maior. Entre dez, pelo menos duas apresentam ou vão apresentar um episódio de ITU na vida (Guia Prático da Urologia). Além disso, a estimativa é de que 80% das que têm a infecção urinária tratada apresentem recorrência do problema.

Entre os fatores que contribuem para que a doença seja desencadeada está a relação sexual. Esse é, na verdade, o principal deles, já que facilita o acesso à bexiga de micro-organismos que podem causar doenças. “Para que se desenvolva a infecção urinária, a entrada da vagina é colonizada por uropatógenos que, depois, se alojam no tecido que cobre o trato urinário, ultrapassando os mecanismos de defesa do organismo”, explica o uroginecologista, Dr. Rodrigo Castro, do Hospital Bandeirantes.

Os sintomas acarretados aos que têm infecção do trato urinário são variados. A começar pela bactéria que afeta a uretra e provoca inflamação na mucosa da bexiga. A urina, por exemplo, fica escura, sem falar na vontade frequente de fazer xixi e, especialmente, na dor intensa que acompanha as idas ao banheiro. “Ocasionalmente, encontra-se, ainda, urina turva de sangue e, às vezes, febre. Na presença de disúria, dor na hora de urinar, há aumento na frequência urinária e também hematúria microscópica, que significa que células vermelhas de sangue estão sendo eliminadas”. Por isso, a cor avermelhada do xixi, diz o uroginecologista.

O diagnóstico

A infecção do Trato Urinário tem diagnóstico simples e pode ser feito pelo exame de Urina do tipo I. A presença de piúria no exame (leucócitos degenerados na urina) tem alta sensibilidade, cerca de 95%, e baixa especificidade relativa, por volta de 70%. De acordo com o médico, a maioria das pacientes com infecção sintomática tem também piúria.

O exame realizado para avaliar a urina chama-se Urocultura e ajuda na identificação dos micro-organismos. “As culturas (exames) são necessárias para a identificação de organismos não-usuais ou resistentes em mulheres nas quais os sintomas não cedem ou recorrem em duas ou quatro semanas após o término do tratamento”, afirma o profissional.

O tratamento

O tratamento deve ser realizado nada mais, nada menos, que utilizando antimicrobianos. Alguns são indicados especialmente para mulheres em gestação, como é o caso das cefalosporinas.

Existem também outros métodos que contribuem para o tratamento da ITU. A Profilaxia contínua (o ato de prevenir) é um deles. É o caso do “pós-coito com baixas doses de agentes antimicrobianos e autotratamento, que são efetivos no tratamento da ITU recorrente”, revela Castro.

No caso de terapia contínua utilizamos subdose de um antimicrobiano, todas as noites por um período de seis meses. No caso do pós-coito utilizamos, também, subdoses de um antimicrobiano, mas depois da relação sexual e por fim o autotratamento que é caracterizado pela ingestão padrão de um determinado antimicrobiano, normalmente por três dias, todas as vezes que apresentar infecção. Mas ele alerta: “A profilaxia não deve ser iniciada até que a erradicação de infecção ativa seja confirmada por Urocultura negativa de, pelo menos, uma a duas semanas após o término do tratamento”.

Dicas que podem e devem ser adotadas nos quadros de infecção urinária, em especial nas recorrentes, segundo o uroginecologista do Hospital Bandeirantes em São Paulo, Dr. Rodrigo Castro:
  • Urinar após a relação sexual;
  • Beber aproximadamente dois litros de água diariamente (urina muito concentrada ou muito diluída pode contribuir com a infecção), porém não se recomenda a quantidade superior a 4 ou 5 litros – a não ser em dias muito quentes;
  • Muitas pacientes com frequentes reinfecções após o tratamento são de meia-idade, idosas e com ITU baixa – a maioria das reinfecções assintomáticas não deve ser tratada, pois o uso frequente de antibióticos nesse grupo de pacientes pode resultar em efeitos tóxicos;
  • Hormônio, em especial o estriol intravaginal em mulheres pós-menopausa, diminui significativamente a incidência de ITU recorrente. Os altos níveis de estrógeno vaginal revertem a atrofia urogenital e parecem promover o crescimento de bactérias comensais, como lactobacilos, que, uma vez mantendo a flora normal, suprimem o crescimento de micro-organismos; ü O suco “cramberry” (espécie de framboesa) ajuda na prevenção de ITU, que, segundo estudos, a ingestão de 200 a 750 mL desse suco por dia reduz o risco de recorrência sintomática em 12 a 20%.
Blog  de Karlinha - MdeMulher

Revistas de passatempos – jogos inteligentes ajudam no aprendizado!


Como todo mundo já sabe, o ensino lúdico, no qual a criança aprende por meio de brincadeiras direcionadas, transformou-se na grande estratégia de inúmeros educadores brasileiros dentro das salas de aula. E em casa o estímulo pode ser o mesmo. Uma boa dica para pais e mães incentivarem o raciocínio e aprendizado dos filhos é oferecer-lhes revistas de passatempos e jogos inteligentes que podem ser facilmente encontradas a preços bastante acessíveis em bancas de jornais!

Atualmente, existem revistas deste tipo feitas para crianças com faixa etária que varia desde a pré-escola até os cursos pré-vestibular, como diz o editor-chefe da Ediouro/Coquetel, Daniel Stycer.

“Para crianças com idades de três a cinco anos, a Coquetel publica quinzenalmente a revista Brincando e Aprendendo, com passatempos que visam despertar a curiosidade, ajudam a desenvolver o raciocínio e a percepção visual. Nossa revista mais tradicional para crianças é a Picolé, lançada quinzenalmente e que existe há mais de 40 anos. Ela é voltada para crianças de seis a nove anos e seus passatempos (entre eles palavras cruzadas, caça-palavras, jogo dos erros e labirintos) também visam estimular a criatividade, a percepção e o vocabulário. Além destas, publicamos trimestralmente a Picolé Crosswords, toda feita com passatempos em inglês”.

Segundo Stycer, não há necessidade de os pais ajudarem os filhos a preencherem os passatempos. “Não quero dizer que os pais não possam fazer isso. A leitura é um hábito que se adquire principalmente em casa, com pais estimulando os filhos. Da mesma forma, os pais podem ajudar com dicas, mas não devem responder os passatempos pelas crianças. Seria o mesmo que fazer o dever de casa no lugar deles”.

Fonte: Revista Mães e Filhos

Confira hábitos e cuidados que fazem bem ou mal aos olhos

Ler no escuro não vai desencadear um problema de visão, segundo oftalmologista
Foto: Getty Images

Cerca de 14,5% dos brasileiros sofriam algum tipo de deficiência, a maioria deles, 48,1%, eram cegos há 11 anos, de acordo com o Censo do Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística de 2000. Não enxergar desde o nascimento significa uma vida com certas dificuldades, mas deixar de ver as formas e cores, uma vez que já se estava acostumado a isso, é uma adaptação mais difícil. 

Pessoas míopes, com astigmatismo ou hipermetropia experimentam um pouco da dependência que um deficiente visual enfrenta, quando não encontram os óculos ou perdem as lentes de contato. Ao todo, segundo o IBGE, 2,4 milhões de pessoas tinham dificuldade para enxergar em 2000. 

Uma pesquisa feita pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia em 2004 mostrou que 60% das cegueiras eram evitáveis. Por isso, alguns hábitos diários devem ser levados à sério. De acordo com o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, é importante lavar os olhos com água diariamente, não esfregar as mão sujas ou coçar os olhos.

"Para quem usa óculos é importante estar com eles ajustados, com o grau certo, quem tem histórico de glaucoma na família, deve procurar o oftalmologista para exames rotineiros, após os 40 anos", afirmou. Além disso, o médico lembra da importância de levar a criança ao oftalmologista na fase da alfabetização."Se você perceber uma mudança repentina em sua capacidade de ver, não espere até sua próxima visita, faça um exame de seus olhos imediatamente", disse. 

Ao mesmo tempo em que alguns cuidados são desconhecidos, mitos se tornam verdade, como é o exemplo de que ler no escuro faz mal. Segundo o médico oftalmologista do Hospital de Olhos de São Paulo Eglailson Dantas Almeida Junior, "a pessoa não vai passar a precisar de óculos por isso". O que acontece é que à penumbra é preciso forçar mais a vista, o que pode gerar cansaço visual e dor de cabeça. A história de que comer no escuro pode causar descolamento de retina, uma vez que as pupilas se dilatam e o maxilar às pressiona, é mito, diz Almeida Junior. O médico disse que ficar em frente ao computador não aumenta o problema de visão e, quando surge dor de cabeça ou irritação, a pessoa deve apenas descansar por alguns minutos. "Ler bastante também não prejudica os olhos, só deixa mais inteligente", brincou. 

Os principais problemas de visão relacionados aos óculos (erros refrativos) são: miopia - quando a imagem se forma à frente da retina e a pessoa não enxerga de longe -, astigmatismo - quando a imagem se forma em dois focos diferentes e a pessoa enxerga embaçado de perto e de longe -, hipermetropia - quando a imagem se forma atrás da retina e a pessoa pode apresentar sintomas de dificuldade para perto, segundo o oftalmologista. Os três primeiros, geralmente, surgem sem causa externa. 

O oftalmologista Leôncio Queiroz Neto afirma que é importante diferenciar o que faz mal aos olhos, das crendices populares. Usar óculos de grau ou solar do camelô, lentes de contato por muitas horas, ler no ônibus, usar colírios sem prescrição médica, mergulhar de olho aberto; confira o que é mito ou verdade e como cuidar da saúde dos olhos, clicando na galeria de fotos. 

Terra


sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Educação para que?

Meu(a)s prezado(a)s amigo(a)s, saudações


Não precisamos de Professores

Não precisamos de EDUCAÇÃO
Não precisamos de PROFESSORES
Afinal...
Para que ser um país de 1° MUNDO se está bom assim.

Ronaldinho Gaúcho: R$ 1.400.000,00 por mês.
"Homenageado na Academia Brasileira de Letras"... LETRADO ELE
Tiririca: R$ 36.000,00 por mês, fora os auxílios e mordomias;
"Membro da Comissão de Educação e Cultura do Congresso"...COMO DIZ OS GAUCHOS
- TCHÊ... QUE TAL?
TRADUZINDO, O SALÁRIO DO PALHAÇO AI, PAGA SÓ 30 PROFESSORES, E PARA AQUELES QUE ACHAM QUE EDUCAÇÃO NÃO É IMPORTANTE, CONTRATA O TIRIRICA PARA DAR AULA PARA SEU FILHO.
Um funcionário da Sadia (nada contra) ganha hoje o mesmo salário de um ACT ou um professor iniciante, levando em consideração para trabalhar na empresa você precisa ter o fundamental, ou seja, de que adianta estudar, fazer pós e mestrado?
Piso Nacional dos professores: R$ 1.187,00...
Moral da História:
Os professores ganham pouco, porque só servem para nos ensinar coisas inúteis como:
ler, escrever e pensar.
Sugestão:
Mudar a grade curricular das escolas, que passaria a ter as seguintes matérias:
- Educação Física: Futebol
- Música: Sertaneja, Pagode, A
- História: Grandes Personagens da Corrupção Brasileira
Biografia dos Heróis do Big Brother
Evolução do Pensamento das "Celebridades"
- História da Arte: De Carla Perez a Faustão
- Matemática: Multiplicação Fraudulenta do Dinheiro de Campanha
Cálculo Percentual de Comissões e Propinas
- Português e Literatura:
??????????????????????? Para quê??????????? ???????????
- Biologia, Física e Química:
Excluídas por excesso de complexidade
Está bom ou quer MAIS!!!!!!!!!!!!!
Brasil mostra a tua cara
ESSE É O NOSSO BRASIL
"Brasil um país de todos"
Para Poucos (Ronaldo Garcia)
Nome: Franscidavid Belmino Formação: Biólogo (Licenciado/Professor - UAE/CES/UFCG) E-mail alternativo: franscidavid@yahoo.com.br Endereço: Sossego/PB Cep: 58.177 - 000 ================================================= 16 DE AGOSTO - PARALISAÇÃO NACIONAL PELA EDUCAÇÃO Jornada Nacional Pelo Piso, Carreira e PNE A Educação Quer Mais
Vi no  Blog do Édson Oliveira