quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Confira o que fazer diante de uma ejaculação precoce

Não entre em pânico, o melhor é enfrentar a situação de frente
Foto Getty Images
 
A ejaculação precoce é uma situação constrangedora, mas as atitudes nos instantes seguintes podem determinar o quanto o ocorrido representará no relacionamento. O site Ask Men fez uma lista dos prós e contras de cada reação; confira.
Dar risada
Fazer uma piada da situação é uma reação válida. Se você a fizer rir com você, então o constrangimento se diluirá em uma situação engraçada durante a noite. Faça uma pausa, deixe o momento divertido e depois tente de novo. 

Pedir desculpas
Você pode se desculpar por terminar rápido demais, contanto, que não se humilhe. Um rápido "sinto muito" não faz mal, no entanto, não fique lamentando o ocorrido. A única coisa para se arrepender é deixá-la insatisfeita.

Fazer cara feira
Homens adultos não devem ficar emburrados, principalmente em uma situação de ejaculação precoce. Seja homem, levante a cabeça e tente novamente. Por mais que o momento seja constrangedor, agir como uma criança de dois anos de idade, pode impedir que você tenha uma segunda chance com a parceira. 

Pânico
Não entre em pânico e resista ao impulso de fugir de vergonha. Manter a calma e tentar agir como se o ocorrido não fosse o fim do mundo é um grande negócio. Se você se esconder, quando sair a parceira ainda estará te aguardando, o que torna a situação ainda mais constrangedora. 

Tentar explicar
A frase "isso nunca aconteceu comigo" não deve escapar de sua boca nesta situação. Ela provavelmente não vai acreditar, apesar de sua insistência na raridade da ocorrência. Na verdade, a parceira pode até pensar que você protesta demais. Acredite ou não, as mulheres estão conscientes de que isso acontece de vez em quando. 

Fingir que não aconteceu
Fingir um orgasmo é uma coisa, mas fingir não ter um orgasmo é provavelmente ainda mais difícil. Há evidências deixadas para provar que aconteceu. Portanto, não tente fingir que não houve ejaculação. Pelo contrário, passe por cima do ocorrido, e proporcione prazer à mulher de outras formas.

Distrair a parceira
A melhor reação possível diante de uma ejaculação precoce é focar a atenção em seu prazer. Desta forma, você a distrairá do fato de que você já está satisfeito. Se você estiver usando sua boca, mãos ou brinquedos sexuais para agradá-la, ela não vai se importar com a sua ejaculação precoce. 

Tentar de novo
Não importa qual das reações surjam no momento do seu orgasmo prematuro, você pode salvar a situação começando tudo desde o início. Se você não consegue ejacular uma segunda vez, certifique-se de que ela está feliz e satisfeita, use outros meios à sua disposição e se esforce para finalizar a noite bem.

Terra

A fruta que mata as células cancerígenas.

ATÉ QUE EM FIM, UM INSTITUTO FABRICANTE DE MEDICAMENTOS SE COMOVE COM OS QUE SOFREM COM O CÂNCER (PIEDADE EM ALGUNS CASOS, PARA QUEM SOFRE OS DEVASTADORES EFEITOS ADVERSOS DA RÁDIO E QUIMIOTERAPIA), FAZENDO CONHECER ESTAS QUALIDADES DA GRAVIOLA, FRUTA TÃO CONHECIDA EM NOSSAS TERRAS.


É BOM SABER E POR EM PRÁTICA.


REENVIAR A TODO O MUNDO...!!!
POR FAVOR E PELO BEM DE TODOS!!!

A Guanábana ou Graviola é um produto milagroso para matar as células cancerosas. É 10.000 vezes mais potente que a quimioterapia. Por que não sabemos disto? Porque existem organizações interessadas em encontrar uma versão sintética, que lhes permita obter fabulosas utilidades. Assim que de agora em diante você poderá ajudar a um amigo(a) que necessite, fazendo-lhe saber que lhe convém beber suco de Graviola para prevenir a doença. Seu sabor é agradável. E não produz os horríveis efeitos da quimioterapia.

Se tem a possibilidade de fazer, plante uma árvore de Graviola em seu quintal.
Todas suas partes são úteis. 

A próxima vez que você quiser tomar um suco, peça de graviola.

Quantas pessoas morrem enquanto este segredo tem sido absurdamente guardado para não por em riscos as utilidades multi-milhonarias e vergonhosas de grandes corporações?

Como você bem sabe, uma árvore não ocupa muito espaço, além de ser útil.
É conhecida pelo nome de Graviola no Brasil, guanábana nos países Hispano americanos e“Soursop” em Inglês. 

A fruta é muito grande e sua polpa branca, doce, come-se diretamente ou se a emprega normalmente, para elaborar bebidas, sorvetes, doces, etc. 

O interesse desta planta deve-se a seus fortes efeitos anti cancerígenos. Ainda lhe atribuem muitas mais propriedades, o mais interessante dela é o efeito que produz sobre os tumores ... Esta planta é um remédio contra o câncer provado, para o câncer de qualquer tipo. Há quem afirme que é de grande utilidade em todas as variantes do câncer.

Considera-se, além do mais, como um agente anti-microbiótico de largo espectro contra as infecções bacterianas e fungos; é eficaz contra os parasitas intestinais de maneira geral, regulariza a pressão arterial alta e é antidepressiva, combate a tensão, etc.

A fonte desta informação é fascinante: vem de um dos maiores fabricantes de medicamentos do mundo, que afirma que, depois de mais de 20 provas de laboratório, realizadas a partir de 1970 os extratos revelaram que:
destrói as células malignas em 12 tipos distintos de câncer, incluindo o de cólon, de ceio, de próstata, de pulmão e do pâncreas… 

Os compostos desta árvore demostraram atuar 10.000 vezes melhor, retardando o crescimento das células de câncer que o produto Adriamycin, uma droga quimioterapêutica, normalmente usada no mundo.
Entretanto, o que é mais assombroso: este tipo de terapia, com o extrato de Graviola, destrói somente as células malignas do câncer e não afeta as células sãs.


Instituto de Ciências da Saúde , L.L.C. 819 N. Charles Street, Baltimore, MD 1201

http://www.hsibalti more.com
Vi no Blog do M@rcão

domingo, 27 de novembro de 2011

Fogo pode ser usado para prever o futuro


Qual é a relação do fogo com o futuro? Em princípio, podemos não ver nenhuma relação, mas no passado, eram usadas técnicas de previsão por meio do fogo. Segundo a mitologia, o fogo era considerado algo extraordinário e era usado como um canal de comunicação com os deuses.

Diversas técnicas de previsão faziam uso do fogo. Um dos métodos era a “Piromancia”, surgida na Grécia. Era preciso atear fogo em um lugar sagrado e prever o futuro de acordo com a interpretação do formato e da direção da fumaça.

E você já ouviu falar da previsão através do fumo? Se não, saiba que existe uma relação deste método de adivinhação com a Igreja Católica. Na escolha do Papa, enquanto se dá a eleição, podemos ver fumo preto saindo de uma chaminé e quando a escolha é feita liberam fumo branco. A “Capnomancia” era a previsão feita por meio do fumo queimado em um altar. Para cada direção da fumaça era atribuído um significado.

Se você quiser tentar alguma técnica, é melhor ter cuidado. Além de precisar de um dom para isso, lembre-se que brincar com fogo não é bom. Até as lamparinas já foram utilizadas para este fim. A “Lampadomancia” interpretava a chama que saía das lamparinas. Hoje em dia, essa técnica ainda é utilizada para previsões, analisando-se o comportamento dos incensos. 

Zastros- terra

Crianças e jovens na internet

                                                 Shutterstock


Desde muito novos, as crianças e os jovens de hoje aprendem a usar o computador e a acessar a internet. No mundo online, eles conversam com os amigos, jogam, pesquisam, compram, fazem trabalhos escolares e muito mais. Ao mesmo tempo em que é uma aliada, a internet também pode ser um vilão na vida dos filhos. Por isso, é muito importante que os pais fiquem de olho no que seus filhos aprontam na web. 

Dados recentes da pesquisa Norton Online Family mostram detalhes da vida secreta dos filhos na internet. Através do estudo, foi possível verificar que 33% das crianças e dos jovens compram pela internet, sendo que 24% deles compram sem o conhecimento dos pais. Os números comprovam que ainda falta um pouco mais de controle dos genitores em relação ao que os filhos fazem no mundo virtual. 

"Com a ausência dos pais na maior parte do tempo no dia a dia das crianças e dos jovens, a grande companhia é a internet, redes sociais e jogos online. Então, não é de se espantar que este público faça compras sem que seus pais saibam. Mas a ausência dos pais não pode justificar a falta de controle ou de limites sobre as ações dos filhos", adverte Paula Pessoa Carvalho, psicóloga especializada em comportamento infantil, da Estímulo Consultoria. 

Além disso, a pesquisa Norton indica que 2% dos pais admitem não saber o que os filhos estão acessando e 12% das crianças acreditam que os pais não sabem o que elas fazem na web. "Os pais devem ter em mente que a internet é um espaço público, assim como a rua em que andamos. Neste espaço, encontramos todos os tipos de pessoas. Porém, diferente das ruas, na web ninguém nos observa e as pessoas se sentem à vontade para ser quem elas quiserem. É aí que mora o perigo", alerta Marcelo Maronezi, especialista em tecnologia de informação e fundador da rede social brasileira Marangoo. 

 PAPEL DA ESCOLA

                                              Shutterstock

Os pais não são os únicos responsáveis por seus filhos quanto aos cuidados relacionados à internet. A escola tem papel fundamental para os alunos e deve orientá-los sobre os perigos do mundo virtual. "A escola pode colaborar muito com os pais na educação das crianças falando dos riscos que existem na internet e também dos benefícios, orientando-os de forma correta", explica Paula. 

Mas, segundo a última pesquisa Norton Online Family, 67% das crianças acreditam receber da escola uma educação insuficiente sobre segurança online. "As crianças de hoje sabem mais do que os professores sobre internet, pois são nativas digitais. Primeiro elas aprendem a mexer no mouse, e só mais tarde aprendem a escrever o nome", observa Bruno Rossini, especialista em Segurança Norton da Symantec. 

"Por isso, as escolas devem capacitar os docentes, para que eles possam explicar aos alunos os riscos da web, tais como vírus, spam, entre outros. Assim, as crianças aprendem sem passar por experiências negativas online", alerta Rossini. 

Outro dado importante é sobre os professores e as redes sociais. O estudo Norton aponta que 78% dos professores são amigos dos alunos em redes sociais. "Hoje, as pessoas tendem ao isolamento devido ao grande número de tarefas no dia a dia, violência urbana, entre outros fatores. Na sala de aula existe essa tendência ao isolamento, seja por timidez ou superlotação, e muitas vezes o professor não consegue conhecer os alunos de forma mais completa, nem aproximar-se deles. As redes sociais estão aí para ajudar a aproximar professor e aluno", afirma Maronezi. 

"Através das redes sociais, os professores conhecem melhor as crianças. Desta forma, os docentes entendem a realidade virtual delas e podem utilizar a ferramenta a favor da educação. Por exemplo, por meio da criação de fóruns de discussões", afirma Rossini.


Além disso, as redes sociais podem trazer outros benefícios. "Elas facilitam o aprimoramento de outras línguas, pois têm uma infinidade de ferramentas e alcança um público que ultrapassa as fronteiras da sala de aula. Muitos professores já buscam dividir e compartilhar conteúdos nas redes sociais e sites", garante Maronezi. 

 Por Loreta Fagionato - Equipe BBel
 UOL

Serviço de qualidade










Agora você pode imprimir a foto e o nome do aniversariante no balão bexiga (também logotipo e logomarca da sua loja com promoção, inauguração e datas comemorativas.)

Bexigas e  sacolas personalizadas e muito mais...

 Fones para contatos: (84) 9198.2802  /  (84) 9423.5942
(84) 96672168
E-mail: magnoskellyo@gmail.com 
  ArtFinal Serigrafia

sábado, 26 de novembro de 2011

Erva-doce é diurética, combate o inchaço e ajuda a perder peso

                                           


                                             Crédito: Getty Images.

Quem já não tomou um chazinho de erva-doce para melhorar as dores estomacais? Acho que quase todo mundo já provou essa gostosa infusão, né. Pois saiba que essa plantinha – também conhecida como funcho e anis – pode ajudar a emagrecer! É que ela é diurética e, por isso, combate o inchaço, contribuindo para a perda peso. Também é rica em fibras, o que ajuda a  aplaca a fome. Além disso, é pouco calórica: 100 g têm só 28 calorias.

E os benefícios não param por aí! Essa verdura é calmante e auxilia em casos de asma, bronquite e tosse crônica. É bastante usada como anti-inflamatório. Quer mais? Regula a pressão arterial e reduz o risco de câncer de mama e ovários. Também combate os desconfortos gástricos e intestinais. “A erva-doce é outra boa opção para aliviar gases”, diz o médico Norvan Leite, especialista em medicina, da Clínica Consciência, em São Palo, em entrevista à revista SAÚDE!.

Mas atenção! Durante a gravidez, é recomendado evitar o consumo excessivo da erva-doce. É que suas sementes podem desencadear contrações e levar ao aborto. Por isso, futuras mamães, cuidado!

Além dos chás, você pode usar essa hortaliça – crua o cozida – em saladas, sucos, risotos, sopas, purês e bolos. Quer aprender algumas receitinhas gostosas e diferentes? Então prove a erva-doce na salada de folhas verdes, no wrap com salmão e no suco com beterraba e maçã. Essas delícias são do MdeMulher.

 Por Patrícia Giuffrida

(Com reportagens de SAÚDE! e ANAMARIA)

Mensagem: O poder do Sorriso !




Oferecer um sorriso torna feliz o coração.

Enriquece quem o recebe sem empobrecer quem o doa.

Dura somente um instante, mas sua lembrança permanece por longo tempo.

Ninguém é tão rico a ponto de dispensá-lo,
nem tão pobre que não possa doá-lo.

O sorriso gera alegria na família, dá sustento no trabalho
e é sinal tangível de amizade.

Um sorriso dá consolo a quem está cansado, renova a coragem

nas provações e é remédio na tristeza.

E se um dia você encontrar que não lhe oferece um sorriso,
seja generoso e ofereça-lhe o seu:

Ninguém tem tanta necessidade de um sorriso
quanto aquele que não sabe dar.

(autor desconhecido)

A todos um maravilhoso final de semana, com amor e paz no coração !!!
Beijos!!! 

Digitar dormindo é possível; saiba como isso acontece

Devido à correria do dia a dia e de receberem muitos emails e mensagens de texto, algumas epssoas não interrompem essas atividades mesmo durante o sono
Foto: Getty Images


Michelle Achkar
Falar durante o sono é fenômeno comum e algumas pessoas até andam, como sintoma do sonambulismo. Mas segundo um estudo realizado na Austrália, as pessoas estão sofrendo do hábito de digitar durante o sono.

Isso mesmo, o envio de mensagens de texto para amigos, colegas de trabalho e família durante todo o dia, além do grande número de tarefas a serem realizadas, são as causas do estresse, que não é aliviado pelo sono.

Voluntários monitorados pelo Centro de Desordens do Sono, em Melbourne, na Austrália, ficaram digitando mensagens sem sentido enquanto dormiam e, ao acordarem, não tinham a menor ideia do que fizeram. A ação nem mesmo fez parte de sonhos.

"Os casos ainda são raros, mas já indicam que, como constantemente recebemos emails e mensagens de texto, está cada vez mais difícil separar a vida acordado do período de sono nessas questões", disse o médico David Cunnington.

O especialista afirmou que dormir com os telefones móveis ao lado da cama reforça essa ligação e que torna mais difícil ter uma boa noite de sono, pois não é fácil desligar-se da ideia de responder a emails, mensagens no Facebook ou outras ações virtuais.
Ponto a Ponto Ideias - terra

Estudo alerta para perigo de uso excessivo de paracetamol

Pesquisa alerta para os perigos associados ao uso excessivo do analgésico paracetamol
Foto: Getty Images



Michelle Roberts
Consumir uma dose um pouco acima da recomendada do analgésico paracetamol por um longo período de tempo - mesmo que apenas por uma questão de dias - pode causar graves danos à saúde, de acordo com pesquisadores britânicos. 

Cientistas da Universidade de Edimburgo analisaram 161 casos do que chamaram de "overdose escalonada" durante um período de seis anos. Os pesquisadores descobriram que muitas pessoas que usam os comprimidos contra dor não percebem quando tomam mais do que o permitido e não se dão conta dos danos causados pelo consumo excessivo do remédio ao fígado. 

Segundo os pesquisadores, este problema geralmente também não é detectado pelos médicos no início, pois os exames de sangue não indicam níveis excessivos de paracetamol após a ingestão inicial superior à indicada. 

O estudo, publicado na revista British Journal of Clinical Pharmacology, sugere que os efeitos para a saúde de overdoses escalonadas - mesmo que modestas - de paracetamol são mais graves do que uma única overdose com grande quantidades de comprimidos.
Fígado.

Kenneth Simpson e sua equipe analisaram os registros médicos de 663 pacientes que foram encaminhados para a Unidade Escocesa de Transplante de Fígado, no hospital da Universidade de Edimburgo, devido a problemas do fígado induzidos por paracetamol. 

Os 161 casos que tiveram a overdose escalonada tinham mais chances de desenvolver problemas no fígado e cérebro e de precisar de diálise ou ajuda para respirar. Eles também tinham mais chances de morrer devido a estas complicações. "Eles não tomaram overdoses grandes e únicas, aquelas que ocorrem em um único momento, tomadas por pessoas que tentam cometer suicídio, mas no decorrer do tempo o dano se acumula e o efeito pode ser fatal", disse Simpson. 

Para o professor Roger Knaggs, da Royal Pharmaceutical Society da Grã-Bretanha, o estudo indica que "se você tomar mais paracetamol do que o recomendado, você não vai melhorar o controle da dor, mas poderá prejudicar sua saúde". "Se as pessoas estão sentindo dor e o paracetamol não ajuda, ao invés de pensar em aumentar a dose, eles devem consultar o farmacêutico para outro tipo de controle da dor ou consultar alguém que possa ajudar (a entender) a causa da dor", disse.

Fonte: Terra

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Dicas de como falar sobre sexo com os filhos



E de repente ele pergunta "de onde vêm os bebês?" Você olha para os lados, coça a cabeça e tenta descobrir a melhor maneira de esclarecer as dúvidas da criança. O Vila Filhos dá 5 dicas para que você esteja preparada para esta situação. Afinal, é inevitável falar sobre sexo com as crianças, pois elas vão perguntar.
 
 De onde vêm os bebês? O que é sexo? Eu também posso usar camisinha? Essas perguntas podem surgir a qualquer momento e nem sempre estamos preparados para esclarecer todos os questionamentos dos pequenos. O pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz e criador do portal Pediatria em Foco, Dr. Marcelo Reibscheid, dá 5 dicas para você se sair bem nessa hora:

 
1. Nada de puxar o assunto
O primeiro passo é saber que essa conversa não deve ser proativa durante a infância. Responda apenas o que for questionado, na medida em que a curiosidade aparece e de uma forma satisfatória para o seu filho.

2. Vale investigar
É importante entender o que a criança sabe sobre sexo para que as informações sejam passadas de maneira clara e de acordo com os valores da família. "Pergunte o que ele sabe sobre o assunto, aonde aprendeu. Agir de forma natural ajuda a criar uma relação de confiança e garante segurança para o filho", alerta Reibscheid.

3. Camisinha: DST’s e gravidez
Se o seu filho perguntar sobre o uso de preservativos, explique que ele protege contra doenças sexualmente transmissíveis e gravidez. É importante que a criança saiba que a gravidez surge de uma relação íntima sem proteção e que pode ser evitada. Mas nem pense em aproveitar o momento para sermões, isso pode confundi-lo.

4. Não se incomode
Muitas vezes esse é um assunto muito mais delicado para os adultos do que para as crianças. Se o seu filho fizer a mesma pergunta várias vezes, não demonstre irritação. Repita a explicação quantas vezes forem necessárias. "Se a criança pergunta duas vezes a mesma coisa é porque ainda está com dúvidas", esclarece o pediatra.


5. Ufa, passou. Mas até quando?
Não é porque a criança falou sobre sexo que está pensando em praticá-lo. Não há motivos para se preocupar. A infância é uma fase de descobertas e contos da carochinha como cegonhas e sementinhas não preparam o seu filho para a vida. A verdade é sempre o melhor caminho.

Por Catharina Apolinário

 Fonte: Mãe e Filhos

Mitos e verdades sobre as unhas

                                                 Shutterstock


Tirar cutícula faz mal?
VERDADE - Robertha Nakamura lembra que a cutícula serve como uma barreira que protege o organismo, impedindo a entrada de fungos e bactérias. "Ao retirá-la, abre-se uma porta de entrada para os micro-organismos, que causam infecções e inflamações", relata. O ideal seria empurrar a cutícula sem cortá-la.

Deixar as unhas sem esmalte alguns dias é importante para elas "respirarem"?
MITO - "Unhas são compostas por células mortas, portanto, elas não têm necessidade de respirar", esclarece a dermatologista Clarissa Callegaro.

Bases de unhas, como "casco de cavalo", fortalecem as unhas?
VERDADE - Clarissa afirma que esses tipos de esmaltes apresentam em sua composição cálcio e pantenol. Devido à ação fortalecedora do cálcio e hidratante do pantenol, esses esmaltes podem auxiliar no fortalecimento das unhas. Mas a dermatologista lembra que o enfraquecimento das unhas deve ser avaliado por um especialista. "As alterações podem ser reflexo de mudanças no organismo, como falta de alguma vitamina ou alterações hormonais", completa Clarissa. Robertha explica que a unha cresce em média três milímetros por mês, e acelerar esse processo não é possível.

Esmaltes escuros mancham as unhas?
MITO - A dermatologista Clarissa afirma que o uso de esmaltes não mancha as unhas. "Cores escuras apresentam maior dificuldade no momento da remoção do esmalte, mas a unha não deve ficar manchada", finaliza.

                                               
                                      Shutterstock


Acetona danifica a unha?
VERDADE - Robertha alerta que acetona desidrata a unha. A maneira correta de retirar o esmalte é usando uma solução sem acetona.

Esmaltes escuros fortalecem as unhas e aceleram seu crescimento?
MITO - Segundo Clarissa, a composição dos esmaltes, independente da cor, é semelhante. O que acontece é que o próprio esmalte funciona como uma película protetora contra traumas do dia a dia, como lavar a louça ou digitar no computador, e isso pode ajudar a unha a crescer mais forte. "Mas é mentira dizer que a cor do esmalte é responsável pelo fortalecimento ou que ele acelera o crescimento das unhas", afirma.

Quem tem alergia a esmaltes pode passar uma base de esmalte antialérgico e qualquer esmalte comum por cima?
MITO - Clarissa ressalta que o contato do esmalte com a pele acontece da mesma forma, mesmo com a base de um esmalte antialérgico. "A pessoa vai sentir uma coceira e manchas vermelhas nas pálpebras e pescoço, não tem como bloquear o contato apenas com outro esmalte como base", comenta. O ideal para mulher que possui alergia é usar esmaltes que não contenham formaldeído e tolueno na composição.

Manchas esbranquiçadas nas unhas é sinal de falta de proteínas ou deficiência em nutrientes?
EM PARTES - Sim, manchas brancas podem ser sinal de deficiência de nutrientes. Porém, o mais comum é elas aparecerem quando as unhas estão sofrendo ressecamento intenso. "O melhor é ficar alguns dias sem esmalte e intensificar o uso de cremes hidratantes a base de ureia. Se, mesmo depois desse cuidado as manchas persistirem, o melhor é procurar um dermatologista", finaliza Clarissa.

 Por Duda Schwab - Equipe BBel

Café pode ajudar a prevenir câncer do endométrio

Tomar café, mesmo descafeinado, pode prevenir câncer de endométrio
Foto: Getty Images


Patricia Zwipp
As mulheres que gostam de café têm um motivo a mais para degustá-lo. De acordo com uma pesquisa da Escola de Saúde Pública de Harvard, quatro xícaras ou mais por dia podem ajudar a prevenir o câncer de endométrio. Os dados são do jornal Daily Mail

O levantamento de 26 anos analisou quase 70 mil pessoas do sexo feminino. E constatou que o consumo regular ao longo dos anos torna as apreciadoras da iguaria 25% menos prováveis a desenvolver a doença em comparação com as que se limitam a menos de uma xícara ao dia.

Ambas as opções cafeinadas e descafeinadas podem colaborar com a diminuição de níveis de hormônios que estimulam a patologia. No entanto, adicionar creme ou açúcar à bebida pode invalidar os efeitos, assim como o hábito de fumar. 

"Aumentar exercícios e manter o peso normal são provavelmente as maneiras mais importantes de prevenir o câncer de endométrio. No entanto, estratégias adicionais são necessárias e hábitos de dieta, como beber café, podem ser uma opção", disseram os cientistas. 

O pesquisador sênior Edward Giovannucci complementou que o café auxilia contra cânceres associados à obesidade, à insulina e ao estrogênio. A publicação Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention divulgou essas conclusões.
Ponto a Ponto Ideias - terra

Mulheres inseguras em seus relacionamentos fingem mais orgasmos

Uma nova pesquisa desenvolvida na Universidade de Columbia, nos EUA, mostra que mulheres podem estar usando falsos orgasmos como uma ferramenta para manterem seus relacionamentos. De acordo com os dados coletados pelos pesquisadores, motivos como suspeita de infidelidade podem levar as mulheres a fingirem prazer sexual.

Ao fazerem isso, as mulheres estão tentando manter o parceiro interessado no relacionamento e tentando impedir que eles procurem outras mulheres. 
 
Porém, existem também outras razões para esse comportamento. A pesquisadora Farnaz Kaighobadi afirma que “muitas vezes, as mulheres estão usando (o falso orgasmo) como ferramenta para fortalecer o seu relacionamento.

Às vezes as mulheres podem estar fingindo o orgasmo para mostrarem amor e carinho por seus parceiros”.

Fonte: Blog de Boa Saúde

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Hidratante natural para pele ressecada

Rico em gorduras, vitaminas e sais minerais, o leite é um hidratante natural que pode fazer maravilhas por você. Em contato direto com a pele, ele purifica, amacia e refresca. Exatamente: banhos de leite nutrem, removem as células mortas e devolvem o viço ao rosto, corpo e cabelos. Hidratantes, máscaras e cremes à base de leite também são poderosos. Uma delícia…

Então, mãos à obra, e prepare agora mesmo um hidratante para pele ressecada:

Você vai precisar de uma banana, um abacate pequeno, três colheres (sopa) de leite e uma colher (sopa) de óleo de amêndoas. Amasse a banana e o abacate, acrescente o leite e, por fim, o óleo de amêndoas. Mexa até a mistura ficar homogênea.

Aplique nas partes do corpo mais ressecadas (no rosto só se ele estiver muito seco e não tiver tendências à aparição de cravos ou espinhas). Deixe agir por 20 minutos e retire. O tratamento fica completo com o seu uso diário durante duas semanas.

Blog da Karlinha

Quantas perguntas uma criança de 2 anos faz por dia?

                                          Foto ilustrativa retirada da internet


Consultores empresariais que dão palestras sobre criatividade dizem que elas são tão sedentas por novos conhecimentos que chegam a fazer 500 perguntas por dia! O número não é consenso, mas uma coisa é certa: bebês entre 2 e 5 anos querem saber tudo sobre tudo.

Isso acontece porque o cérebro da garotada ainda está se desenvolvendo nesse período. No primeiro ano de vida, a massa cinzenta desenvolve uma camada primária de células que ajuda a ouvir e entender um pouquinho o que os adultos falam. De 2 a 5 anos, é a vez da camada secundária, essencial para a criança compreender de vez o mundo.

Nessa fase, a curiosidade explode! Aos 2 anos, as crianças têm um vocabulário de 200 palavras e já fazem perguntas simples, como "Cadê mamãe?" e "O que é isso?", apontando para dezenas de objetos por dia! Aos 3 anos de idade, quando o bebê já usa 300 palavras, as perguntas ficam mais sofisticadas - é a fase do "por quê?".



"É a partir dos 3 anos que o cérebro desenvolve melhor a interpretação. Não é à toa que os primeiros testes de inteligência são aplicados nessa idade", diz o neuropediatra Rubens Wajnsztejn, professor da Faculdade de Medicina do ABC.
por Marina Motomura
Revista Mundo Estranho

Estudo: mulheres que trabalham à noite tendem a engordar

Mulheres que trabalham de noite têm mecanismos de hormônios desregulados
Foto: Getty Images

Pesquisadores da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Campinas (Unicamp) descobriram que os hormônios que regulam o apetite, grelina e xenina, atuam de forma desregulada em mulheres que trabalham de noite, fazendo com que elas ganhem peso por alterar o padrão de apetite dessas mulheres.

O estudo, divulgado no Jornal da Unicamp nesta segunda-feira (21), foi coordenado pelo endocrinologista Bruno Geloneze e realizado pela fisioterapeuta Daniela Schiavo, que comparou os mecanismos de fome e saciedade de 12 mulheres que trabalhavam no setor de limpeza durante o dia e 12 que o faziam de noite, na faixa etária entre 25 e 45 anos, com mesmo padrão de atividade física e Índice de Massa Corpórea (IMC). 

Daniela contou ao jornal que geralmente credita-se o ganho de peso dos trabalhadores noturnos ao estresse que faz com que comam de maneira errada, mas os hormônios é que exercem papel fundamental nesta função. A fisioterapeuta explicou que meia hora antes da refeição, o hormônio grelina chega ao seu pico, dando o sinal de que é hora de comer. "O pico de grelina desencadeia a hora de comer e, na hora em que a pessoa está com a sensação de saciedade, ele fica mais baixo", contou, lembrando que a xenina é outro hormônio estomacal que age em oposição à grelina, ou seja, quando um está alto, o outro está baixo e vice-versa.

Ao analisarem como os hormônios atuam nas trabalhadoras noturnas, descobriu-se que a grelina não reduziu após a refeição, não levando à sensação de saciedade. Geloneze explicou que a pessoa que não sente saciedade tende a comer pouco, mas com mais frequência e dificilmente opta por alimentos de qualidade e baixa caloria, colaborando para o aumento significativo de peso.

A perspectiva das pesquisas da Unicamp está em encontrar fármacos para interferir na grelina e na xenina, recuperando-se o padrão fisiológico e repercutindo na perda de peso.

Fonte: Terra

O beijo de cada signo: descubra todos os segredos

O beijo é uma arma poderosa de sedução. Algumas pessoas beijam demonstrando intimidade, outras são mais românticas, existem aquelas que são mais atrevidas, ou seja, podemos encontrar diversas maneiras de beijar.

Claro que não existem regras fixas para beijos que combinem mais, pois tudo depende do envolvimento e da relação. Cada signo possui uma característica especial de beijar.

Descubra os segredos dos beijos de cada nativo e saia por aí arrasando corações.

  • Áries
    Beijar um ariano é como estar no meio de um terremoto. Os arianos se entregam de corpo e alma na hora do beijo, e este é entusiasmado e cheio de paixão. Eles são impacientes e impulsivos até para beijar. Os nativos desse signo adoram impor a forma do beijo. 
  • Touro
    O beijo dos taurinos é cheio de sensualidade e desejo. Os nativos de Touro gostam de explorar todas as sensações no parceiro. Preferem um beijo profundo, molhado e caprichado. Por isso, nada de pressa com eles. O beijo passa mais carinho do que tesão.
  • Gêmeos
    Os geminianos podem ter os mais diversos pensamentos ou ficarem ligados nos papos ao redor, enquanto beijam. O beijo desses nativos é diferente e criativo. Eles adoram brincadeiras, roçar os lábios e morder a língua. Fazem tudo na hora da sedução.
  • Câncer
    O beijo básico dos cancerianos é carinhoso e cheio de ternura. Gostam do beijo romântico e suave, mas quando estão envolvidos beijam ardentemente. Os nativos de Câncer assumem uma postura passiva na hora do beijo, eles adoram que o parceiro dite as regras. Ele sabe perceber muito bem o que o outro espera dele nesse momento.
  • Leão
    Os leoninos não medem esforços para beijar de maneira perfeita. Eles adoram um beijo cinematográfico e inesquecível. O beijo é afetuoso e cheio de calor. Os nativos de Leão têm muita força e desejo na hora de beijar.
  • Virgem
    Os nativos de Virgem não deixam a timidez interferir na hora do beijo, na verdade, eles são grandes beijoqueiros. O beijo, geralmente, é apaixonado. É bom respeitar as etapas dos virginianos e ir devagar. Nada de beijos molhados e eróticos em público.
  • Libra
    Para os nativos de Libra, o beijo deve passar uma bonita impressão. Esses nativos não gostam de extremismos. O beijo não pode ser frio e passar a impressão de falta de amor, mas também não deve ser tórrido e quente demais. Os librianos gostam de beijar devagar, demonstrando gestos românticos. Deixe os beijos quentes para quando estiver a sós com esse nativo.
  • Escorpião
    O beijo mais sedutor é dos nativos de Escorpião. Os escorpianos têm uma maneira devastadora de beijar. Estão sempre com a língua inquieta. Adoram o beijo erótico e quente. O beijo é molhado, intenso, exigente e escandaloso.
  • Sagitário
    O beijo do Sagitariano é afobado e atrapalhado. Os nativos desse signo adoram carinhos enquanto beijam e gostam de sentir que o parceiro está entregue. Gostam de beijar pensando em agradar ao parceiro, de maneira quente e atirada.
  • Capricórnio
    O beijo dos capricornianos é contido e calculado. Eles sabem muito bem onde querem chegar. Os nativos desse signo preferem encantar pelas palavras e quando o parceiro perceber, já estará sendo beijado. Os capricornianos preferem tomar a iniciativa na hora do beijo, pois isso faz parte do jogo de sedução.
  • Aquário
    Os aquarianos gostam de inovar até quando vão beijar. Adoram abraços e gostam de estar envolvidos para desfrutar o beijo. Esses nativos adoram chocar na hora de beijar. O beijo é diferente, surpreendente e experimental.
  • Peixes
    Os nativos de Peixes não têm muita iniciativa para começar um beijo. Preferem que o beijo comece com um selinho e vá aumentando de intensidade. O beijo é leve, suave e sempre se molda ao prazer do parceiro. Gostam de muito romantismo e carinho na hora de beijar.

Fonte: Zastros- Terra

Como sair do sedentarismo

Se você não pratica exercícios físicos há algum tempo e, no dia a dia, o máximo que seu corpo se movimenta é para se locomover de casa para o carro e do carro para casa, não é preciso ser especialista para dizer que você está levando uma vida sedentária. 

Você não precisa desejar ter um corpo de capa de revista para se exercitar. Movimentar-se, ainda que por apenas alguns minutos diários, traz mais disposição, energia e saúde para nossas vidas. E para sair do sedentarismo, não há outro jeito, é preciso mesmo começar.

Não importa há quanto tempo ou por quais motivos você esteja sedentário, nunca é tarde para começar. Primeiramente, procure um médico para determinar, a partir de suas condições atuais de saúde, quais exercícios você está apto a realizar.

Não desanime ao associar a ideia de exercitar-se à atual busca frenética pelo corpo perfeito. É possível manter-se em forma e saudável sem gastar horas e mais horas em uma academia. O importante é não ficar parado.

Pequenas decisões ao longo do dia, tais como usar as escadas ao invés do elevador, descer do ônibus alguns pontos antes e ir caminhando até o trabalho ou usar a bicicleta para ir comprar o pão, já trazem mais movimento para sua rotina diária. 

Atitudes como essas não chegam a suprir a necessidade semanal de exercícios que gira em torno de 30 minutos de atividade moderada, cinco vezes por semana, mas é uma maneira de começar a sair do sedentarismo.
Não pense que todos os dias você terá o mesmo pique do começo. Quando iniciamos uma atividade física, a novidade da prática faz com que a realizemos com mais motivação e energia e, por isso mesmo, nossa tendência é exagerar. Porém, como o corpo não está acostumado, o excesso pode causar dores e desestimular a continuidade da prática.

A melhor maneira de inserir na rotina o hábito de se exercitar é começar praticando de 15 a 20 minutos de atividade física diária e, gradativamente, ir aumentando esse tempo.

Crie um sistema simples para acompanhar a luta contra o sedentarismo. Você pode simplesmente marcar em um calendário quais os dias em que você conseguiu fazer alguma atividade física e quantos minutos foram dedicados a ela. Você irá notar que nos meses em que a prática for mais regular, sua disposição e condicionamento físico provavelmente terão melhoras visíveis.

Muitas dicas sobre exercícios ressaltam a importância da disciplina, do esforço e da disposição para realizar as atividades físicas de maneira eficiente. Para quem está sedentário há algum tempo, entretanto, tais qualidades podem parecer distantes, reservadas apenas aos esportistas profissionais.

Exercitar-se não deve ser visto como um trabalho árduo a ser obrigatoriamente cumprido. Se você não gosta ou não combina com determinada atividade física, procure outra que lhe agrade. Pessoas mais sociáveis podem preferir praticar esportes em grupo, enquanto as mais introvertidas preferem exercitar-se sozinhas. Você também pode inventar maneiras de tornar as atividades ainda mais prazerosas, como gravar suas músicas prediletas em um MP3 ou ipod para deixar sua caminhada mais animada.

Caminhar é uma das formas mais simples de se exercitar. Não custa nada e não requer aparelhos nem técnicas especiais, bastam roupas confortáveis e um bom tênis.

Entretanto, quem sente dores nas articulações deve procurar um médico antes de iniciar a prática. Para os sedentários de longa data, a dica é iniciar fazendo pequenas caminhadas de 10 minutos e ir aumentando esse tempo à medida que for adquirindo mais resistência física.

Levar uma vida sedentária pode trazer uma série de problemas que culminam em doenças cardiovasculares como pressão alta, estresse e obesidade, além de promover perda de massa muscular, má postura, dores articulares e o cansaço crônico.

Motive-se pensando em todos os pontos positivos que a prática de exercícios físicos pode trazer para sua vida. Entre eles, fortalecimento do sistema imunológico, melhora da respiração, diminuição do risco de osteoporose e redução do estresse, da depressão e do cansaço.

Para manter a motivação, estabeleça objetivos mensuráveis e fáceis de serem alcançados, como se alongar pelo menos durante cinco minutos pela manhã e caminhar por 30 minutos após o trabalho. 

Não é fácil livrar-se de velhos hábitos, ainda que eles sejam nocivos ao nosso organismo. Por isso, é preciso estar preparado para eventuais deslizes no meio do processo de inserir atividades físicas em sua rotina. 

Se tiver estabelecido trinta minutos de caminhadas diárias, por exemplo, e por algum motivo não puder seguir sua meta inicial, reavalie o plano e recomece. Não desista, pois a atividade física previne doenças.

Fonte: site da BBEL

Sexo é um dos segredos para uma aposentadoria feliz, diz estudo

Do total, 80% dos casais que faziam sexo, pelo menos, uma vez por mês se disseram 'muito felizes'
Foto: Getty Images


Michelle Achkar
A tão desejada aposentadoria nem sempre corresponde ao esperado. Muitos que atingem essa etapa têm dificuldades para se adaptar à nova rotina, sentem falta de compromissos e não conseguem realizar os sonhos que cultivaram quando mais jovens. Pois uma pesquisa aponta que um dos principais pontos para uma vida feliz na terceira idade aposentada é a prática sexual. Fazer sexo foi associado à felicidade em geral e também à felicidade na vida a dois.

Indivíduos casados com mais de 65 anos foram entrevistados em um levantamento feito pela Florida Agricultural and Mechanical University, nos Estados Unidos, e os que revelaram manter vida sexual ativa se mostraram 50% mais felizes do que os que não davam tanta importância ao assunto. 

E não é preciso uma frequência muito grande para se obter os resultados. Os que se disseram felizes haviam praticado mais de uma vez no ano anterior à pesquisa. "Esse estudo vai ajudar a ampliar as linhas de comunicação sobre abordagens de como resolver questões que limitam ou impedem adultos mais velhos de manter uma vida sexual ativa", disse Adreinne Jackson, que conduziu a pesquisa, ao site Female First.

Terra

Pesquisa aponta causas de noites mal dormidas e consequências

Ficar assistindo à TV ou navegando na internet não colaboram para o descanso ir para a cama
Foto: Getty Images


Michelle Achkar
Ter dificuldades para dormir e acordar no meio da noite devido a barulhos e outras distrações está se tornando cada vez mais comum. Os efeitos da falta de descanso adequado são outras noites mal dormidas, num circulo vicioso que prejudica a saúde. As informações são do site Female First.

Uma empresa inglesa de remédio para dormir pesquisou os hábitos de 3 mil pessoas e descobriu que em média as pessoas acordam duas vezes durante a noite devido a movimentos do parceiro, ronco, barulhos e também devido aos bichos de estimação, que têm autorização para subir nas camas. Outro dado revelado é que o tempo para pegar no sono é de 46 minutos, período informado por 40% dos entrevistados.

A pesquisa indica que há também um horário mais comum para acordar no meio da noite e perder o sono pensando que logo é preciso levantar para ir trabalhar: às 3h44 da madrugada. Preocupações com o trabalho e dinheiro são os temas mais comuns a ocupar as mentes dos insones e 16% culpa a cafeína e refeições pesadas à noite como as causas das noites conturbadas.

"A pesquisa mostra que o sono é uma das primeiras funções do corpo atingida pelo estilo de vida agitado, excesso de trabalho e tem impacto sobre os níveis de energia e a disposição demonstrada durante o dia", disse Jen Tan, diretora da empresa ao site.

Metade dos entrevistados sente-se cansado o dia todo e 20% se pega cochilando em algum momento do dia. A repetição dos problemas à noite leva a um círculo vicioso que traz prejuízos à saúde. Isso porque o cansaço gerado pela falta de descanso não faz com que o corpo ceda a boas noites de sono. Acontece exatamente o contrário.

A diretora explica que as pessoas esperam compensar o dia tumultuado se jogando na cama para uma bela noite de sono, mas sem dar tempo para o corpo relaxar e se desligar da agitação. Um período de calma antes do sono é importante para a glândula adrenal, responsável pelo hormônio adrenalina, trabalhar menos. Também não colaboram para o descanso ir para a cama muito tarde e ficar assistindo à TV ou navegando na internet como formas de relaxamento. Esses hábitos são comuns a 60% e 20% dos pesquisados, respectivamente. 
Ponto a Ponto Ideias

Adoçantes sem segredos

Eles são unanimidade na mesa de quem quer maneirar no açúcar. Por causa dos mitos que rondam seu consumo, SAÚDE elucida as dúvidas mais recorrentes

por Thais Manarini



Quando bate o desejo de levar uma vida mais equilibrada, a maioria das pessoas não demora a trocar o açúcar de mesa pelo adoçante. Aliás, do nicho de alimentos considerados saudáveis, ele é o que mais faz sucesso entre os brasileiros. Segundo levantamento da empresa de pesquisas Kantar WorldPanel, os edulcorantes — como também são conhecidos — marcam presença em 30,8% dos lares, seguidos por bebidas de soja (18%) e iogurtes funcionais (15%).

De olho nessa grande aceitação, a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres (Abiad) desenvolveu uma cartilha chamada Adoçantes — Tire Suas Dúvidas. Lançado em setembro, durante o XV Congresso Brasileiro de Nutrologia, em São Paulo, o material esclarece diversos questionamentos que o produto ainda gera, como seu papel no ganho de peso e até no surgimento de tumores. Para que as suspeitas não azedem sua relação com o substituto do açúcar, também abordamos algumas das dúvidas mais relevantes.

Para quem é recomendado

O adoçante artificial surgiu no início do século passado tendo como público-alvo a turma que tem diabete. é que os portadores dessa doença não produzem insulina, ou pelo menos resistem à ação desse hormônio, e, daí, o açúcar não adentra as células — fica boiando na circulação. “mas, aos poucos, o mercado se expandiu para atender também aqueles que desejam cuidar da forma física”, conta a bioquímica aureluce demonte, professora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade estadual de São Paulo. no caso dos alimentos industrializados, é preciso bastante atenção. “ao serem processados, muitos produtos perdem o açúcar e, no lugar, ganham mais gordura”, diz a bioquímica. Portanto, não confunda: o produto diet, que leva um adoçante em substituição ao açúcar natural, é indicado apenas para quem é diabético e não arrisca ficar com a glicose nas alturas. Já no produto light há uma diminuição de açúcar ou de gordura e, por isso, seu uso é aconselhado para o pessoal que segue uma dieta restritiva pelo bem da cintura fina.

As contraindicações

Alguns tipos de adoçante não são bem-vindos a grupos específicos. Um exemplo é o aspartame, que nunca deve ser consumido por quem tem uma doença genética chamada fenilcetonúria. “isso porque ele tem fenilalanina, um aminoácido que os portadores desse problema não conseguem metabolizar”, explica a nutricionista Juliana da Cunha, professora da Universidade Federal de Goiás. outros adoçantes, como a sacarina e o ciclamato, também devem ser vistos com cautela, sobretudo por hipertensos. isso porque a dupla carrega sódio na fórmula. Quando esse mineral se acumula no sangue, a pressão sobre as artérias sobe que nem foguete, aumentando o risco de complicações cardiovasculares. “as gestantes e crianças também precisam de orientação especial antes de usar qualquer tipo de edulcorante”, lembra a nutricionista nairana borim, do Hospital alemão oswaldo Cruz, em São Paulo.

Artificiais versus naturais

Adiferença entre as duas versões está, basicamente, na forma de obtenção. enquanto os adoçantes naturais são provenientes de plantas, os artificiais são produzidos quimicamente, dentro do laboratório. no quesito saúde, não se deixe enganar: nenhum deles é considerado mais benéfico. “ambos passam pelos mesmos critérios de análise antes de serem liberados para a população. Portanto, dá para dizer que todos são igualmente seguros”, afirma a nutricionista adriana alvarenga, representante da abiad, na capital paulista.

Engorda?

“Não. o ganho de peso é resultado de um descompasso entre a ingestão e o gasto de calorias”, sentencia aureluce demonte. ou seja: por si só, o consumo do adoçante não é capaz de fazer o ponteiro da balança disparar. ele até ajuda a desinflar os pneus, porque tende a reduzir o valor calórico dos alimentos. mas o bom senso é sempre bem-vindo. “de nada adianta usar o adoçante e comer em dobro”, diz veridiana de rosso, engenheira de alimentos e professora da Universidade Federal de São Paulo.

Vontade de atacar a geladeira

Algumas evidências apontam que o adoçante não é tão eficaz quanto o açúcar na hora de liberar estímulos relacionados à saciedade. assim, ao ingeri-lo, a tendência seria multiplicar as porções dos alimentos ou sentir uma vontade maluca de abocanhar doces. “o fato é que a composição total da dieta também interfere nessa resposta do organismo”, ressalta Juliana da Cunha. logo, é cedo para culpar os edulcorantes pelos surtos de gula. “muitas vezes, a pessoa come em maior quantidade por achar que pode compensar, e não por causa do adoçante em si”, pondera nairana borim.

Causa câncer?

Essa dúvida começou a amedrontar meio mundo quando foi divulgado um estudo associando o uso de sacarina a uma maior incidência de tumor de bexiga em cobaias. “isso, no entanto, nunca foi comprovado em seres humanos”, avisa aureluce demonte. Quem também se posiciona é adriana alvarenga: “além de serem feitas com animais, essas pesquisas normalmente utilizam uma dose enorme de adoçante, muito difícil de atingir no dia a dia”. as especialistas ainda frisam que o câncer é uma doença multifatorial — isto é, a combinação entre herança genética e exposição a agentes cancerígenos, por exemplo, tem influência no quadro. moral da história: não faz sentido, até o momento, culpar os emuladores do açúcar pelo desenvolvimento de um tumor.

O melhor adoçante

Como ficou claro, todos são livres de risco. então, ao julgar qual é mais vantajoso, geralmente são avaliadas características como sabor e versatilidade. nesses pontos, a sucralose parece ganhar. afinal, seu gosto é bem semelhante ao do açúcar, não deixa sabor residual, a solubilidade em água é alta, pode ir ao forno e é isenta de calorias. o ciclamato e a sacarina, por outro lado, fazem as pessoas de paladar mais sensível torcerem o nariz. Já o problema do aspartame é que não cai bem em receitas quentes: “em altas temperaturas, ele perde o poder de adoçar”, informa veridiana de rosso. essas e outras curiosidades sobre os adoçantes mais consumidos estão no quadro à direita.

Os principais tipos


Fonte: Revista Saúde