quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Viver de mal com a vida aumenta a probabilidade de infartos

Emoções afetam o coração, e vice-versa
Foto: Getty Images



A ciência já deixou claro que o verdadeiro órgão dos sentimentos é o cérebro, e não o coração - embora este ainda seja o principal símbolo do amor. Mas isso não quer dizer que o músculo mais fundamental do corpo esteja imune às emoções. "Hoje, sabemos que a mente influencia na saúde cardiovascular. E o inverso também é verdadeiro", enfatiza o cardiologista Maurício Wajngarten. Esse médico, aliás, fundou recentemente o grupo de estudos em cardiologia comportamental da Sociedade Brasileira de Cardiologia para fomentar pesquisas nesse campo. Um dos principais focos é a depressão, até porque, como destaca uma revisão da Universidade Médica Charité, na Alemanha, são muitos os motivos pelos quais esse distúrbio psiquiátrico pode afetar o peito.


"O organismo de um deprimido é um organismo estressado como um todo", aponta a psicoendocrinologista Linn Kühl, autora do levantamento. É como se ele se defendesse ou tentasse fugir a todo momento de uma ameaça que não existe. Assim, a exemplo de um mecanismo em que mexer com uma única peça abala todas as demais, a pressão sanguínea se eleva e os batimentos cardíacos vão às alturas, dois fatores que catapultam os riscos dos perigosos infartos.


A tristeza profunda ainda desregula os níveis de cortisol na circulação. Em excesso, esse hormônio promove a liberação de substâncias inflamatórias, como a interleucina 6. Elas, por sua vez, danificam o coração e patrocinam coágulos e placas de gordura, capazes de entupir as artérias. "Altas taxas de cortisol também estimulam o aumento da glicose no sangue", diz Renério Fráguas Júnior, psiquiatra da Universidade de São Paulo. Se um cenário desses não é revertido, abre-se a porta para o diabete, doença com potencial para lesar os vasos.


"Apesar de todos os motivos fisiológicos, dá para especular que em torno de 60 a 70% dos problemas cardíacos decorrentes da depressão têm a ver com o impacto dela no cotidiano", alerta Wajngarten. Em outras palavras, o indivíduo com esse transtorno costuma abandonar hábitos saudáveis - comer bem, fazer exercícios ou dormir o suficiente. E nem precisamos falar da importância dessas atitudes para que o baticum se mantenha firme e forte.


Outros estados emocionais além da melancolia extrema, quando igualmente intensos, também acarretariam prejuízos ao coração. "A irritação prolongada predispõe a males cardiovasculares. Tanto que os deprimidos com ataques de raiva podem ter maior risco para essas enfermidades", constata Fráguas Júnior. Ansiedade e pânico estão entre outras ameaças ao peito.


"Entretanto, devemos ressaltar que, dependendo da situação, determinadas emoções tidas como negativas são normais e até importantes", contrapõe Danielle Watanabe, psicóloga do Instituto do Coração, na capital paulista. "A tristeza após o diagnóstico de uma doença séria, por exemplo, é vital para repensar hábitos. Portanto, não deve ser vista como uma inimiga", conclui. Daí a importância de consultar especialistas que auxiliem a pessoa a lidar com esses sentimentos da melhor forma possível.


Vale lembrar que estamos diante de uma via de mão dupla. Ou seja, panes no coração, por sua vez, têm a capacidade de perturbar o bem-estar. "Só para citar dois casos, a insuficiência cardíaca e a hipertensão aos poucos diminuem o fluxo sanguíneo em regiões do cérebro", explica Wajngarten. Essa carência de líquido vermelho na massa cinzenta culmina em estragos nos neurônios, que causam desânimo, irritação... Sem contar a hipótese de que as substâncias inflamatórias geradas por algumas dessas encrencas do órgão que bombeia sangue migrariam para a cabeça e, uma vez ali, elas destrambelhariam áreas responsáveis pelas emoções.


As próprias limitações vindas de um infarto, aliás, podem ser o estopim para a depressão. "Alguns pacientes não conseguem se locomover como antes e necessitam de auxílio para realizar tarefas do dia a dia", atesta Danielle. Essas restrições, claro, despertam o sentimento de contrariedade. "É por isso que programas de reabilitação cardíaca, ao devolverem parte da independência do sujeito, estão associados a uma melhora no humor", arremata Fráguas Júnior.

 
Para flagar a depressão
Seus primeiros sinais - falta de interesse, dificuldade de concentração, sono de má qualidade e por aí vai - não raro são confundidos com reações normais ao estresse da vida moderna. "Por isso é primordial que os profissionais de saúde discutam com seus pacientes sobre qualidade de vida", prescreve Wajngarten.


Hoje, é possível usar um questionário rápido, chamado PHQ-9, para detectar um eventual quadro depressivo no início (veja à direita). "Nada impede uma pessoa de preenchê-lo e discutir os resultados com o clínico em seguida", pondera Fráguas Júnior. Que fique claro, porém: o teste, por si só, não diagnostica o distúrbio psiquiátrico. "Ele funciona como um radar inicial, nada mais do que isso", reforça Danielle. De qualquer forma, se as respostas levantarem a suspeita de que algo anda errado na sua cabeça, procure ajuda. Use esse sinal de alerta para se resguardar de danos maiores.


Mas uma coisa é certa: para se prevenir contra a melancolia sem fim e evitar obstruções nos vasos, aposte naquelas velhas e boas práticas. "Descobrir uma atividade física que dê prazer e praticá-la regularmente, alimentar-se de maneira equilibrada e dormir bem nos protege nessas duas frentes", assegura Wajngarten.
 
O melhor remédio é a esperança
A crença de que as coisas vão dar certo preserva o bem-estar e o peito ao mesmo tempo. Embora os experts ainda investiguem razões para isso, o pensamento positivo no mínimo dá um gás extra para enfrentar os desafios sem desanimar ou cair em depressão. Tomando o cuidado, claro, de fugir da armadilha do otimismo cego e exagerado - esse, sim, capaz de gerar decepções no futuro.

 Theo Ruprecht - Edição: MdeMulher
Conteúdo do site Saúde

Benefícios da aveia

Muitas são as qualidades da aveia, mas poucas pessoas conhecem os reais benefícios que este simples grão pode proporcionar quando adicionado na dieta diária de uma pessoa.

De acordo com o pesquisador de aveia Elmar Luiz Floss, além de ser um alimento nutritivo e funcional por natureza, é rico em proteínas de alto valor biológico e bom balanceamento de aminoácidos, ou seja, é altamente indicado na alimentação infantil, quando a criança precisa mais de proteína do que de energia


A aveia também apresenta em sua composição flavonóides (avenantramidas), que atuam na prevenção do câncer. Além disso, possuem fibras solúveis, que são as responsáveis pela diminuição do colesterol ruim e pela prevenção de doenças do coração, e fibras insolúveis, que aceleram os movimentos peristálticos do intestino, fazendo com que o bolo fecal permaneça menos tempo no intestino, diminuindo a possibilidade de que suas toxinas gerem tumores.

Para o pesquisador, muitos aspectos relacionados à saúde humana mudam quando a pessoa passa a consumir aveia. 

"Há muitos fatores envolvidos como: o bem estar, a regularidade do funcionamento do aparelho digestivo, o controle dos teores de açúcar no sangue, a diminuição dos riscos de alta pressão arterial e, a longo prazo, a prevenção de doenças como tumores no intestino e doenças do coração", afirma o professor.

Para o consumidor, a aveia é um dos poucos produtos que é integral por sua natureza. Os grãos de aveia que chegam à mesa do consumidor têm exatamente a mesma composição da variedade original, porque no processamento nada é tirado, perdido ou adicionado aos grãos, no caso de flocos de aveia.

Por Jessica Moraes
Fonte: VilaMulher

Roberto Carlos veta versão de 'Esse Cara Sou Eu' do Aviões do Forró

E a polêmica envolvendo Roberto Carlos, Aviões do Forró e a música "Esse Cara Sou Eu" continua. Depois de pedir a retirada do ar na internet o vídeo exibido no "Big Brother Brasil", no qual o participante Dhomini é embalado pela versão da dupla cearense para o sucesso recente do Rei, além de ter proibido uma nova veiculação da versão, o cantor se pronunciou sobre o caso.


"Não tenho restrição quanto à música ser cantada em shows, mas para alguém gravar, precisa pedir autorização, e eu não recebi nenhum pedido para 'Esse Cara Sou Eu'. E não a liberaria agora, porque essa música na minha interpretação ainda não completou seu ciclo, não é o momento de ela ser regravada. Depois que passar um tempo, eu libero. Tem gente que já gravou essa canção e eu acho uma falta de respeito alguém gravar sem pedir a autorização ao autor", falou Roberto Carlos, segundo o jornal "O Dia".


Surpreso com o veto, o Aviões do Forró nega que tenha gravado a música. "Nunca! O que ocorre é que o grupo atende pedidos da plateia nos shows, em diversos festivais de música pelo País, e a maioria é transmitido via rádio ou televisão. Deve ter sido daí que veio essa gravação que colocaram no 'BBB'. Seria uma honra o Aviões do Forró gravar algum clássico ou participar de algum musical com o Rei", explica o grupo através de seu assessor de imprensa, Júnior Farias.

O disco com a música "Esse Cara Sou Eu" já vendeu dois milhões de cópias.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Nutricionista indica sucos naturais que ajudam no emagrecimento

No último episódio da série sobre emagrecimento, a nutricionista Karin Honorato explica, na coluna desta sábado (26), sucos saudáveis e nutritivos. Eles podem ajudar a nutrir o organismo e, desta forma, melhorar o emagrecimento. As bebidas também ajudam na hidratação, desintoxicação e limpeza das células. Na hora de preparar, as pessoas podem usar alimentos que não gostam de comer puro.

De acordo com a nutricionista, as frutas devem ser a base para um bom suco. “Tente variar nas frutas. Laranja, mexerica e limão são frutas cítricas, boas fontes de vitamina C. Elas devem ser consumidas in natura para evitar os suplementos. As frutas vermelhas como framboesa, mirtilo e amora têm alto poder desintoxicante e anti-inflamatório”, disse.

Karin Honorato explica que é importante colocar verduras escuras e legumes nos sucos. Beterraba, cenoura e inhame podem ajudar a adoçar e encher de nutrientes os sucos. Alguns complementos como água de coco e chá podem ajudar a consumir o suco. Água gasosa e bebidas prontas devem ser evitadas.
Tente sempre acrescentar fibras. Elas diminuem a ação do açúcar das frutas. O gengibre também tem ação desitoxicante e anti-inflamatória.

Segundo Karin, na dieta de emagrecimento, os sucos não devem ser adoçados. “Procure consumir a bebida de forma natural. Se ficar impossível para algumas pessoas use uma colher de chá de agave, que é um tipo de açúcar diferenciado”, falou.

A nutricionista explica que os sucos devem ser feitos e consumidos na hora. “Evite aqueles comprados prontos e jamais troque por uma refeição. Também não fique consumindo o dia inteiro. Procure consumir no horário certo, uma ou duas vezes ao dia, e com bastante nutrientes. Dessa forma, ele vai te ajudar no emagrecimento”, disse.

 Do G1 MG-Bem-Estar

10 coisas que todo homem deveria saber sobre o cérebro das mulheres

Nós já publicamos uma lista cheia de dicas para as moças compreenderem melhor seus parceiros.


Agora chegou a vez deles – iremos ajudá-los a desvendar, pelo menos um pouco, dos mistérios do cérebro feminino.



Leia a nossa lista, se tiver coragem:


ELAS ADORAM SE ARRISCAR – QUANDO MAIS VELHAS
Depois da menopausa, quando o corpo fica em estágio “avançado”, as mulheres passam a ser mais corajosas e não fogem de brigas – pelo menos avançam em conflitos 75% de vezes mais do que em outro período da vida, especialmente se seus filhos já saíram de casa. Além disso, elas se sentem mais motivadas a cuidar de si mesmas e de sua carreira, depois de muito tempo que passaram tomando conta de outras pessoas.


ELAS PASSAM PELA ADOLESCÊNCIA DUAS VEZES
A maioria das pessoas não quer passar pela adolescência mais de uma vez – tudo muda, o mundo fica diferente, seu corpo fica diferente e os hormônios ficam enlouquecidos. As mudanças físicas e hormonais causam flutuações no humor e desconforto físico. E as moças precisam passar por tudo isso duas vezes. A primeira no período normal, dos dez anos em diante. A segunda em um período conhecido como perimenopausa, que acontece antes da menopausa, normalmente a partir dos 40 anos e duram cerca de nove anos. A menstruação fica desregulada, as mudanças de humor são abruptas. Uma mulher nesse período pode ficar tão amalucada quanto uma adolescente. Os homens também sofrem mudanças hormonais nesse período, mas elas são mais sutis.


O CÉREBRO MUDA QUANDO ELA VIRA MAMÃE
As mudanças físicas, hormonais e sociais que uma mulher sofre depois de dar à luz são imensas. E, como tudo mudou, ela precisa seu mundo seja seguro e previsível (isso quer dizer que o pai do seu filho deve se esforçar para se comportar da forma mais normal possível). Uma mãe precisa de apoio, não só pelo bem dela, mas pelo bem do seu bebê. Ela precisa se comportar de forma adequada com seu filho para que o desenvolvimento do temperamento e do sistema nervoso da criança seja normal. Uma maneira que a mãe natureza criou para fortalecer o elo entre o filho e sua mãe é a amamentação – que, além de fazer bem para a criança, alivia o stress da mulher. Um estudo, publicado em 2005, indicou que amamentar pode ter o mesmo efeito relaxante no cérebro do que uma dose de cocaína.

 

O CÉREBRO DELA MUDA QUANDO ELA ESTÁ GRÁVIDA
A progesterona, um hormônio, aumenta sua concentração no organismo em até 30 vezes nas primeiras oito semanas de gravidez. O efeito dela é como um sedativo – então as grávidas tendem a ficar muito sonolentas. O cérebro da mulher também encolhe 4% quando ela engravida, voltando ao tamanho normal depois que ela dá a luz, mas não se sabe se a gravidez faz com que ela pense de forma diferente. Estudos apontam que hormônios liberados no corpo durante esse período podem causar problemas de memória, mas nenhum elo entre esse efeito e a diminuição do cérebro foi encontrado. Alguns cientistas acreditam que algumas áreas novas do cérebro se desenvolvem durante a gravidez e continuam a se desenvolver depois do nascimento do bebê.

 

ELA PERDE A VONTADE DE FAZER SEXO FACILMENTE
A libido de uma mulher é bem mais temperamental do que a do homem. Estudos mostram que para que ela fique com vontade de fazer sexo e para ter um orgasmo, algumas áreas do seu cérebro precisam se desligar. Uma mulher pode recusar os avanços de seu parceiro por inúmeras razões – por raiva, por desconfiança ou até as mais banais como pelo fato de seus pés estarem gelados. A gravidez, cuidar das crianças e a menopausa também podem confundir a libido da moça. O melhor conselho para o cara que está excitado enquanto a mulher não quer nem saber dele? Preliminares. Estudos mostram que preliminares, para eles, é tudo o que acontece três minutos antes da penetração. Para elas, as preliminares podem ser sutis e acontecem até mesmo, durante 24 horas antes do sexo – podem ser, simplesmente, um olhar ou um sorriso.

 

ELA EVITA A AGRESSIVIDADE
Situações estressantes podem fazer com que os homens fiquem mais agressivos, mas a maioria das mulheres, depois de se sentirem ameaçadas, tenta arranjar jeitos não-agressivos de enfrentar a situação, ou apaziguar seu oponente. Para isso, elas podem até manipular seus interlocutores no intuito de formar “alianças estratégicas”. Acredita-se que as mulheres tenham evoluído de forma a evitar conflitos porque, normalmente, as crianças dependem delas.

 

ELA RESPONDE À DOR E À ANSIEDADE DE FORMA DIFERENTE
Estudos que analisaram tomografias dos cérebros de mulheres e de homens durante dez anos mostraram que eles e elas reagem à dor e à ansiedade de formas distintas. As moças não só são influenciadas por quantidades menores de stress como também são bem mais afetadas quando o stress é grande. Mas não pense que isso é ruim – isso muda o estado mental de uma pessoa, fazendo com que ela pare de se concentrar apenas em uma coisa para se preocupar nos aspectos de sua vida como um todo. Essa sensibilidade maior pode explicar porque as mulheres têm maiores índices de depressão do que os homens.

 

ELA ODEIA BRIGAS – MAS ODEIA AINDA MAIS A PASSIVIDADE
As mulheres evoluíram para ser bem mais sensíveis a pistas interpessoais, que as faz entenderem mais sua família e seu parceiro apenas olhando para as pessoas. Tudo isso para que elas pudessem evitar conflitos mais facilmente. Os químicos que são liberados no cérebro de uma mulher durante uma briga com seu namorado fazem com que ela se sinta extremamente apreensiva. Talvez por serem tão boas em interpretar as ações dos outros é que a passividade as incomode tanto. Elas consideram expressões neutras e falta de resposta atitudes intoleráveis.

 

ELA REALMENTE TEM UMA INTUIÇÃO INCRÍVEL – MAS NÃO MÁGICA OU SOBRENATURAL
Homens, muitas vezes, podem ter a desconfortável sensação de que mulheres podem ler suas mentes, mas a intuição feminina é mais biológica do que mística. Durante sua evolução, as mulheres precisaram aprender a descobrir as necessidades de bebês que não sabem se comunicar corretamente. Para isso elas aprenderam a ler suas atitudes e “descobrir” seus pensamentos. Com o passar dos anos elas ficaram realmente boas nisso, tanto que essa habilidade não é limitada aos seus filhos, mas também é usada nos namorados, maridos, chefes e até em completos estranhos.


ELA MUDA TODOS OS DIAS
Você acha que as mudanças de humor de sua namorada ocorrem somente quando ela está de TPM? Pense duas vezes! As mulheres são afetadas por seus ciclos menstruais todos os dias do mês. É que os níveis de hormônios estão se alterando constantemente e o organismo da moça os acompanha, tornando-a mais sensível, mais durona e até mudando sua aparência. Dez dias antes da ovulação as mulheres tornam-se mais sexualmente disponíveis. Uma semana depois, elas ficam mais carentes e caseiras, e escolhem assistir um filme em casa em vez de sair para uma balada. Na próxima semana elas ficam choronas e irritadas. Para a maioria das mulheres, seu humor fica pior nas 24 a 12 horas que antecedem o início de sua menstruação. Então quando sua namorada estiver carente e grudenta, tente ser compreensivo – pode ser que ela não esteja assim por vontade própria. [LiveScience]



Fonte: http://hypescience.com - Por Luciana Galastri

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Conheça atividades que turbinam a vida sexual e deixam em forma

Praticar atividades físicas é uma das principais maneiras de manter o corpo em forma. Os exercícios contribuem para a melhora do humor, favorecem a saúde em geral e podem dar um up na vida sexual das mulheres e também dos homens. Além da musculação, o yoga, pilates, dança do ventre e até mesmo a pole dance são alguns dos exercícios que se encaixam nessas condições.


Pilates

A fisioterapeuta e professora de pilates do Zahra Spa & Estética, Edilaine Souza da Silva, conta de que forma o pilates ajuda a melhorar diversos fatores em nosso corpo e mente por conta do alongamento que ajuda a colocar os músculos no lugar e elimina os desvios musculares. “Ele trabalha a postura, alivia dores por tensão muscular, melhora o equilíbrio, o sono, a concentração e a coordenação motora”, diz. Em relação à vida sexual, o pilates está diretamente associado, mas atua de maneiras diferentes no corpo da mulher e do homem. “Para as mulheres, o pilates beneficia na contração do períneo. Ela consegue controlar o músculo na hora da relação tendo mais prazer e proporcionando o mesmo ao parceiro”, explica. Os exercícios trabalham a parte interna da coxa e podem ajudar, também, em problemas de incontinência urinária. Edilaine conta que o controle total do períneo pode ser adquirido no período de 3 meses de aula, sendo 1 hora 2 vezes por semana. Para o homem, Edilaine diz que o pilates ajuda a soltar a articulação do quadril. “Eles têm um quadril muito travado, pois desde cedo precisam se portar como homem, não podendo rebolar”, diz.


Yoga

O yoga também promove o fortalecimento da maioria dos músculos do corpo, assim como o Pilates, mas trabalha principalmente a região abdominal. De acordo com a professora de yoga do Yoga Flow, Anita Carvalho, ele ajuda na postura, no bem-estar e na flexibilidade. “O yoga tem várias ferramentas para proporcionar um autoconhecimento. Uma delas são os asanas, as posturas psicofísicas, que trazem uma melhora na qualidade física e mental. O corpo ficar em forma é apenas uma consequência”, diz. A prática ainda ajuda no desempenho sexual, mas Anita reforça que esse não é o objetivo principal. Isso porque a atividade estimula as glândulas que produzem os hormônios sexuais, o que contribui para uma melhor lubrificação vaginal, e também algumas posições fortalecem os músculos do assoalho pélvico.


Dança do ventre

Essa é uma atividade diferente, mas que ajuda a despertar a sensualidade e a deixar o corpo em forma. Ela ajuda na queima das calorias, na postura, a tonificar os músculos, no equilíbrio e respiração, além de estimular as atividades sexuais. A professora de danças árabes do Studio Khalige, Elaine C. Rodrigues, conta que é necessário usar muita contração abdominal na dança do ventre. “Isso fortalece a musculatura do abdômen. Também são trabalhados os músculos inferiores quando dançamos na meia ponta do pé e o alongamento e postura se mantêm firmes”, diz. Além disso, ela afirma que a dança eleva a autoestima das mulheres, ajudando as a se tornarem mais confiantes e femininas, com a sensualidade aflorada, o que reflete diretamente na hora do sexo.

 



Pole dance
“A pole dance aumenta a força superior do corpo, trabalha a flexibilidade e a coordenação motora e também tonifica o corpo como um todo”, explica Karina Fernandes Dias, instrutora de pole dance do Studio Khalige. Ela ainda rompe a barreira de inibição da mulher, deixando-a com a sensualidade e autoestima elevada e contribuindo em sua vida sexual.

 


Fonte: http://itodas.uol.com.br/amor-e-sexo/conheca-atividades-que-turbinam-a-vida-sexual-e-deixam-em-forma-24280.html

Via professor José Costa

Você sabia que comer queijo emagrece?

                                              Foto: Dreamstime


Estudos comprovam que os queijos e produtos lácteos em geral têm importante papel no processo de perda de peso. Isso porque esses alimentos são ricos em cálcio e vitamina D, que auxiliam na prevenção do ganho de peso e também na manutenção do peso corporal.


O cálcio presente nos queijos aumenta o gasto energético através de um controle hormonal e aumento da oxidação de lipídios. O cálcio também está relacionado a uma diminuição da absorção de ácidos graxos no intestino através da formação de sais de cálcio e aumento da saciedade. Desta maneira, a ingestão diária de 3 porções de queijos ou produtos lácteos (1000 a 1400mg de cálcio) associados a uma dieta saudável e prática de atividade física, auxilia na prevenção da obesidade, manutenção do peso corporal e qualidade de vida.

fonte: nutricionista Carolina Borges Duarte, da Tirolez Queijos

O que excita as mulheres no sexo: cérebro mapeado

É como as mulheres sempre diziam, estimular a vagina e estimular o clitóris são coisas diferentes. E agora elas têm fotos da atividade do cérebro para provar isto.


O córtex sensor é uma parte do cérebro posicionada mais ou menos onde você coloca seu fone de ouvido. Nesta região, os neurônios conectados a diferentes partes do corpo trocam sinais sobre as informações sensoriais que passam por eles.


Publicado pela primeira vez em 1951, o mapa de onde se localizam os neurônios responsáveis pelas sensações de cada parte do corpo é geralmente chamado de “homúnculo sensorial”, uma imagem distorcida do corpo humano, onde o tamanho de cada parte corresponde ao tamanho da área dedicada a ela.


cerebro feminino

  • Sexualidade da mulher: 6 revelações impressionantes
  • Para fazer o diagrama, neurocirurgiões estimulavam eletricamente partes do cérebro durante cirurgias do cérebro, com o paciente acordado e informando em que parte do corpo ele tinha alguma sensação.

    Como estas experiências tinham sido feitas principalmente com homens, os médicos sabiam onde estava o pênis do homúnculo, mas a posição da genitália feminina era só uma suposição.

    Esta situação mudou no ano passado quando Lars Michels e sua equipe no Hospital Infantil Universitário em Zurique, Suíça, usaram imagens de ressonância magnética funcional para confirmar a posição do clitóris, que corresponde à mesma posição do pênis no homúnculo masculino.


    E na Universidade Rutgers, Newark (EUA), Barry Komisaruk e sua equipe usaram o mesmo método para mapear a posição do clitóris, vagina e cérvix no córtex sensorial enquanto mulheres se estimulavam.


    Com isto, os cientistas confirmaram que a região responsável pelo clitóris era diferente da vagina, e também descobriram que o estímulo nos mamilos, além de ativar a região do peito, também estimulava a região genital no córtex.


    Isto explica por que muitas mulheres acham a estimulação dos mamilos erótica – algumas afirmam até mesmo experimentar orgasmos só com a manipulação dos mamilos.


    A descoberta provavelmente vai ajudar mulheres que sofreram danos nos nervos durante o nascimento ou em consequência de doenças como o diabetes.

    Michels já tem algumas evidências de que o estímulo clitoriano pode melhorar os sintomas de incontinência urinária, mas aponta que ainda é preciso compreender como o nervo é mapeado no cérebro para chegar a um tratamento efetivo.

    Enquanto não sai tal tratamento, o estímulo dos mamilos pode melhorar a sensação genital em mulheres com danos nos nervos.

    O próximo passo da pesquisa é examinar o cérebro durante o estímulo clitoriano e vaginal, e ver o que acontece quando a área que supostamente contém o ponto G é estimulada. [NewScientist]

     Por  Cesar Grossmann
      http://hypescience.com

    quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

    O que é melhor para perder peso: exercícios físicos ou dieta?

    Depende de suas crenças
    Fazer dieta ou exercícios físicos?

    Esta é a dúvida com que se depara a maioria das pessoas que acredita que é hora de ficar de bem com a balança - e com a saúde.

    E foi esta a questão colocada por uma série de estudos realizados em cinco países, em três continentes.

    A resposta não poderia ser mais surpreendente: Depende!

    O estudo mostrou que a capacidade de perder peso - ou a tendência a aumentar de peso - depende se a pessoa acredita que a obesidade é causada pelo excesso de alimentação ou pela falta de exercícios físicos.

    "Quanto mais você acredita que a causa é a dieta, mais magro você ficará, em média," garante Brent McFerran, da Universidade de Michigan (EUA).

    Subestimar o quanto se come

    As pessoas que acreditam que o excesso de peso e a obesidade são causados pela dieta tendem a comer menos.

    Por outro lado, aquelas que acreditam que o excesso de peso e a obesidade são causados pela falta de exercícios deveriam exercitar-se mais.

    O problema é que essas pessoas tendem a superestimar a quantidade de calorias queimadas durante os exercícios e subestimar a quantidade de comida que ingerem.

    Crença de peso

    Isso não quer dizer que o exercício não ajuda a perder peso, desde que a ingestão de calorias não aumente, afirma Anirban Mukhopadhyay, da Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong, coautor do estudo.

    "Nossa descoberta é simplesmente que as pessoas que acreditam fortemente na falta de exercícios como causa primária [do excesso de peso], em vez de uma dieta ruim, tendem a ter massas corporais mais elevadas," alerta.

    Fonte: http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=melhor-para-perder-peso-exercicios-ou-dieta&id=8483&nl=nlds - Imagem: Umich

     Via professor José Costa

    Resolva sete dramas de cabelo no verão

    Se existe um arrependimento pós-férias, seu cabelo sabe qual é: deixar os cuidados com os fios de lado e só se lembrar deles na volta para casa traz uma série de problemas. Tonalidade esverdeada, ressecamento, caspa e até queda de cabelo são alguns dos efeitos provocados pela desatenção com a beleza. O sal e a areia da praia, além do cloro na piscina e as lavagens mais frequentes acabam com os fios. Se você está em busca de uma receita para reverter os estragos dos dias longe de casa, aproveite as dicas dos cabeleireiros e dos dermatologistas e divirta-se sem crise no restante da estação.

     Cabelo esverdeado
    A aparência esverdeada dos fios é típica de quem passa o verão na piscina. O risco aumenta ainda mais quando o cabelo está ressecado - mais poroso, ele absorve os produtos químicos presentes na água. Para dar um jeito na situação, a cabeleireira Maria Aldenir, do Nuance Beauty Salon, recomenda xampus e condicionadores com pigmento violeta, que neutralizam o esverdeado e protegem os fios da oxidação. "É importante também fazer hidratações a cada dez dias, para amenizar o efeito", afirma. E abandone a ideia de tingir os cabelos para esconder o esverdeado. "A tintura não retira os produtos químicos que estragaram o cabelo, só vai ressecar ainda mais. A hidratação continua sendo a melhor solução".

    Uma dica do colorista Juha Antero, do salão MG Hair, de São Paulo, é molhar o cabelo no chuveiro um pouco antes de entrar na piscina, sem aplicar nenhum tipo de produto. "Dessa forma, o cabelo já estará saturado de água quando você entrar na piscina, diminuindo a absorção de água e cloro e tornando os efeitos menos nocivos".   

       
    ruiva com as mãos na cabeça - Foto Getty Images
    Couro cabeludo queimado
    Assim como a pele, o couro cabeludo sofre com a exposição solar e ficar avermelhado, dolorido e pode até descascar. Apesar de ser mais comum em pessoas calvas, o incidente também acontece com quem tem pouco cabelo ou fios muito finos. A dermatologista Cristiane Dal Magro, da Clínica Renova, reforça a necessidade de chapéus ou bonés, além de produtos capilares com filtro solar. "Caso a pele já esteja danificada e descascando, podem ser utilizados produtos à base de calamina, substância calmante e refrescante", diz. Em casos mais graves, com formação de vermelhidão muito intensa ou bolhas, o melhor a fazer é procurar um dermatologista. 


    ruiva com uma escova presa no cabelo - Foto Getty Images
    Resíduos de areia, sal e cloro
    Você com certeza já sentiu dificuldades de pentear o cabelo após passar muito tempo no mar ou na piscina. Isso acontece porque os fios absorvem os resíduos típicos do verão - como o cloro da piscina, a areia da praia e o sal do mar.


     Antes de qualquer coisa, é necessário lavar o cabelo com água doce assim que sair da água, tirando o máximo de resíduos e deixando a lavagem durante o banho mais fácil - você pode levar uma garrafinha com água doce de casa para isso ou usar os chuveiros comunitários. 


    De acordo com a cabeleireira Maria Aldenir, o xampu antirresíduo é indicado para uso semanal nesses casos. "Você também pode usar um xampu específico pós-sol, que elimina os resíduos de cloro e cloreto de sódio, equilibra o pH natural do cabelo e protege a cor e luminosidade dos fios", diz a cabeleireira. Ela aprova o uso diário do produto. 


    mulher com os cabelos ressecados - Foto Getty Images
    Cabelos ressecados
    Apesar de a água do mar também deixar os fios ressecados, a piscina é a maior causadora desse efeito, por conta da química usada no tratamento da água. O contato constante com o cloro e outros compostos da piscina enfraquece o cabelo, deixando-os ressecados e até quebradiços. 


    A dermatologista Carolina Ferolla, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, conta que o ideal para proteger os cabelos é fazer uma hidratação com produtos à base de silicone antes da temporada na piscina, formando uma película que protege o cabelo contra os danos do cloro. 


    "O uso de leave-in, com fator UV e ativos hidratantes, previne o ressecamento dos cabelos durante o verão", diz a cabeleireira Maria Aldenir. No entanto, se eles já estão ressecados, faça um programa de hidratações semanais no salão ou em casa e aplique creme sem enxágue após o banho.

      
    mulher com caspas no ombro - Foto Getty Images
    Caspa
    A transpiração aumenta no verão e com ela podem aparecer a seborreia e a caspa. Os cabelos úmidos por mais tempo e os resíduos de produtos deixados nos fios também contribuem - e muito! - para esse quadro. Segundo Maria Aldenir, a boa higienização previne e ajuda no tratamento. "Esfoliação do couro cabeludo e massagem com ampolas de vitaminas, que renovam e fortalecem a região, eliminam a caspa, a vermelhidão e a coceira", afirma a cabeleireira. 


    Ela diz ainda que esses tratamentos devolvem as defesas naturais dos fios e fortalecem o bulbo capilar, evitando a queda. Só evite fazer em casa, sob o risco de danificar ainda mais o cabelo - converse com seu cabeleireiro e visite um dermatologista caso o problema persista. 

      
    mulher tirando o próprio cabelo da escova - Foto Getty Images
    Fios quebradiços
    O cabelo perde a estrutura quando é molhado, tornando os fios mais maleáveis. "Por isso que prender os fios molhados acaba marcando a região onde passa o elástico ou a presilha. Se isso acontece várias vezes no mesmo local, o cabelo tende a se partir", afirma a cabeleireira. Outro efeito negativo de prender os cabelos úmidos é a falta de brilho- quando secam presos, eles ficam com uma aparência opaca, sem vida. Também evite prender o cabelo logo após a escova - ele está super-estendido e pode se quebrar com mais facilidade. 


    mulher com o cabelo super armado - Foto Getty Images
    Frizz
    O vento, o calor e a umidade são situações comuns do verão e maiores causadores do frizz, principalmente em cabelos cacheados ou crespos. Maria Aldenir conta que a receita para evitar esse drama é simples: mantenha a hidratação dos fios e não abra mão do leave-in, que protege o cabelo contra os danos causados pelo sol e pela umidade. 

    Por Carolina Gonçalves
    Fonte: Minha vida


    domingo, 20 de janeiro de 2013

    Mensagem: Não Desista Nunca !!



    Existem pedras.
    Não desista de andar...


    Existem barreiras.
    Não desista de passar...


    Existem os nós.
    É preciso desatar...


    Existe o desânimo.

    É a pior coisa que há...


    A estrada é longa.
    Não desista de chegar...


    Existe o cansaço.
    É preciso caminhar...


    Existe a derrota.
    Você nasceu para ganhar...


    Existe o desamor.
    É fundamental amar..."


    Tenha coragem e jamais desista
    ou tenha medo de ser feliz!


    (Desconheço a autoria) 

    Tenha uma ótima semana !!
                 Beijos no coração !

    TV por duas horas retira 30 minutos de expectativa de vida

    Comportamentos inadequados roubam horas de expectativa de vida. É o que mostra estudo da Universidade de Cambridge, na Inglaterra.

    Em pesquisa com base em dados populacionais, David Spigelhalter, autor do trabalho, calculou que cada hábito não saudável pode eliminar 30 minutos de vida. Entre eles, fumar dois cigarros, estar cinco quilos acima do peso, tomar mais de uma dose de bebida alcoólica, assistir à televisão por duas horas e até comer um hambúrguer.

    É possível compensar. Outras atitudes podem somar meia hora. É o caso de ingerir apenas uma dose de álcool, comer frutas e legumes frescos, tomar estatinas e fazer exercícios.

    — É claro que estudos de avaliação são necessários para quantificar algum efeito sobre o comportamento, mas não é preciso um estudo para concluir que as pessoas geralmente não gostam da ideia de envelhecer mais rápido — declarou Spiegelhalter ao “Daily Mail”.

    O Globo

    O chá que alivia as dores do reumatismo

                                      Foto: Getty Images

     Graças à sua propriedade anti-inflamatória, o chá de jatobá pode dar uma força para aliviar as dores de quem sofre com reumatismo. “Ele contém princípios ativos que barram inflamações presentes em doenças articulares”, diz a pesquisadora Cláudia Souza, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto.


    Porém, quem é diabético precisa tomar muito cuidado. Por isso, um médico deve ser consultado sempre antes de tomar qualquer medicamento, seja ele natural ou não.

    Colo dos pais condiciona emoções do bebê

    Contato carinhoso diminui problemas como ansiedade e até depressão

     

    Desde cedo, a sensação que ele desperta é do maior acolhimento, proporcionando conforto e segurança capazes de aliviar sofrimentos, estimular a delicadeza e a troca sincera de afeto. O carinho dos momentos em que a criança passa no colo da mãe e do pai permanece na memória para a vida a toda, mesmo que esta recordação não apareça com imagens na lembrança - trata-se de uma sensação armazenada na memória do corpo e que funciona como um analgésico poderoso para os momentos difíceis ao longo da vida.

     Um estudo feito pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina de Havard (Estados Unidos) descobriu que bebês e crianças que tinham esse tipo de contato com os pais eram adultos mais protegidos contra ansiedade e doenças como depressão. Os resultados foram publicados no periódico The Harvard University Gazette. Os benefícios, no entanto, são bem mais numerosos do que você pode imaginar quando fecha os olhos e esquece tudo redor para abraçar o seu filho bem juntinho, os especialistas revelam tudo.

     

    Deixa o bebê tranquilo

    Os bebês sentem-se em casa no colo da mãe ou do pai, pois ainda guardam uma semelhança com a sua posição e proteção intrauterina. "Isso ajuda a diminuir o choro e deixar o bebê menos estressado, principalmente no caso de um recém-nascido que precisa passar um tempo na UTI (e longe da mãe) logo ao nascer", diz a pediatra e neonatologista Camila Reibscheid, do Hospital São Luiz, em São Paulo. "Dar colo para o bebê durante a noite também pode ajudá-lo a ter um sono melhor e mais tranquilo." 
     
    pai com o bebê no colo - Foto Getty Images

    Melhora a digestão

    Segundo o pediatra Vanderlei Wilson Szauter, do Hospital e Maternidade São Cristóvão, em São Paulo, o bebê fica mais tranquilo no colo da mãe, e isso faz com que todas as funções fisiológicas funcionem melhor. "Os movimentos intestinais da criança são impulsionados com o calor do corpo da mãe, fator que pode inclusive prevenir as cólicas", afirma. 

    Alivia as cólicas

    Se o bebê começar a sofrer com cólicas, uma das alternativas é colocá-lo para amamentar ou então apenas mantê-lo junto do corpo. "O calor do colo aquece a barriga do bebê e relaxa sua musculatura, diminuindo a dor", afirma a pediatra Camila


    mãe com a filha no colo - Foto Getty Images

    Melhora o desenvolvimento dos sentidos

    A proximidade com a mãe ou com o pai faz com que o bebê desenvolva com mais facilidade suas funções cognitivas e os sentidos como visão, audição e tato. "Ouvir os batimentos cardíacos e a voz da mãe ou do pai, sentir a pele da e manter o contato visual faz com que a criança exerça seus sentidos, que se desenvolvem com mais facilidade", diz Camila Reibscheid.  

    bebê tomando uma vacina - Foto Getty Images

    Diminui qualquer tipo de dor

    Uma pesquisa feita pelo Departamento de Pediatria da Unifesp e publicada no periódico da Universidade constatou que o colo da mãe pode diminuir a sensação de dor que o bebê sente em intervenções doloridas, como uma vacina. "Isso acontece porque existe uma área do cérebro que é ativada quando se recebe carinho, liberando descargas elétricas aptas a diminuir a sensação de dor", afirma o pediatra Vanderlei. "O simples contato com a pele da mãe já pode ajudar a atenuar qualquer sensação dolorosa."



    mãe beijando a testa do bebê - Foto Getty Images

    Ajuda no desenvolvimento de bebês prematuros

    De acordo com os especialistas, é muito comum em hospitais existir o método "mãe canguru" ou "pele a pele" para bebês prematuros, que precisam ficar na UTI. Nesse sistema, os pais podem entrar na UTI e entrar em contato com o bebê que está dentro da incubadora, tocando na pele da criança pelo tempo acordado com o médico. "Se o bebê estiver em condições clínicas estáveis, os pais poderão fazer a posição canguru, que consiste no bebê ficar em contato direto com o peito nu do pai ou da mãe", explica a pediatra Camila. "Isso ajuda a acelerar o metabolismo do bebê, contribuindo para o seu crescimento e ganho de peso, tão importantes para o bebê prematuro."


    mãe e filho deitados na cama - Foto Getty Images

    Previne doenças no futuro

    "O colo faz com que a criança se sinta mais segura de si, mais acolhida, e é essa segurança que vai fazer com que ela amadureça mais rápido", afirma a pediatra Camila. De acordo com a especialista, dar colo para o bebê e para a criança mostra que ela está cercada de proteção. "Isso faz com que ela amadureça e crie coragem para encarar a própria vida no futuro sem medo ou insegurança", diz. De acordo com os pesquisadores de Havard, o estresse precoce resultante da separação e da falta de colo causa mudanças no cérebro infantil, tornando-os adultos mais suscetíveis a doenças como depressão, ansiedade e estresse pós-traumático

    Fonte: Minha Vida

    quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

    Veja 8 fatos desconhecidos sobre o corpo feminino

    Pesquisas são capazes de encontrar explicações para algumas coisas que acontecem com o corpo feminino
    Foto: Getty Images

      Homens vivem falando que as mulheres são complicadas. E de fato parece que há muita coisa que nem elas entendem. Por isso, o site Huffington Post consultou especialistas para revelar oito fatos desconhecidos sobre o corpo feminino. Confira.


    Vaginas e tubarões têm algo em comum
    O lubrificante natural da vagina é composto de sebo, suor, muco cervical, células descamadas, ureia, ácido acético e láctico, álcoois complexos, cetonas e esqualeno. Já ouviu falar desta última substância? Segundo Lissa Rankin, especialista em medicina integrativa, esse composto orgânico não é exclusivo para os seres humanos, ele também é encontrado no fígado de tubarões. O esqualeno derivado do óleo de fígado de tubarão é utilizado às vezes na fórmula de cremes hidratantes. Um estudo recente realizado pela Sociedade Americana do Câncer concluiu que o esqualeno de tubarão pode proteger as células humanas normais dos efeitos nocivos das drogas de quimioterapia, sem inibir seu efeito em células cancerosas.

       
    Mulheres ouvem com os dois lados do cérebro
    Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Indiana usaram máquinas de ressonância magnética para monitorar a atividade do cérebro enquanto homens e mulheres ouviram uma passagem de um romance de John Grisham. Embora a maioria dos homens tenha demonstrado atividade exclusivamente no lado esquerdo do cérebro, área normalmente associada à audição e fala, a maioria das mulheres apresentou uma atividade adicional do lado direito, responsável pela criatividade e expressão. Esse pode ser o motivo pelo qual as mulheres geralmente são capazes de ouvir o que foi deixado por dizer em uma conversa.


    Mulheres tendem a parecer mais jovens em fotos do que homens
    Más notícias primeiro: devido a alterações hormonais, as mulheres na menopausa perdem colágeno na pele muito mais rápido do que os homens. Porém, independentemente do quão rápido a pele feminina envelhece, os homens sempre tendem a parecer mais velhos. De acordo com a pesquisadora Patricia Barnes-Sverney, isso acontece porque a pele dos homens é mais espessa e mais propensas a mostrar linhas de expressão e manchas da idade. Outro ponto é a agressão continua causada pela lâmina de barbear, loções pós-barba, adistringentes e outros produtos. Além disso, o hormônio testosterona ainda pode fazer a pele parecer mais oleosa.


    Hormônios femininos podem determinar o melhor momento de ir ao dentista
    O estrógeno torna a boca feminina mais apta a procedimentos dentários em determinados momentos do ciclo menstrual. Em determinados momentos arrancar um dente, por exemplo, pode ser mais dolorido e ter mais riscos de infecção. Patricia recomenda agendar esse tipo de procedimento na última semana do ciclo, entre o dia 23 e 28, quando os níveis de estrógeno são mais baixos. Caso esteja grávida, ou planeje ficar, saiba que as alterações no estrógeno aumentam os riscos de inchaço na gengiva e gengivite, por isso, é bom que a mulher passe por pelo menos uma limpeza antes da chegada do bebê.


    A aversão feminina a aranhas pode ser genética
    Sua reação perante uma aranha pode não ser algo controlável. Pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon mediram as reações instintivas a insetos mostrando fotos de aranhas e ilustrações de rostos sorridentes e expressões negativas a bebês de 11 meses. Com isso eles descobriram que as meninas aprenderam mais rapidamente a associar a imagem das aranhas a expressões faciais negativas. A suposição apresentada é de que mulheres evoluíram para serem cuidados com aranhas, cobras e outras criaturas venenosas como forma de proteger os filhos desses bichos, enquanto os homens estavam fora caçando.


    Mulheres tentem a ter mais problemas digestivos
    Embora mulheres e homens tenham a mesma base de sistema digestivo (estômago, fígado, vesícula biliar, cólon), a porção inferior do cólon, chamado sigmóide, tende a ser maior no corpo feminino. Como a parte inferior da mulher também possui órgãos reprodutivos, elas tem menos espaço para mais coisa. Segundo a gastroenterologista Cynthia Yoshida, esse é um dos motivos pelos quais a mulher tende a ter mais problemas digestivos. O sistema digestivo da mulher não tem tanto espaço para expandir quando há um excesso de gases ou de comida, causando problemas no intestino e de digestão.


    Pelos pubianos femininos não crescem muito
    “Pelos pubianos tendem a cair após apenas três semanas”, conta Lissa. Isso é apenas uma fração da expectativa de vida do cabelo da cabeça da mulher, que pode crescer por até sete anos.


    Fonte: Terra
     

    Sete benefícios da farinha de banana verde para a saúde

    Alimento dá uma força na dieta e previne doenças cardiovasculares

     

    Ganhando espaço nas prateleiras de lojas de produtos naturais, a farinha de banana verde é mais um aliado da alimentação saudável. Segundo o nutricionista Israel Adolfo, de São Paulo, essa farinha é rica em amido resistente, um nutriente que não é digerido no estômago, e sim no intestino delgado - e é nesse processo que reside boa parte dos benefícios desse produto. "Na banana verde encontramos de 55 a 93% de amido resistente entre o total de amidos da fruta, já o processo de amadurecimento faz com que ele seja convertido em açúcares, perdendo sua eficácia", diz. Para fazer a farinha, basta cortar a banana verde em rodelas finas e levar ao forno por volta de 30 minutos. Depois de secas, bata as rodelas no liquidificador. A quantidade de consumo recomendada é cerca de duas colheres por dia e você pode acrescentá-la a frutas, sucos ou iogurtes. Conheça os benefícios da farinha de banana verde para a saúde e a dieta




    Controla e previne o diabetes

    De acordo com o nutricionista Israel Adolfo, de São Paulo, a farinha de banana verde é uma aliada para pessoas com diabetes por ser um alimento de baixo índice glicêmico. "Isso significa que a quantidade de glicose que esse alimento libera no sangue ao ser digerido ocorre de forma lenta e gradual, mantendo os níveis de glicose no sangue controlados", explica. Por conta disso, o organismo preciso liberar uma quantidade menor de insulina para que a glicose seja corretamente absorvida pelas células, contribuindo para a prevenção do diabetes e ajudando no controle de quem já possui.  
     
    bolo de banana - Foto Getty Images

    Melhora o trânsito intestinal

    Pelo fato de ser digerida apenas no intestino delgado, o amido resistente da farinha é suscetível à fermentação pelas bactérias do colón. "Esta fermentação resulta na formação de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC), que possuem um papel muito importante na nutrição das células intestinais", afirma o nutricionista Israel. Dessa forma, a farinha de banana verde estimula o desenvolvimento da flora intestinal, melhorando o seu funcionamento, ajudando na digestão e prevenindo problemas como prisão de ventre


    barriga - Foto Getty Images

    Ajuda a evitar câncer de intestino

    O amido resistente presente na farinha de banana verde é digerido pelo nosso corpo como uma fibra insolúvel, e como tal auxilia no trânsito intestinal. "Ao melhorar o funcionamento do intestino, também atuamos no tratamento e prevenção de quadros como diarreia e constipação, além de prevenir o desenvolvimento de doenças como o câncer de intestino", afirma o nutricionista Israel. 


    mulher comendo iogurte - Foto Getty Images

    Dá saciedade

    "Por atuar como uma fibra, o amido resistente atrasa o tempo de absorção dos nutrientes pelas células intestinais, o que traz uma maior sensação de saciedade", explica o nutricionista Ricardo Zanuto, de São Paulo. Para quem está de dieta, a farinha de banana pode ser uma aliada, já que essa saciedade adia a fome e evita os lanches fora de hora.  


    mulher mostrando os bíceps - Foto Getty Images

    Fortalece a imunidade

    Pouca gente sabe, mas uma flora intestinal funcionando tem um importante papel na prevenção de doenças. De acordo com a nutricionista Cristina Grandjean, do Spa Fazenda Igaratá, em São Paulo, ao estimular o crescimento da flora intestinal benéfica, você intensifica sua capacidade de combater bactérias que entram em nosso organismo por meio da alimentação. "O amido resistente serve como alimento para as bactérias do intestino, que dessa forma se reproduzem com mais facilidade e ajudam a estimular o sistema imunológico."


    estetoscópio e coração de borracha - Foto Getty Images

    Reduz os níveis de colesterol

    Para entender o mecanismo de ação da farinha de banana verde na redução do colesterol, primeiro é preciso saber que muito do colesterol presente em nosso corpo é produzido pelo próprio fígado, para ajudar na digestão de gorduras. "Depois de ser usado na digestão dos alimentos, ele volta para o fígado, onde deve ser reabsorvido para produzir uma nova bile", explica o nutricionista Israel. Se a flora intestinal não estiver funcionando como deveria, o colesterol não é absorvido e vai para a corrente sanguínea, elevando os níveis da substância no sangue. "A farinha de banana verde reduz a produção de colesterol pelo fígado e ainda auxilia na sua eliminação, impedindo que ele se acumule no sangue, diminuindo o risco de doenças cardiovasculares." 


    Alivia os sintomas da TPM

    A banana é rica em vitamina B6 e triptofano, substâncias necessárias na síntese de serotonina, um neurotransmissor que promove sensação de bem-estar. "Por conta disso e do seu teor de fibras, a farinha de banana melhora o humor e ajuda a diminuir ou até eliminar o inchaço e as cólicas", explica a nutricionista Cristina. 


    idosa se exercitando - Foto Getty Images

    Ajuda na prevenção da osteoporose

    O amido resistente da farinha diminui o pH intestinal quando digerido, favorecendo a absorção de alguns nutrientes, entre eles o cálcio. "Se aliarmos o consumo adequado de fibras e cálcio, facilitaremos a absorção desse nutriente, contribuindo para a prevenção da osteoporose", diz o nutricionista Israel. "Além disso, a banana é rica em fósforo, um mineral importante para a formação da matriz óssea que, consequentemente, auxilia no fortalecimento dos ossos", completa Ricardo Zanuto.  


    Fonte: Minha Vida