domingo, 11 de setembro de 2011

Faz mal dormir com absorvente interno?

                                             Foto: Getty Images

Não são muitas as mulheres que lançam mão do absorvente interno, mas as que preferem essa opção devem redobrar os cuidados. Assim como nos casos dos protetores de calcinha, não é permitido dormir com o absorvente interno. Tal prática faz com que a ventilação local seja prejudicada, criando-se um ambiente propício ao desenvolvimento de fungos e bactérias.


Isso pode causar corrimento, vaginite e, em casos muito raros, a síndrome do choque tóxico: infecção generalizada. Por isso, além de evita-lo durante a noite, é essencial trocá-lo a cada três horas ao longo do dia e usá-lo dia sim, dia não. “O ideal é usar o externo e deixar a versão interna para casos extras”, orienta Angela. Para Hugo Miyahira, da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia – RJ, em entrevista à revista MÁXIMA.


Vale lembrar que a versão interna pode ser usada antes da primeira relação sexual, sim, desde que o tamanho certo seja indicado pelo ginecologista.

Por Daniela Carasco

(Com reportagem das revistas ANAMARIA, MÁXIMA, NOVA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário