terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Biografia de Caubí Torres


Antonio Caubí Marcolino Torres, nasceu em 21 de fevereiro de 1976, filho de Francisco Marcolino Torres e Francisca Mirtes Torres Marcolino. Mora desde que nasceu na comunidade rural de Córrego, Apodi RN.

Começou seus estudos em 1983 na própria comunidade. Em 1987 matriculou-se na 5ª série na cidade onde começou a residir para continuar seus estudos, já que, na época ainda não existiam transportes para levar os alunos da comunidade à cidade. Estudou o Ensino Médio de 1991 a 1993, na Escola Estadual Professor Antonio Dantas. Com graduação em Geografia de 1995 a 1998 pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte - UERN. Especialista em Gestão Ambiental pela Faculdade Vale do Jaguaribe - FVJ.

Iniciou sua vida do movimento social desde 1987, quando fez parte da turma de 1ª comunhão, no Sítio Córrego. Depois foi secretário do GRUASP de 1989 até 1991, secretário do GRUJOSP de 1991 a 1993, 2º Secretário e presidente da Associação dos Pequenos Produtores de Córrego e Sítios Reunidos - AMPC.

Organizador de cartilha sobre a história de sua comunidade em 1998. Concluiu o curso de datilografia em 1992, e o de operador de Micro Computadores em 1996.

Trabalhou de julho de 1994 a outubro de 2001 no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Apodi .

De 2007 a 2010 exerceu a função de Sistematizador de Bancos de Dados da Cooperativa Potiguar de Apicultura e Desenvolvimento Rural Sustentável - COOPAPI.

Educador Social da Estação Digital de 2007 a 2010 no Projeto da Fundação Banco do Brasil, coordenou a implantação de uma mini estação digital na comunidade de Córrego em 2007.

Atualmente é coordenador do PROJETO MIDEP: Modelo de Inclusão Digital para Empreendimentos Produtivos da FBB na mesma comunidade.

Membro fundador do Fórum de Entidades de Apodi, representando o GRUJOSP.

Membro, ocupante da cadeira nº 36 da Academia Apodiense de Letras - AAPOL.

Tem experiência em Educação Rural no Projovem Campo - Saberes da Terra, projeto de Educação do Campo do Governo Federal, desde fevereiro de 2009.


Funções atuais:
Bolsista do CNPq - Projeto Inovação, diversidade e sustentabilidade na Gestão de Territórios Rurais;
Vice- Presidente do Grupo de Jovens São Pedro - GRUJOSP;
2º Tesoureiro da Associação dos Mini Produtores de Córrego e Sítios Reunidos - AMPC;
Secretário da COOPAPI;

Blog: www.caubitorres.blogspot.com
Twitter: www.twitter.com/caubitorres
Youtube: www.youtube.com/caubitorres
Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=744658426
Mensagem para celular: www.torpedogratuito.com/caubitorres


Caubí Torres
Projeto de Acompanhamento a Gestão dos Territórios Rurais MDA/CNPq/UERN/UFERSA
(84) 8121-0127 / 9103-6855 / 9990-5765.
Do Blog de Édson Oliveira

Chinês de língua gigante não abre a boca há 21 anos

Uma língua gigante, de 25 centímetros de extensão, dez de largura e sete de espessura, faz o chinês Wang Youping, de 34 anos, não conseguir abrir a boca há 21. Por causa da deformidade, os vasos sanguíneos do local podem se romper e causar uma hemorragia grave, com risco de morte.


A língua de Youping começou a inchar quando ele tinha 6 anos. Aos 13, chegou a um ponto em que ele não conseguia mais comer normalmente, respirar de forma confortável ou falar com clareza. Os seus dentes ainda ficaram pressionados, e a doença causou uma deformidade incrível em todo o rosto.
 A língua do chinês tem 25cm de extensão, 10cm de largura e 7cm de espessura Foto: Reprodução de internet 

Desde então, o homem foi atrás de tratamento em vários hospitais de renome da China, mas sempre era informado de que a sua condição era muito complexa e não havia o que fazer.
 
Agora, depois de alguns testes no 4º Hospital Militar do país asiático, Youping está pronto para realizar a primeira cirurgia. Porém, de acordo com o jornal britânico “Daily Mirror”, o chinês terá que esperar mais três anos para ter uma língua completamente normal. Durante este tempo, o hospital planeja fazer cinco operações diferentes para curar o problema.

Fonte: ExtraGlobo
Vi no Blog do Franco Anicley

Potes de plástico podem ser perigosos na cozinha: confira 4 dicas

O é muito prático, mas seu uso, principalmente em relação ao armazenamento de alimentos requer alguns cuidados
Foto: Getty Images


Michelle Achkar
O plástico faz parte da nossa vida, é muito prático, mas seu uso, principalmente em relação ao armazenamento de alimentos requer alguns cuidados. Em contato com eles, podem transferir à comida substâncias tóxicas, associadas ao desenvolvimento de doenças. O site She Knows enumerou algumas atitudes que devem ser adotadas. Confira:

Fique atenta à composição dos potes
 
Os fundos das embalagens e potes plásticos trazem indicações sobre sua fabricação e possíveis componentes usados. Geralmente há pequenos números que passam despercebidos, mas revelam se há algo a ser evitado. Se os potes trouxerem os número 3 ou 7 é porque geralmente contêm Bisfenol A ou ftalatos. O primeiro, também identificado como BPA, é substância comum usada na produção de plásticos e que já foi proibida em diversos países, incluindo o Brasil. A questão é que as empresas têm até o fim de 2012 para retirar os produtos com a substância do mercado. E, em casa, como potes costumam durar anos, vale dar uma olhada e não usá-los para guardar alimentos. Há diversos estudos que associam o BPA a problemas de saúde, principalmente no que se refere à interferência nos níveis de hormônio do corpo. Já os ftalatos são usados para deixar o plástico mais maleável e são tidos como cancerígenos. As substâncias ainda podem ser usadas pela indústria de vários países, incluindo o Brasil.


Nunca esquentar alimentos em recipientes plásticos
 
Mesmo que não haja na composição nenhum dos itens citados acima, não se esqueça de transferir a comida para um recipiente de vidro antes de esquentá-la no forno de micro-ondas. Isso porque todos os potes plásticos contêm substâncias químicas que, quando aquecidas, podem passar para os alimentos.


Cuidado ao lavar
 
Recipientes plásticos devem ser lavados a mão em água fria ou morna. Não use máquinas de lavar para limpar os itens, pois eles também não devem ser aquecidos na água, sob o risco de eliminar substâncias tóxicas, assim como acontece no micro-ondas.


Troque por potes de vidro
 
Após fazer uma análise e eliminar da cozinha os potes plásticos que contêm substâncias prejudiciais à saúde, pode ser uma boa ideia começar a trocar gradualmente todos os recipientes com o material por outros de vidro. As melhores opções são os de vidro com tampa do mesmo material. Os de plástico não precisam ser jogados fora, mas podem ser usados para guardar material de limpeza, pequenos consertos, material de costura ou qualquer outra coisa que não sejam alimentos. 


 Ponto a Ponto Ideias

Hipotireoidismo e hipertireoidismo: a diferença e os sintomas mais comuns

                                                       Foto reprodução

A tiróide (ou tireóide), é uma glândula em formato de borboleta localizada na base do pescoço, à frente da traquéia. Ela produz dois hormônios chamados de triiodotironina e tiroxina, mais conhecidos como T3 e T4, respectivamente. Esses hormônios são os responsáveis pelo metabolismo do corpo, ou seja, o modo como o organismo armazena e gasta energia.
 
Quando a tireóide funciona muito e produz hormônios em excesso, chamamos de hipertireoidismo. Quando funciona pouco ou quando esta foi removida cirurgicamente devido a um tumor, chamamos de hipotireoidismo.

A falta de hormônios tireoidianos ou hipotireoidismo, diminui nosso metabolismo e causa os seguintes problemas:
 
Sinais e sintomas do hipotireoidismo
 - Pele seca
- Dor nas articulações
- Síndrome do túnel do carpo
- Constipação intestinal (prisão de ventre)
- Aumento do colesterol
- Alterações da menstruação
- Ganho de peso
- Intolerância ao frio
- Perda de cabelo
- Letargia
- Edemas (Inchaços)
- Em casos graves e não tratados: Coma


Já o excesso de hormônios, chamado de hipertireoidismo, causa:
- Aumento do suor
- Intolerância ao calor
- Proptose do olho (olhos esbugalhados)
- Palpitações e arritmias cardíacas
- Perda de peso
- Aumento da sede e da fome
- Irritabilidade e ansiedade
- Tremores das mão

Por Karla Precioso
fonte: Md Saúde

Argila e os Benefícios para a Pele

A argila é ótima para cuidar da beleza, tanto em tratamentos estéticos como em terapias. Ela é um componente de origem mineral, coletada diretamente do solo, composta por alumínio (óxido de alumínio), sílica (óxido de silício) e água


Benefícios da Argila

Além de tratamentos medicinais, a argila é usada em tratamentos estéticos para o corpo, pele e cabelo. Conheça seus benefícios:
 Favorece a reprodução celular integral, afinando e clareando a pele.
 Promove a esfoliação da pele e do couro cabeludo.
 Absorve toxinas e impurezas.
 Promove a reconstituição dos tecidos.
 Faz desintoxicação metabólica capilar, facial e corporal.
 Estimula o crescimento dos fios, pois atua na circulação.
 Elimina a oleosidade da pele e cabelo.
 Elimina bactérias e tem efeito calmante.
 Suaviza e amacia a pele.

 Tipos de Argila

Argila Verde

 


A argila verde é indicada para peles oleosas e com acne. Tem ação adstringente, tonificante, estimulante, secativa, bactericida, analgésica e cicatrizante se aplicada como máscara facial no tratamento de beleza.
Realiza um peeling natural, removendo o excesso de oleosidade da pele. Nutre os tecidos com sais minerais e absorve radiação solar, retardando o envelhecimento.


Argila Branca

 

 

A argila branca é indicada para peles sensíveis e desidratadas. Contém o maior percentual em alumínio e seu pH é muito próximo ao da pele.
Seus benefícios são de clarear, absorver a oleosidade da pele sem desidratar, e ter ação suavizante e cicatrizante. Apresenta ação tensora branda e, portanto, pode ser usada em todos os tipos de pele, especialmente nas expostas demasiadamente ao sol.



Argila Rosa

 

 

A argila rosa é a mistura da argila branca com a vermelha. Por ser mais suave, a argila rosa é indicada para as peles sensíveis e delicadas. Ela possui ação desinfetante, cicatrizante e suavizante. A argila rosa é rica em ferro, e muito boa para aplicação de máscara facial, corporal e capilar.
Ao mesmo tempo em que absorve as toxinas e o excesso de oleosidade, fornece os minerais necessários para devolver o viço e o brilho natural de sua pele e cabelos, tornando-os sedosos e macios.


Argila Cinza

 

 

A argila cinza é indicada para peles oleosas e com manchas.
Devido ao titânio presente em sua composição, combate espinhas, cravos e é um excelente esfoliante. A argila cinza é antioxidante natural, retardando o envelhecimento da pele. É reguladora da seborréia capilar, absorve a irradiação solar, é clareadora de manchas e pode ajudar na redução do peso e medidas.


Argila Preta

 

 

A argila preta é a mais nobre de todas, pode ser encontrada também como lama vulcânica. É muito utilizada para a desintoxicação da pele, principalmente peles oleosas.
Tem ação antiinflamatória, anti-artrósica, absorvente e anti-stress. Devido ao alto teor de alumínio e silício e baixo percentual de ferro, pode ser usado tanto para cosmética como para tratamentos de doenças. É um excelente agente rejuvenescedor.

Como Usar a Argila

 Importante: Antes da aplicação, a pele deve estar limpa e sem maquiagem.

 Pegue Uma colher de sopa de argila em pó (são mais fáceis de encontrar a verde e a branca).

 Adicione água mineral ou chá de camomila (temperatura pode ser morna), até obter uma consistência pastosa e grossa.

 Aplique no rosto, evitando a região dos olhos e lábios. Se você usar a argila verde, vai sentir a pele repuxar e pinicar: isso é normal. Retire com água assim que secar.

 Você vai notar que a pele ficou vermelha, uma vez que a argila ativa a circulação.

 Enxugue o rosto delicadamente e não use cremes ou maquiagem nas próximas duas horas.

 

Como Comprar a Argila

A argila pode ser comprada em forma de cosmético ou em pó. Você encontra a argila em pó em casas de produtos naturais, supermercados e farmácia de manipulação.

Fonte: Beleza e Saúde


As respostas que vêm dos sonhos

Formações oníricas são modos de pensar em nossas preocupações capazes de favorecer a inspiração
                                                    ©shutterstock

 Há muito tempo os teóricos vêm tentando explicar a razão dos sonhos. Sigmund Freud mostrou que essas formações psíquicas expressam basicamente desejos reprimidos, ou seja, impulsos sexuais infantis e agressivos, e podem ser um caminho privilegiado para instâncias da mente às quais não costumamos ter acesso. Há também casos em que elas nos ajudam a elaborar vivências traumáticas ou situações relacionadas a disputas narcisistas, podendo surgir como compensação de sentimentos de inferioridade – o que também se enquadraria na satisfação de desejos. Recentemente, médicos e psicólogos propuseram que os sonhos simulam ameaças ou ajudam a consolidar memórias – hipóteses que não põem em xeque a genialidade das constatações freudianas. Nenhuma teoria, porém, é suficientemente abrangente para dar conta de tantas nuances que caracterizam alguns sonhos. Exatamente como nosso pensamento oscila entre reminiscências, planejamento, reflexão etc., quando acordados, o sonho também engloba vários desdobramentos.


Antigos teóricos acreditavam que nos lembrávamos de tudo o que sonhávamos – algo que hoje sabemos não ser verdade. Várias hipóteses propunham que as pessoas sonhavam apenas quando alguma situação específica disparava um conjunto de sensações distintas – desejo sexual, por exemplo, ou ego ferido. Nos anos 50, no entanto, estudos inovadores realizados por Eugene aserinsky e Nathaniel Klietman, ambos da Universidade de chicago, mostraram que sonhamos muito mais do que provavelmente conseguimos recordar. Os dois pesquisadores descobriram que o sono é formado por ciclos de aproximadamente 90 minutos – cada um com um período de rápido movimento ocular (REM, na sigla em inglês) e intensa atividade cerebral. 


Quando as pessoas são despertadas perto do fim do período REM, elas se referem, em média, a cinco sonhos por noite. A discrepância entre os relatos daqueles que foram despertados logo depois da fase REM e de outros acordados mais tarde levou os cientistas a concluir que os sonhos quase sempre acompanham essa etapa do sono, mesmo que as pessoas não se lembrem deles pela manhã. 


Nas duas últimas décadas, a tomografia de emissão de pósitrons (pET, na sigla em inglês) permitiu visualizar áreas do cérebro mobilizadas durante o sonho. Uma das coisas que os especialistas notaram num primeiro momento foi que durante o sono é mais fácil “ligar” e “desligar” certas áreas neurais que outras. Partes do córtex associadas a imagens visuais e percepção do movimento são ativadas até mais fortemente que quando estamos acordados, assim como acontece com certas regiões profundas do cérebro associadas à emoção. Em contraposição, o córtex pré-frontal dorsolateral é menos solicitado durante o sono e está mais associado à ação volitiva e à capacidade de avaliar o que é lógico e socialmente apropriado. Os resultados das tomografias se ajustam bem às características dos sonhos. Relatos de experiências oníricas quase sempre apresentam imagens associadas a movimento. As descobertas a respeito das regiões préfrontais estão em perfeito acordo com a ideia de que nos sonhos há “menos censura” – não só no sentido da repressão da sexualidade e dos impulsos agressivos, mas também na filtragem de cenários que parecem ilógicos ou anormais.


Uma mãozinha para os sonhos


Sonhar intencionalmente com determinado problema – processo chamado de incubação – aumenta as chances de vislumbrarmos pistas para resolvê-lo. O termo “incubação” foi tomado por empréstimo de antigas práticas gregas executadas no templo de Esculápio (ou Asclépio), onde, em sonho, os doentes buscavam curar suas enfermidades. A psicologia occidental sugere que podemos procurar interferir nesse processo de forma consciente seguindo alguns passos: 


1) Na hora de dormir, escreva resumidamente a questão que o aflige, de preferência numa frase curta, e coloque a anotação perto da cama. Mantenha também papel e caneta – e até uma lanterna ou luminária – ao lado dela. 


2) Imagine-se sonhando com a situação que deseja resolver, acordando e anotando tudo num papel. Recapitule o problema por vários minutos antes de se deitar. 


3) Já deitado, pense no problema que quer resolver, se possível evocando uma imagem concreta, uma cena. 


4) Enquanto começa a adormecer, repita para si mesmo que quer sonhar com essa questão. 


5) Ao despertar, permaneça imóvel por alguns segundos antes de se levantar. Tente se lembrar de ter sonhado e recapitule ao máximo os detalhes do sonho. 


6) Escreva tudo de que se lembrar. Primeiro registre as palavras-chave que expressem o que for mais importante, depois inclua outras informações.


UMA DICA: Se quiser adotar um procedimento mais elaborado, disponha objetos relacionados ao problema na mesinha de cabeceira ou na parede em frente à cama (se estiver em dúvida sobre um relacionamento, por exemplo, use uma foto da pessoa com quem está envolvido). Mais que a presença desse tipo de objeto, o ritual e a concentração ajudam a estabelecer o foco de atenção. 


Pesquisas mostram que em breve as pessoas aprenderão a dirigir produções psíquicas – e, por que não, também bioquímicas – para encontrar soluções. Afinal, dois Prêmios Nobel se inspiraram assim. Mas se você decidir deixar seu cérebro ressonando em paz, preste atenção: depois de adormecer, é muito provável que o estado alterado de consciência já esteja trabalhando a todo vapor. Mesmo que você não perceba.

 por Deirdre Barrett
Mente cérebro

Como cada signo expressa a saudade


Dia 30 de Janeiro é o Dia da Saudade. Na data, se comemora este sentimento que dói e faz tão bem, nos faz chorar e nos acalma, nos faz rir e traz conflitos. Enfim, todo mundo sente saudade, seja de alguém, de alguma época, de algum momento... Mas, como você expressa este sentimento? Descubra o que o zodíaco revela sobre como cada signo lida com a saudade.

Como cada signo expressa a saudade
Áries: os arianos não sabem lidar muito bem com os sentimentos, por isso, não são de falar, nem demonstrar o que realmente sentem. Quando sentem saudade, acabam metendo os pés pelas mãos e ficando extremamente mal-humorados.

Touro: sempre muito fechados e avessos a “blábláblá”, os taurinos preferem sentir saudade em silêncio. Só mesmo em uma situação de muito sofrimento ele revela seu sentimento aos amigos mais próximos.

Gêmeos: o geminiano não é muito de sentir saudade. Contudo, se o amor for muito grande e ele não aguentar, vai gritar para os quatro cantos o quanto está com saudade e o quanto está sofrendo por isso.

Câncer: um canceriano é quase a tradução da palavra saudade. Sempre preso ao passado, este nativo está sempre falando de pessoas e situações passadas de maneira saudosa. Ele não tem medo de demonstrar as suas saudades!

Leão: o leonino não tem talento para se lamentar e, nem mesmo, para ficar com a cabeça no passado. Ao primeiro sinal de saudade, ele pega o telefone e liga. Se não deu para resolver a situação, bola para frente que o mundo é dele!

Virgem: os virginianos não gostam muito de falar sobre sentimentos, mas, quando o assunto é saudade, eles até que abrem o coração. É que os virginianos valorizam a sua história, valorizam os momentos especiais.

Libra: os librianos falam de suas saudades sem nenhum problema. Normalmente, eles sentem mais saudade de pessoas do que um de tempo passado. Como são apegados àqueles que o cercam, adoram ligar e abrir o coração!

Escorpião: os escorpianos são apegados, por isso, é normal que sintam saudade de tudo, seja de pessoas ou situações. Porém, ele só é capaz de revelar os seus sentimentos se confiar na pessoa e em uma conversa ao pé do ouvido. É que eles têm que manter a fama de mal!

Sagitário: certamente, um sagitariano não vai ficar se lamentando e nem procurando as pessoas das quais sente saudade. Para ele, este sentimento dá e passa, assim como um foguete.

Capricórnio: por maior que seja a saudade de um capricorniano, ele não irá expor este sentimento. Sempre muito fechado, ele prefere sofrer calado e manter todas as suas emoções guardadas a sete chaves.

Aquário: para um aquariano, o que passou, passou! Saudade é uma palavra que não faz parte do vocabulário deste nativo. Sempre com a cabeça no futuro, ele não expõe os seus sentimentos em hipótese nenhuma.


Peixes: quando um pisciano sente saudade, o mundo toma conhecimento. É que este nativo não tem o menor receio de expor as suas aflições. Chora, sofre, liga... ninguém melhor do que um pisciano para exemplificar a dor de uma saudade.

Fonte: zastros

domingo, 29 de janeiro de 2012

Veja os alimentos naturais que fazem você ganhar peso

Alimentos naturais também podem ter muitas calorias
Foto: Getty Images

Manter uma dieta saudável e equilibrada deve ser prioridade na sua vida, especialmente se quer perder peso. Você sabe que deve evitar alimentos processados​​, mas alguns alimentos integrais da natureza, embora purso e imaculados, são tão ricos em calorias que, se comer demais, podem fazer você ganhar peso. O Fitsugar listou cinco alimentos que você deve desfrutar com moderação quando se trata de uma dieta saudável.

Nozes
As nozes são uma maravilhosa fonte de proteína rápida antes de um treino ou lanche da tarde. Apesar de serem nutritivas, também têm muitas calorias. Em vez de comer punhados de nozes, desfrute destes salgadinhos um de cada vez.


Suco de laranja
Suco de laranja é uma das bebidas mais refrescantes da natureza e é feita a partir de uma fruta. Como pode ser ruim? As laranjas são ricas em calorias e, se você desfrutar de um copo todas as manhãs, verá que seu peso vai aumentar. Mesmo que seja de forma líquida, uma laranja média tem cerca de 62 calorias.

Abacate
O abacate é uma fonte excelente de gordura saudável. Pode ser fácil comer um abacate inteiro em alguns minutos, mas eles chegam a ter até 322 calorias. Por isso, é melhor comer esta fruta em quantidades menores. Coloque pedaços dela na sua salada para que você possa colher os benefícios das gorduras saudáveis​​ sem afetar a sua cintura.


Calda de maple
Apesar de naõ ser facilmente encontrado no Brasil, a calda de maple completa qualquer panqueca. Isso pode ser chocante, mas uma pequena porção pode ter até 200 calorias. Isso é quase mais do que as panquecas em si. Uma forma de transformá-la menos calórica é misturar com duas colheres de sopa de iogurte.


Arroz integral
O arroz integral é saudável, cheio de fibra e proteína, mas também tem muitas calorias. Uma xícara de arroz cozido contém 216 calorias e 45 gramas de carboidratos. Por isso, se você comer uma porção maior ou comer muitas vezes, pode ganhar alguns quilos. 


Terra
 

Como falar às crianças sobre sexualidade?

Em muitos casos, a criança está somente imitando uma situação que viu, sem a malícia que nós,
adultos, temos. Assim, sensatez e jogo de cintura são necessários para lidar com a situação.


Parece que, a cada ano que passa, as crianças se mostram mais espertas. Também pudera: assim como nós, adultos, elas também estão cercadas de informações, sejam elas vindas da TV, músicas, internet, ou mesmo de colegas e familiares; das mais diversas temáticas.

Freud, há quase um século, descreveu sobre a sexualidade infantil, provocando uma reação assustadora em muitos membros da sociedade. Graças a ele, hoje sabemos que o desenvolvimento da sexualidade humana começa com o contato físico, ou seja: quando ainda somos bebês, ao sermos segurados e acariciados; e que os atos de comer, urinar e defecar trazem grande prazer à criança.

Na atualidade, em muitas escolas, tal tema tem sido debatido, mas nem sempre educadores se sentem realmente seguros para direcioná-lo – ainda mais quando se trata de perguntas ou atitudes que exigem uma resposta ou intervenção rápida.

Diante do exposto, esse texto tem como objetivo auxiliar pais e professores quanto a isso. Uma justificativa adicional é o fato de que reprimir ou dar respostas erradas, provavelmente, fará com que a criança busque tais informações em outras fontes, o que pode fornecer respostas incorretas, ou mesmo expô-la a riscos desnecessários. Assim, criar um canal confiável de diálogo é fundamental e, para tal, pode ser interessante que pais e professores atuem em conjunto.

Provavelmente, a primeira dúvida manifestada será em relação aos órgãos genitais, como a diferença anatômica do pênis e da vagina. Utilizando os termos corretos, evitando apelidos, palavrões ou palavras de duplo sentido, farão com que as crianças percebam que se trata de algo sério e natural.

Não reprimir quando se tocam em tais regiões, mas, ao contrário, conduzi-las, sutilmente, a outras atividades, ou dizer que tal atitude incomoda o colega e/ou não é adequada àquele momento e lugar – assim como urinar ou defecar; são medidas mais sensatas do que simplesmente proibir. Até porque é inegável que, de fato, mesmo sendo crianças, são capazes de sentir prazer manipulando seus órgãos genitais. Assim, como explicar que algo que dá prazer é errado, ou feio? A malícia, na grande maioria dos casos, parte de nós, e não delas. Dessa forma, se se tratar de uma situação na qual a criança está se tocando, por exemplo, no banheiro, sozinha, a situação não deve ser reprimida e, tampouco, supervalorizada.

As respostas às perguntas devem ser feitas em uma linguagem acessível, de forma clara e objetiva, dizendo de forma simplificada exatamente o que a criança deseja saber, sem antecipar dúvidas. Caso não saiba a resposta (ou como responder), seja sincero, e busque o mais rápido possível dar esse retorno, ao invés de fingir que se esqueceu.

Quanto ao receio de estimular a criança de forma errônea, e antecipadamente, ao se trabalhar sobre a sexualidade, muitos estudos apontam que, na verdade, indivíduos bem esclarecidos tendem a adiar o início de sua vida sexual já que sua curiosidade já foi, em parte, saciada, e existe a ideia clara de que ir mais adiante requer responsabilidades e limites. Além disso, crianças esclarecidas tendem a ter risco significantemente menor de serem abusadas, já que sabem que troca de carícias e sexo deve ser algo consensual, entre pessoas mais velhas e, preferencialmente, envolvendo amor.
 Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental
Equipe Brasil Escola

Origem da Camisinha

Ao contrário do que a maioria das pessoas imaginam, a camisinha é uma invenção bastante antiga. Em 1300 a.C. os egípcios utilizavam um envoltório sobre o pênis feito de linho, pele e materiais vegetais. 

No século II a.C., os romanos começaram a utilizar estes envoltórios produzidos a partir de intestinos de cordeiro e bexigas de cabra para se protegerem de doenças sexualmente transmissíveis. Os romanos acreditavam que tais doenças eram castigos lançados por Vênus, a deusa do amor, que posteriormente teve seu nome dado a essas doenças e hoje conhecemos por “doenças venéreas”. 

Em 1564, o italiano Gabriel Fallopius inventou um saco de linho, esse era colocado sobre o pênis de seus pacientes para protegê-los de doenças. O anatomista obteve grande êxito com a invenção, pois além de proteger contra as doenças, o saco de linho impedia a gravidez. Este fato o tornou conhecido e sua produção tornou-se popular e bastante usada. 

Em torno de 1685, o envoltório recebeu o nome de condon na Inglaterra. O condom era feito de intestino de cordeiro e lubrificado com óleo de amêndoas. Em 1700, começaram a produzir este envoltório com intestino de peixe, carneiro e outros animais com o intuito de deixá-las mais finas e menos incômodas. 

No início do século XVIII, Londres funda a primeira loja de preservativos. Estas eram feitas de intestino de carneiro ou cordeiro com aromatizantes florais e sob encomenda. Em 1843, os preservativos começaram a ser fabricados com borracha pela Hancock e Goodyear. Eram pouco aderentes, irregulares e caras, o que fazia com que fossem usadas várias vezes até que na década de 90 inventou-se o látex que deu ao preservativo um aspecto mais fino e confortável. Em 1960, deixa de ser utilizada por causa da invenção da pílula anticoncepcional, mas retorna em 1990, por causa da grande epidemia de AIDS. 

Por Gabriela Cabral
Equipe Brasil Escola

Três xícaras de chá por dia podem reduzir pressão arterial

Pesquisadores encontram benefícios no chá preto
Foto: Getty Images


Michelle Achkar
Quem gosta de chá preto tem um motivo a mais para apreciá-lo. De acordo com uma pesquisa da Universidade da Austrália Ocidental e da Unilever, três xícaras por dia da iguaria podem reduzir a pressão arterial. Os dados são do jornal Daily Mail.

Os cientistas forneceram a 95 participantes australianos, entre 35 e 75 anos, três xícaras diárias de chá preto ou de placebo com o mesmo sabor e teor de cafeína. Depois de seis meses, descobriram que, em comparação com os participantes do grupo placebo, os que bebiam chá apresentaram menor pressão arterial sistólica e diastólica entre 2 e 3 mmHg (milímetros de mercúrio). Os autores acreditam que essa diminuição levaria a uma queda de 10% no número de pessoas com hipertensão e doenças cardíacas. 

A dietista Tracy Parker, da British Heart Foundation, disse ao jornal que é importante ressaltar que o líquido não vai cancelar a dieta e o estilo de vida desequilibrados. "Há evidências de que as propriedades antioxidantes do chá podem trazer benefícios à saúde do coração, mas são necessárias mais pesquisas para entender melhor como pode reduzir a pressão arterial. Nesse meio tempo, a redução de sal e álcool, comer mais frutas e legumes, e se manter fisicamente ativo são as formas bem estabelecidas de reduzir a pressão." 

 Ponto a Ponto Ideias

Homens notam diferença na voz feminina durante a menstruação

Homens notam diferença na voz feminina durante a menstruação, diz estudo
Foto: Getty Images

Quem é mulher sabe: durante o período menstrual, elas acabam apelando para várias artimanhas tentando evitar que todos no escritório saibam que está "naqueles dias".

Isso, no entanto, pode ser inútil. De acordo com o jornal The Huffington Post, um novo estudo, conduzido em 2010 nos Estados Unidos, mostrou que alguns homens notam uma diferença na voz da mulher durante a menstruação. 

Publicado no periódico médico Ethology, o estudo usou a voz de mulheres gravadas. Quando colocados para ouvir as gravações, os homens acertaram em 35% das vezes as mulheres que estavam menstruadas. Os homens também disseram que as vozes das mulheres ficaram menos atraentes - que corrobora outro estudo, de 2008, que afirma que a voz da mulher fica mais sedutora durante a ovulação. 

Terra


sábado, 28 de janeiro de 2012

Mensagem: Agenda da Felicidade !!!


O sorriso... é o cartão de visita das pessoas saudáveis.
Distribua-o gentilmente.

O diálogo... é a ponte que liga as duas margens, do eu à do tu.
Transmite-o bastante.

O amor... é a melhor música na partitura da vida.
Sem ele, você será um(a) eterno(a) desafinado(a).

A bondade... é a flor mais atraente do jardim de um coração bem cultivado.
Plante estas flores.

A alegria... é o perfume gratificante, fruto do dever cumprido.
Esbanje-o, o mundo precisa dele.

A paz da consciência... é o melhor travesseiro para o sono da tranqüilidade.
Viva em paz consigo mesmo.

A fé... é a bússola certa para os navios errantes, incertos,
buscando as praias da eternidade.
Utilize-a sempre.

A esperança...é o vento bom enfunando as velas do nosso barco.
Chame-o para dentro do seu cotidiano.

Acreditamos que com essa agenda...
a felicidade pode ser a companheira e aliada para tocar o barco da vida.

Autor Desconhecido

Bom final de semana a todos, divirtam-se com Amor e Paz no coração !!!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Estudo indica que infecções de HPV oral são mais comuns em homens

Pesquisa mostrou que eles têm mais HPV na região oral do que elas
Foto: Getty Images


Infecções na boca e na garganta de uma doença transmitida principalmente pelo sexo, conhecida como papilomavírus humano (HPV), que pode levar ao câncer, são mais comuns entre os homens do que entre as mulheres, segundo um estudo americano divulgado nesta quinta-feira.

Cerca de 7% da população dos EUA com idade entre 14 e 69 anos tem HPV oral, informou a pesquisa publicada no Journal of the American Medical Association, com uma taxa de incidência de 10.1% entre os homens e 3.6% entre as mulheres.

As descobertas esclareceram ainda mais uma crescente epidemia de câncer nas regiões da cabeça e do pescoço, ligada ao HPV, que devem superar os casos de câncer de colo de útero em 2020, e pode justificar os testes clínicos de uma vacina de HPV contra lesões orais, disseram os autores do estudo.

Atualmente a vacina de HPV é recomendada para meninos e meninas logo cedo, nas idades de 9 a 10 anos para evitar futuros cânceres de colo de útero e anal.

O estudo incluiu 5,579 pessoas que participaram da Pesquisa Nacional de Avaliação da Saúde e Nutrição (NHANES, na sigla em inglês) de 2009-2010, e concordaram com um teste de enxágue bucal de 30 segundos em um centro de exames móvel.

O estudo descobriu que o HPV oral é mais frequente entre pessoas idosas, em parceiros sexuais recentes e entre fumantes, pessoas que bebem muito álcool e entre usuários, atuais ou antigos, de maconha.

As maiores taxas de HPV oral entre os homens são vistas com mais frequência nas idades de 60 a 64 anos, com 11,4% de casos nessa faixa etária. O segundo nível mais alto foi encontrado entre homens de 30 a 34 anos.

De acordo com a especialista Maura Gillison, do Ohio State University Comprehensive Cancer Center, os dados sugerem que a provável causa das infecções de HPV oral está ligada ao sexo.
"Analisados juntos, esses dados indicam que a transmissão pelo contato casual, não-sexual, é pouco comum", escreveu ela, pedindo mais estudos nesta área para estabelecer o que os pesquisadores chamam de "história natural" da doença.

"Apesar da infecção de HPV oral ser a causa do câncer que está crescendo em incidência nos Estados Unidos, pouco se sabe a respeito da epidemiologia da infecção", indicou Gillison.
"Estudos de história natural de infecção de HPV oral são, portanto, necessários para entender os efeitos da idade, do sexo, e os fatores de risco modificáveis (por exemplo, fumo e comportamento sexual) quanto à incidência e duração da infecção de HPV oral."

Cânceres orais "cresceram significativamente nas últimas três décadas em vários países e o HPV tem sido diretamente relacionado como causa subjacente," de acordo com informações do artigo. Gillison, que estuda o HPV e o câncer há 15 anos, disse em uma conferência científica realizada nos EUA no ano passado que quando pessoas que têm HPV oral são comparadas com àquelas que não têm, "o único grande fator é o número de parceiros com quem as elas fizeram sexo oral".

Pessoas com infecções de HPV oral têm 50 vezes mais chances de ter câncer oral que as pessoas que não têm HPV.

Os pesquisadores observaram um aumento de 225% nos casos de câncer oral nos Estados Unidos de 1974 a 2007, principalmente entre homens brancos.

O HPV está ligado a quase 13 mil casos de câncer de colo do útero por ano em mulheres americanas, 4.300 dos quais são fatais. Pesquisadores esperam que o número de casos de câncer oral vai superar o número de casos de câncer de colo de útero nos próximos oito anos.
O estudo foi financiado em parte pela gigante farmacêutica Merck, que produz a vacina contra HPV. A Gardasil, da Merck, foi aprovada para meninas e mulheres de idades entre 9 e 26 anos em junho de 2006 e para homens na mesma faixa etária em outubro de 2009.


AFP

IMPRIMINDO QUALIDADE











Servindo Apodi e toda região, ArtFinal Serigrafia, qualidade e rapidez nos trabalhos.Trabalhamos com bexigas personalizadas para aniversários, inaugurações e festas.

Sacolas personalizadas com a marca da sua Impresa e artes padronizadas em isopor e outros, também confeccionamos lixeiras para automóveis.


PARA MAIS INFORMAÇÕES ENTRE EM CONTATO:
CEL.: (84) 9198.2802  /  (84) 9423.5942
(84) 96672168 

 
E-mail: magnoskellyo@gmail.com

Ler livros e fazer quebra-cabeças reduz proteína relacionada com Alzheimer

A proteína em questão forma placas senis no cérebro dos pacientes com Alzheimer ao concentrar-se e afetar a transmissão entre as células nervosas do cérebro.

 Embora estudos anteriores já tenham sugerido que realizar atividades mentais poderia contribuir para evitar o Alzheimer na idade adulta, esta nova pesquisa identifica o fator biológico, o que pode ajudar a desenvolver novas estratégias para os tratamentos.
 
"Mais que simplesmente proporcionar resistência ao Mal de Alzheimer, as atividades de estímulo do cérebro podem afetar um processo patológico primário da doença", indicou um dos principais envolvidos no estudo, William Jagust, professor do Instituto de Neurociência da Universidade da Califórnia.

Isto indicaria que o tratamento cognitivo "pode ter um importante efeito 'modificador' da doença se forem aplicados os benefícios do tratamento com suficiente adiantamento, antes que apareçam os sintomas", explicou.
 
O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que afeta principalmente os adultos de idade avançada. Seu principal sintoma é a perda de memória, que tem como consequência a demência.
 
Os pesquisadores pediram a 65 adultos sãos, cognitivamente normais e maiores de 60 anos, que indicassem a frequência com a qual participaram de atividades mentais como ler livros e jornais e escrever cartas ou e-mails.
 
As perguntas foram focadas em vários pontos da vida desde os 6 anos até a atualidade.
Os participantes fizeram testes neuropsicológicos amplos para avaliar sua memória e outras funções cognitivas, além de terem se submetido a scanners cerebrais e a um exame desenvolvido no Laboratório de Berkeley a fim de visualizar as proteínas beta amiloides.
 
Os pesquisadores compararam os resultados dos indivíduos sãos com os de 10 pacientes diagnosticados com Alzheimer e os de 11 pessoas sãs de 20 anos, descobrindo uma associação significativa entre os níveis mais altos da atividade cognitiva durante toda a vida e níveis baixos da proteína.
 
"Esta é a primeira vez em que o nível de atividade cognitiva se relaciona com a acumulação de beta amiloide no cérebro", assinalou Susan Landau, pesquisadora do Instituto de Neurociência Helen Wills e do Laboratório de Berkeley (Califórnia).
 
"A acumulação dessas proteínas provavelmente começa muitos anos antes do aparecimento dos sintomas. O início da intervenção pode ser muito antes, e é por isso que estamos tentando identificar se os fatores de estilo de vida podem estar relacionados com as primeiras mudanças", explicou Susan.
 
Fonte:UOL

Truques de profissionais para a chapinha durar mais

A pergunta que não quer calar: como fazer o efeito liso da chapinha durar por mais tempo? Veja os truques dos experts Celso Kamura, Wanderley Nunes e Carlos Oliveira (consultor técnico)

- A escolha do xampu ideal para cada tipo de cabelo é fundamental para preparar o fio para o processo da chapinha.

- Os xampus com pH (medida que determina a acidez do produto) neutro não abrem as cutículas do fio e, com isso, ele fica mais leve e embaraça menos.

- Evite o uso do condicionador porque ele deixa um aspecto levemente oleoso no cabelo. E este resíduo é úmido – e a temperatura da chapinha não é suficiente para evaporá-lo. Com isso, o fio fica pesado e a tendência é a chapinha durar menos. 

- Mesmo que o cabelo seja levemente ondulado, faça escova antes de passar a chapa, para evitar o desgaste do fio pela temperatura.

- No caso de cabelos muito crespos, é recomendável fazer um relaxamento, para deixar os fios mais lisos, evitando a necessidade de se fazer muita força na hora da escova.

- Escolher um bom creme protetor termoativado, que protege o cabelo do estrago provocado pela chapinha ao mesmo tempo que potencializa o efeito liso (passe-o nos nos cabelos úmidos, antes de fazer a escova).

- Chapinhas “mais tecnológicas”, que emitem íons capazes de evitar que o cabelo resseque e também que funcionam a base de ondas infravermelhas, deixam as cutículas do fio seladas por mais tempo. As chapas a vapor também são recomendadas.

- Ficar passando a mão nos cabelos enquanto se faz chapinha é um erro terrível. A mão, mesmo limpa, em contato com o fio pelando, faz com que ele fique oleoso e pesado, estragando o efeito liso e fazendo-o durar menos.

- Passar bem pouco de serum (produto semelhante ao silicone, que atua como um óleo finalizador capilar) no comprimento dos fios assim que a chapinha for feita impede que a umidade externa penetre facilmente no fio.

- Manter a hidratação dos fios em dia também é importante.

 Fonte: R7