segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Celulite: confira o resultado de 12 métodos caseiros contra os furinhos

Em teste feito pelo site Huffington Post, o óleo de coco foi o que apresentou melhor resultado


O melhor resultado apareceu ao aplicar óleo de coco e massagear em seguida com óleo de banho. A foto mostra diferença após um mês de aplicação Foto: Reprodução



Quase toda mulher gostaria de se livrar da celulite, já que, de acordo com pesquisas, 98% delas têm os indesejáveis furinhos na pele. Para isso, existem inúmeros métodos caseiros que prometem solucionar o problema. O site Huffington Post testou 12 deles e detalhou os resultados. Confira a seguir.


Banho de algas: há quem diga que tomar banho com algas duas vezes por semana, por 20 minutos, ajuda a reduzir a celulite. De fato, isso acontece, mas temporariamente. A pele fica um pouco mais lisa após o banho, mas os resultados duram apenas algumas horas. Resultado: funciona temporariamente.


Pó de café: outro método usado para amenizar a celulite é misturar pó de café com água quente e esfregar por 10 minutos no chuveiro por, pelo menos, duas vezes por semana. Isso porque o café aumenta a circulação (e, portanto, ajuda a reduzir a aparência da celulite). Os resultados são satisfatórios e é possível ver mudança após um mês. Resultado: é possível notar mudanças após um mês.


Manteiga de cacau com açúcar e pó de café: um dos métodos caseiros no combate à celulite é uma esfoliação feita com manteiga de cacau, açúcar e pó de café. A ideia é esfregar por 10 minutos na pele e enxaguar em seguida. O resultado é imediato e a pele fica mais lisinha, mas o resultado dura por apenas um ou dois dias. Resultado: imediato, mas dura pouco tempo.


Mel: algumas pessoas dizem que esfregar mel no corpo ajuda a se livrar dos indesejáveis furinhos, mas além de ser grudar e ser difícil de aplicar, o método não foi satisfatório. Resultado: não funciona.


Sal mineral e óleo de eucalipto: quando espalhada na pele, a mistura causa um efeito esfoliante e hidratante, mas não altera o aspecto da celulite. Resultado: não funciona.


Vinagre de maçã e óleo de zimbro: o método caseiro consiste em aplicar a mistura por 20 minutos na área com celulite todos os dias. Além do cheiro forte, é possível sentir um pouco de formigamento na pele e os resultados não são satisfatórios. Resultado: não funciona.


Automassagem: massagear o bumbum ou as coxas para evitar a celulite pode ser uma boa ideia. O ideal é fazer durante um banho quente por, pelo menos, duas vezes na semana. É possível notar leve diferença na pele após 30 dias. Resultado: reduz a aparência da celulite minimante após um mês.


Suco de limão e pimenta caiena: o método consiste em misturar suco de limão com pimenta caiena e beber um copo três vezes ao dia. Após 30 dias, a testadora notou uma significativa mudança na pele, que ficou mais firme e com menos furinhos. Resultado: reduz efetivamente a celulite.


Óleo de bebê e vácuo: alguns produtos vendidos no mercado prometem reduzir o aspecto da celulite com uma espécie de sucção. A ideia é passar óleo de bebê na região e aplicar o ‘aspirador’ para fazer vácuo e reduzir a celulite. Segundo o teste o procedimento não funciona e, para piorar, pode até dar a impressão de que piora o aspecto da pele. Resultado: não funciona.


Óleo de milho, suco de toranja e tomilho seco: a mistura é usada para esfoliar a pele e, em seguida, a área com celulite deve ser massageada. Após 30 dias, a pele apresenta um novo aspecto e fica bem macia, mas o método não influencia nos indesejáveis furinhos. Resultado: não funciona.


Óleo de zimbro e azeite: o método consiste em massagear diariamente a região afetada pela celulite com essa mistura. Além de uma pele macia, nenhuma outra mudança aparece na primeira semana. No entanto, depois de um mês é possível notar uma pele mais firme e o desaparecimento dos furinhos mais suaves. Resultado: funciona efetivamente após um mês.


Óleo de coco e escova de banho: a ideia é esfregar óleo de coco na pele e, em seguida, usar uma escova de banho passa massagear a região. Apesar de a pele ficar sensível, a diminuição da celulite aparece significativamente após 30 dias. Resultado: esta é a maneira mais eficaz de combater a celulite.

Fonte: Terra

Mulheres jovens podem não ter sintomas de infarto

Um dos principais sintomas do infarto é a dor no peito. Contudo, mulheres jovens podem infartar e não apresentar tal sintoma. Pesquisa realizada do Canadá mostrou que, em uma de cada cinco mulheres com menos de 55 anos, não sentem dores no peito quando diagnosticada com infarto.

 
A descoberta tem implicações diretas sobre o trabalho dos profissionais de saúde em pronto-socorros e salas de emergência, pois o diagnóstico pode ser dificultado pela falta do sintoma.


Mulheres com menos de 55 anos são mais propensas a ter a Síndrome Coronariana Aguda (ataques cardíacos e angina) não identificada nos atendimentos de emergência do que os homens, ainda que elas tenham maior risco de morte. Por isso, os pesquisadores afirmam que as pessoas precisam repensar os estereótipos que têm de ataques cardíacos, geralmente associados a pessoas mais velhas e com uma intensa dor no peito.

Fonte: Blog de Boa Saúde-Por Natália Barbosa

Comer para a saúde do coração!

Conheça os benefícios de alguns alimentos para o seu coração

Veja como alguns alimentos podem ser aliados do seu coração e coloque-os em sua alimentação diária para desfrutar de todos os benefícios:

Alho: tem potente ação no controle da pressão arterial. Pesquisas mostram que o alho inibe uma enzima chamada angiotensina que tem papel vasoconstrictor. Com essa enzima inibida os vasos são mais relaxados e o sangue circula melhor.

Suco de uva: As uvas escuras são ricas em polifenóis que melhoram a elasticidade dos vasos e ajudam e diminuir a formação de placas de colesterol. Estudos mostram que o consumo de 200ml ao dia tem relação inversa com doenças do coração.

Romã: Pesquisa feita em Israel mostrou que o consumo de suco de romã, devido aos seus antioxidantes não só controlou a formação de placas de colesterol, mas também reduziu o entupimento das artérias. A sugestão de consumo é de 250ml ao dia do suco.

Amêndoas: são fontes de gorduras insaturadas, um tipo de gordura que no fígado não é transformada em colesterol. Também tem fito-esteróis que diminuem a absorção do colesterol da dieta. Inclua com opção de lanche da manhã ou da tarde.

Peixes: o ômega 3 presente no salmão, atum ou sardinha são fundamentais para a saúde cardiovascular. Esse tipo de gordura do bem diminui os níveis de triglicérides, aumenta os níveis de HDL e diminui o risco de arritmias. Além de ser anti-inflamatório.

Cacau: é rico em flavonoides, antioxidantes que diminuem a formação de placas de colesterol ao mesmo tempo que melhoram a flexibilidade dos vasos. Assim seu consumo está relacionado a redução da pressão arterial e também a menor risco de infarto. Use 30g do chocolate amargo ao dia ou use o cacau em pó em bebidas ou frutas.

Laranja: é rica em um tipo de fibra solúvel, a pectina. Essa fibra reduz a absorção do colesterol ingerido na dieta e diminui seu acumulo nas veias e artérias. Também é boa fonte de potássio, mineral importante no controle da pressão arterial.

Via Blog do professor José Costa

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

40 possíveis culpados pela sua dor de cabeça

Saiba quais são algumas das principais causas para aquela dorzinha da qual você não consegue se livrar


                                                   Foto: Thinkstock

 A dor de cabeça, além de atrapalhar nossa rotina e ser incômoda, costuma estar ligada a fatores distintos e ser até mesmo sinal de algumas doenças. Porém, na maioria dos casos, os médicos apontam que ela pode também estar sendo causada por pequenos hábitos de nosso cotidiano, ou por problemas que, por muitas vezes, ignoramos. Saiba o que pode estar gerando esse mal e procure controlá-lo:


  1. Cerveja
  2. Vinho tinto
  3. Alguns tipos de queijo
  4. Soja
  5. Peixe defumado
  6. Carnes que contenham nitrato (bacon, salsichas, salame, carnes curadas)
  7. Alimentos processasdos
  8. Alimentos fermentados
  9. Alimentos em conserva
  10. Alimentos marinados
  11. Chocolate
  12. Nozes
  13. Produtos lácteos
  14. Aspartame
  15. Pular refeições
  16. Contato excessivo com a luz solar ou luz artificial
  17. Perfume
  18. Sons altos
  19. Odores desagradáveis, como diluente de tinta e fumaça
  20. Cigarro
  21. Uso excessivo de remédios para dor de cabeça (metade das crises de enxaqueca crônica, e 25% de todas as dores de cabeça, na verdade, são episódios de “rebote” desencadeados pelo uso excessivo de analgésicos comuns)
  22. Alterações hormonais em mulheres antes ou durante da menstruação, durante a gravidez ou a menopausa
  23. Uso de contraceptivos orais e reposição hormonal
  24. Jet Lag após viagens
  25. Alterações constantes nos horários de sono
  26. Não dormir o suficiente
  27. Dormir em excesso
  28. Dormir em um ambiente muito frio
  29. Dormir em uma posição em que o pescoço não esteja confortável
  30. Apoiar sua cabeça e pescoço em uma posição anormal durante o trabalho
  31. Esforço físico intenso
  32. Atividade sexual
  33. Mudanças climáticas
  34. Clima quente demais (ou banhos muito quentes)
  35. Resfriados, gripe ou sinusite
  36. Apertar a mandíbula ou ranger os dentes
  37. Fadiga ocular
  38. Lesão na cabeça
  39. Depressão
  40. Ansiedade
É raro que uma dor de cabeça tenha uma causa grave, porém, elas também podem alertar para uma doença mais severa. Se você tem episódios frequentes da dor, não hesite em procurar um médico para fazer os exames necessários. Fique sempre atenta aos sinais do seu organismo.

Por Elizabeth PinheiroVia Yahoo Shine
Fonte: DicasdeMulher

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Candidíase: entenda a doença e previna-se

A candidíase é um dos problemas femininos mais comuns que existem. Para manter a infecção bem longe, saiba como ela ataca e se previna

Para não pegar candidíase, evite biquínis molhados por muitas horas
Foto: Dreamstime


Como aparece

A infecção é causada por um fungo (na maioria das vezes, a Candida albicans) e deixa a área afetada inflamada. Apesar de geralmente atingir a região genital feminina, não é transmitida exclusivamente por relações sexuais, mas por qualquer tipo de contato. "Ela nem é considerada uma DST. O fungo é oportunista e o desenvolvimento depende das condições de defesa do hospedeiro. Ele pode inclusive habitar o trato digestivo, principalmente o intestino, e contaminar a área genital, que tem calor e umidade e é o ambiente ideal para que o fungo se prolifere quando a imunidade está baixa", afirma o ginecologista Edílson Ogeda, do Hospital Samaritano de São Paulo. A boca também é um dos locais onde a doença se manifesta. "É o sapinho que surge nos bebês", afirma Ogeda.


Além da coceira, ardor e secreção

O sintoma mais comum da doença é a coceira, mas é importante ficar atenta também para o ardor vulvovaginal e o inchaço da região. "Há ainda um corrimento esbranquiçado, grumoso e inodoro, com aspecto de leite talhado", diz o ginecologista especializado em reprodução humana Marcello Valle, da Clínica Origen, no Rio de Janeiro. Outra consequência bem chatinha é a dor durante as relações sexuais e ao urinar. Para passar bem longe da candidíase, a principal dica dos ginecologistas é usar somente roupas íntimas de algodão. Isso porque outros tecidos podem manter a região vaginal úmida e quente, facilitando o desenvolvimento dos fungos. Por isso, também é recomendado dormir sem calcinha, não usar absorvente íntimo diário e evitar roupas muito justas. Durante o banho, lave a região apenas com sabonete de pH neutro. "É importante ainda identificar fatores predisponentes, como pílulas com grande concentração de estrogênio e diabetes descompensado", completa Valle.

Diagnóstico correto

A boa notícia é que, na grande maioria das vezes, a candidíase não traz consequências mais sérias. Mas, além do incômodo e do fato de ela poder facilitar infecções por outros agentes, é importante procurar seu médico o mais rápido possível por outro motivo. Apesar de assintomática na maioria dos casos, outra doença, chamada clamídia, também pode ter sintomas como coceira e corrimento. Uma das DSTs mais comuns, a clamídia é causada por uma bactéria e pode até levar à infertilidade se não tratada.

Tratamento sem mistérios

Se a candidíase é incômoda, eliminá-la não tem nada de complicado. Ainda bem! "O tratamento é bem tranquilo e fácil de ser realizado", diz Ogeda. "Na maioria dos casos, usa-se um creme vaginal e um comprimido via oral para o casal, quando se tem vida sexual ativa." Afinal, se você foi contaminada, provavelmente seu parceiro também foi.

 Conteúdo Women's Health-mdemulher/saúde

Hábitos simples para se prevenir da infecção urinária

Saiba como se prevenir das desconfortáveis infecções urinárias, tão comuns nas mulheres


Tomar muita água e higienizar adequadamente a região são medidas fundamentais
Foto: Getty Images

 Quem já sofreu com infecção urinária sabe o quanto é desconfortável. É como se tivesse caquinho de vidro no xixi de tanta ardência no canal por onde sai a urina. Imagine que esse mal pode se repetir ao longo do ano. "Até 80% das mulheres terão pelo menos uma infecção urinária na vida. Delas, 20% tendem a ter a de repetição", diz o urologista Alfredo Canalini, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia, do Rio de Janeiro. O quadro de repetição significa duas crises em seis meses ou três ou mais em um ano. Veja os hábitos simples que você deve adotar na rotina para prevenir a infecção urinária, uma ou repetidas vezes.


Principais sintomas

"Ao sentir o primeiro sinal de dor ou ardência ao fazer xixi, procure um urologista", diz Canalini. Os principais sintomas são:

- Dor ao urinar e na região do baixo-ventre

- Vontade intensa e repetida de fazer xixi

- Sangue na urina

- Xixi escuro e com forte odor


Tem que tratar!

Não tem jeito, infecção urinária se trata com antibiótico. "O médico vai receitar o remédio e a dose certa e, por volta de 12 horas depois, os sintomas já desaparecem", diz Canalini. Como prevenção, o médico pode dar doses baixas de medicação por um longo período. Consulte um médico!


Por quê?

A infecção urinária acontece porque bactérias, localizadas principalmente entre a vagina e o ânus, entram pelo canal por onde sai o xixi. Isso irrita a bexiga, o que os médicos chamam de cistite. O quadro é mais grave se essas bactérias atingirem os rins, o que causa febre e mal-estar. "E mais: se as bactérias caírem na corrente sanguínea, há chances de uma infecção generalizada com risco de morte", explica Canalini. O papo é sério!


As causas

- Anatomia: O caminho da uretra feminina é curto, o que facilita a entrada das bactérias até a bexiga.

- Alerta: Outras causas podem ser queda da imunidade, problemas ginecológicos, gravidez, fatores genéticos, alteração hormonal e diabetes.

- Vida sexual: "O ato sexual muda o ph da vagina, o que pode favorecer infecções", diz o urologista Fernando Almeida, de São Paulo.


Prevenir, prevenir!

- Hidratação: Beba muita água para estimular a produção de xixi. Isso ajuda a eliminar as bactérias. A recomendação é ir ao menos cinco vezes ao banheiro ao longo do dia.

- Higiene: Sempre passe o papel higiênico no sentido da vagina para o ânus. Isso evita o contato das bactérias do intestino na região íntima. "No banho, lave a vagina normalmente para não alterar as defesas naturais", diz Canalini. Nada de jogar o chuveirinho lá!

- Fibras: Aposte em alimentos ricos em fibras para não ter prisão de ventre, o que facilita a cistite. 


Reportagem: Marília Medrado/ Edição: MdeMulher
Conteúdo VIVAMAIS

domingo, 22 de setembro de 2013

Mensagem: Coisas bonitas !


Bonitas são as coisas vindas do interior, as palavras simples, sinceras e significativas.

Bonito é o sorriso que vem de dentro, o brilho dos olhos...

Bonito é o dia de sol depois da noite chuvosa
 ou as noites enluaradas de verão em que todos saem de casa.

Bonito é procurar estrelas no céu e dar de presente
 ao amigo, amiga, namorado...

Bonito é achar a poesia do vento, das flores e das crianças.

Bonito é chorar quando  sentir vontade 
e deixar que as lágrimas rolem sem vergonha ou medo de crítica.

Bonito é gostar da vida e viver do sonho.

Bonito é ser realista sem ser cruel, é acreditar na beleza de todas as coisas.

Bonito é a gente  continuar sendo gente
 em qualquer situação, mesmo nos momentos de dificuldade.

Bonito é você ser você,do jeito que você é, sem máscaras,
sem falsidades, sem falcatruas,com transparência e, 
 principalmente, com muita bondade e honestidade.


(Desconheço a autoria )

Ótima semana a todos !!
Bom Dia queridos leitores !

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

11 benefícios que o riso traz para a sua saúde

Rir fortalece o sistema imunológico, combate o estresse e elimina rugas


Na correria do dia a dia, é muito comum nos estressarmos com os empecilhos da rotina ou ficarmos extremamente cansados no fim do dia, sem vontade de fazer nada. Embora pareçam não ter remédio, esses males podem ter uma solução muito simples: sorrir! É de graça e você não precisa de mais nada além de você mesmo para isso. 


O riso, além de trazer aquela sensação de bem-estar que todo mundo conhece, pode ser um grande aliado da saúde, ajudando a prevenir doenças e auxiliando o organismo a cumprir as suas funções diárias. É benefício da cabeça aos pés! Veja aqui tudo o que uma boa gargalhada pode fazer por você: 

Coração
Uma pesquisa na Universidade de Loma Linda, na Califórnia (EUA), afirma que o riso pode reduzir o risco de doenças cardíacas. A equipe separou dois grupos de pessoas que tinham sofrido um ataque cardíaco e estavam sob cuidados médicos. O primeiro grupo assistia a vídeos de humor durante 20 minutos, todos os dias.



Após um ano, esse grupo apresentou uma queda de 66% da proteína C-reativa, que é um marcador da inflamação e do risco de problemas cardiovasculares. A queda dessa substância no outro grupo foi de apenas 26%. Como conclusão, as pessoas que riram mais tiveram o risco de problemas cardíacos reduzido significativamente. 


diabetes - Foto Getty Images Colesterol e diabetes
Dar boas risadas pode aumentar os níveis de colesterol bom no sangue, de acordo com uma pesquisa realizada na Universidade Loma Linda. Os pesquisadores acompanharam 20 pacientes diabéticos com altas taxas de colesterol ruim no sangue. Todos usavam remédios para controlar esses problemas.

Metade desses pacientes continuou com o tratamento padrão, enquanto a outra metade, além de tomar a medicação, assistia a filmes de comédia diariamente, durante 30 minutos. Após um ano, o grupo que foi estimulado a gargalhar elevou seus níveis de HDL, o bom colesterol, em até 26%. No grupo de controle o aumento foi de apenas 3%.  


pressão arterial - Foto Getty Images Pressão arterial
Um estudo realizado na escola de medicina da Universidade de Baltimore, nos Estados Unidos, descobriu que rir diminui a pressão arterial, enquanto o estressa a aumenta.

A equipe estudou 20 voluntários saudáveis, não fumantes, com idade média de 33 anos. Eles assistiam primeiro a um trecho de um filme que causasse estresse e, 48 horas depois, viam um filme de comédia.

Antes de assistir a cada filme, os voluntários ficavam em jejum e submetiam-se a testes para saber como vasos sanguíneos respondiam a súbitos aumentos no fluxo de sangue.

Ao final do estudo, foi revelado que o estresse reduz o fluxo de sangue em 35%. Já as risadas provocadas pela comédia fizeram com que o fluxo aumentasse 22%, reduzindo a pressão arterial. Paralelo a isso, ocorria uma limpeza dos vasos sanguíneos. 



pulmões - Foto Getty Images Pulmões
De acordo com a especialista em terapia do riso Conceição Trucom, dona do site Doce Limão, quando damos uma boa gargalhada, a absorção de oxigênio pelos pulmões aumenta. Inalamos mais ar e, com isso, a expiração também fica mais forte. "Com maior ventilação pulmonar, o excesso de dióxido de carbono e vapores residuais é rapidamente eliminado, promovendo uma limpeza ou desintoxicação". Ou seja, rir limpa os seus pulmões e ainda os deixa mais fortes! 


digestão - Foto Getty Images Digestão
De acordo com a psicóloga Fátima Niemeyer, da Sociedade Brasileira de Psicologia, os músculos que são mais estimulados quando rimos são os abdominais. Esses movimentos fazem uma espécie de massagem em nosso sistema gastrointestinal, melhorando a digestão. "Essa massagem também revigora todo o trabalho hepático", diz Conceição. 


circulação - Foto Getty Images Circulação do sangue
O ritmo cardíaco acelera quando começamos a rir. Os batimentos podem atingir até 120 pulsações por minuto, em comparação com as 70 pulsações por minuto quando estamos em repouso. "Quando a pulsação aumenta, o sangue circula mais intensamente no organismo, o que aumenta a oxigenação de todas as células, tecidos e órgãos", afirma Fátima. Isso faz com que nosso organismo funcione a todo vapor! 


imunidade - Foto Getty Images Estresse e sistema imunológico
"Durante uma sessão de gargalhadas, os níveis de cortisol e adrenalina - hormônios do estresse - baixam", diz Conceição. Além disso, nosso cérebro passa a produzir endorfina, hormônio que nos deixa relaxado.

Isso faz com que o corpo consiga produzir mais células de defesa, que ficam mais ativas, fortalecendo o sistema imunológico e blindando o organismo contra doenças.

Segundo Conceição, as células que ganham vantagem na produção - quando os níveis de estresse abaixam - são os linfócitos B, responsáveis pela produção de anticorpos; os linfócitos T, que são verdadeiros rastreadores de vírus e bactérias; a imunoglobina A, um anticorpo essencial no combate às infecções respiratórias; e as células NK, que são destruidoras de células cancerígenas. 


rugas - Foto Getty Images Combate as rugas
Ao dar boas risadas, nós movimentamos 12 músculos faciais e, ao dar gargalhadas, movimentamos 24 desses músculos. Quando conversamos e gargalhamos ao mesmo tempo, então, são 84 músculos. Todo esse exercício facial estica a pele, retardando o aparecimento de rugas. 


idosos - Foto Getty Images Exercício físico para os idosos
De acordo com uma pesquisa feita pela equipe da Universidade de Loma Linda, uma gargalhada é tão saudável quanto a prática de exercícios físicos. Isso porque ela estimula a circulação, produz endorfina e também movimenta nossos músculos, não só do abdômen, mas das pernas, braços e pés.

Os pesquisadores afirmaram que o riso pode ser a chave para a saúde de idosos que não conseguem praticar atividades físicas. 


autoestima - Foto Getty Images Autoestima
"O sorriso melhora o bom humor, eleva a autoestima te deixa mais seguro", diz a psicóloga Melina Blanco Amarins, do Hospital Albert Einstein. Ela afirma que a Terapia do Riso nos hospitais é capaz levantar o alto astral do paciente e diminuir o sofrimento da internação, deixando-o mais confiante.

A psicóloga Fátima conta que o sorriso traz uma série de sensações agradáveis e ajuda a eliminar sensações negativas, como tristeza e, até mesmo, depressão


Sorrir é contagioso!
A psicóloga Melina explica que o sorriso, além de trazer todos esses benefícios a nossa saúde, ainda é capaz de nos aproximar das pessoas conhecidas e aumentar as chances de fazer novas amizades. Afinal, ele não deixa de ser uma forma de comunicação. "Sorrir faz parte das relações sociais e compartilhá-lo faz bem a você a ao próximo!", diz Melina. 

Fonte: Minha Vida - Por Carolina Serpejante

População idosa vai quadruplicar até 2060

Pesquisadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) afirmam que, até 2060, a população idosa do país vai quadruplicar, uma tendência que vem sendo observada em todo o mundo.

 
De acordo com o IBGE, a população maior de 65 anos no país deverá passar de 14,9 milhões (7,4% do total), em 2013, para 58,4 milhões (26,7% do total), em 2060. A expectativa de vida média de vida do brasileiro deve aumentar dos atuais 75 anos para 81 anos, e as mulheres continuaram vivendo mais do que os homens, passando dos atuais os 78,5 anos para elas e 71,5 anos para eles, para 84,4 anos, contra 78,03, respectivamente, em 2060.


Os pesquisadores atribuem esse aumento da expectativa de vida às melhores condições de saúde e de alimentação. Contudo, o aumento da população idosa e a diminuição da população jovem acarretarão em mudanças significativas na economia nacional.

Fonte: Blog Boa Saúde -por Natália Barbosa

Criança com condição rara não para de sorrir nunca

Ollie tem uma síndrome que o faz parecer sempre feliz, mas apesar de parecer um problema inofensivo, o garoto sofre com dificuldade de aprendizado e de expressar tristeza


                                         Foto: Reprodução / Caters News Agency



Ollie Petherick, de dois anos de idade, nasceu com a síndrome de Angelman – uma desordem cromossômica que provoca graves dificuldades de aprendizagem – e deixa um sorriso permanente em seu rosto. Esta síndrome faz com que os portadores apresentem sempre um comportamento animado e feliz.


Muitas vezes a mãe de Ollie, de 24 anos, recebe elogios de estranhos, pelo sorriso constante do menino. As pessoas costumam se animar só de ver o sorriso radiante de Ollie, segundo sua mãe, Campbell. “Ele sempre foi um bebê muito relaxado e tranquilo”, aponta.


Campbell, que cuida do filho em tempo integral, só descobriu a condição de Ollie, quando ela percebeu que ele não conseguia se concentrar em suas atividades. ‘Ollie tinha seis meses de idade, quando comecei a perceber que o seu desenvolvimento estava muito devagar – o irmão mais velho era muito mais avançado quando tinha a idade dele. Então, uma noite, eu fiquei horas tentando convencê-lo a seguir o meu dedo com os olhos, e ele simplesmente não conseguia”, explicou a mãe.

Foto: Reprodução / Caters News Agency
“Eu realmente comecei a me preocupar, então, na manhã seguinte fui ao médico da família. Nós fomos encaminhados para o hospital, onde ele fez exames oftalmológicos, e foi constatado que Ollie sofria de algo neurológico, mas não se sabia exatamente o quê”. A mãe foi então transferida para um segundo hospital, onde seu menino passou por mais exames.


Lendo uma revista, Campbell leu sobre a síndrome de Angelman, e viu que os sintomas se encaixavam exatamente com o problema do filho. Logo os médicos confirmaram suas suspeitas.


Os pais buscam conforto e informações em um grupo de apoio para quem tem filhos com o problema. Infelizmente, a condição faz com que o menino não possa falar e nem andar como as outras crianças sem a síndrome. É também difícil saber quando a pessoa está chateada, já que está sempre sorrindo.


Foto: Reprodução / Caters News Agency
Por Elizabeth Pinheiro  -Fonte: Huffington Post
Via DicasdeMulher

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Tomar pílula por muito tempo dificulta a gestação?

Muitas mulheres que fazem uso de pílulas anticoncepcionais acabam criando algumas dúvidas quando surge a vontade de engravidar. Quanto tempo antes ela deve parar de tomar? E se já as toma por muito tempo, isso acaba interferindo no tempo previsto para engravidar depois de parar com o medicamento? 


Segundo Dra. Ana Regina Elmec, ginecologista e obstetra do Instituto Dante Pazzanese, tudo depende do organismo de cada mulher. 

 
"Existem mulheres que conseguem engravidar no mês seguinte enquanto outras podem demorar mais", diz. O período costuma ser entre 30 a 60 dias aproximadamente.
 
 
O uso da pílula por muito tempo não costuma interferir na fertilidade da mulher, pois o anticoncepcional atua no ovário (ao tomar a pílula, ela impedi o óvulo de amadurecer) e não no útero. Portanto aquela história de que tomar a pílula por muito tempo deixa o útero preguiçoso é apenas um mito. 


"Ainda assim, embora já esteja comprovado que não há necessidade, recomendamos um período de descanso, uma pausa de dois meses a cada doze tomando o remédio", sugere Dra. Ana Regina. Essa pausa é apenas para sentir o organismo e fazer uma limpeza, assim é mais fácil detectar aspectos como cólica, TPM e fluxo natural do seu corpo, fatores que são alterados como uso do medicamento. Como ele impede que o óvulo amadureça, o corpo não se prepara para uma gestação como faria sem o anticoncepcional.


Já para quem engravida e, sem saber, continua tomando a pílula, não existe motivo para grandes alardes. "A pílula contém progesterona, hormônio que ajuda a manter a placenta, o que pode provocar algum sangramento e ser confundido com a menstruação, fazendo com que a mulher não perceba a gravidez logo de início. Porém, logo as mudanças físicas aparecerão, revelando a gestação", explica a doutora. 


 Assim que detectada a gravidez, é importante manter o acompanhamento médico, como toda gestante, de pelo menos seis consultas pré-natais e, claro, suspender o uso da pílula, pois, caso ela seja usada durante toda a gestação e o feto seja masculino, pode haver alguma influência no desenvolvimento do bebê.


Dúvidas como essas deixam claro que toda mulher deve ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano, pois é muito importante manter sua saúde íntima sempre saudável.

Por Adriana Massini (MBPress) - VilaMulher

Pílula anticoncepcional para combater a TPM

                                                    Foto: reprodução/ Corbis

 Um dos métodos contraceptivos mais seguros, a pílula anticoncepcional também tem sido indicada para outras finalidades. Um exemplo é a utilização para amenizar os terríveis sintomas da TPM, tais como dores, inchaço, as alterações de humor causadas por questões hormonais.


 Além disso, pode ser usada no combate à acne, cistos ovarianos, além de reduzir a incidência de doença benigna de mama.


A obstetra Karina Zulli, do Hospital e Maternidade São Luiz, conta que o uso da pílula pode controlar a ansiedade e o nervosismo. Além disso, estudos científicos indicam que o uso por longos períodos podem diminuir o risco de tumor de ovário, de endométrio e colorretal na mulher.


Para eliminar os mitos sobre o medicamento, a especialista listou cinco benefícios apresentados pela pílula. Confira:


1.Controle de cólicas e outros sintomas da TPM
Depressão, irritabilidade, fadiga, alteração do apetite, dores de cabeça e inclusive distúrbios do sono estão na lista de queixas das mulheres que sofrem com a TPM. A pílula anticoncepcional é sempre indicada nesses casos, pois se torna responsável pelo controle hormonal do organismo feminino. Algumas pílulas também ajudam a diminuir a retenção de líquido. Elas podem ser aplicadas no controle de cólicas menstruais para pacientes com ou sem endometriose, amenizando a dor.


2. Não causa infertilidade
De acordo com a obstetra, a pílula anticoncepcional pode ser tomada precocemente, desde que o caso seja orientado e acompanhado por um profissional da saúde. Seu uso não confere risco de infertilidade futura e não interrompe o crescimento, como muitas pessoas pensam. As doses de estrogênio, hormônio feminino, nas pílulas atuais são extremamente baixas e por isso não causam danos no desenvolvimento da mulher e nem de uma futura gravidez desejada.


3.Aplicação em outros tratamentos
Hoje, a pílula não é recomendada apenas para mulheres que não desejam engravidar. Devido ao amplo espectro de efeitos benéficos que estão atrelados ao seu uso, quando a mulher apresenta qualquer sintoma indesejado, relacionado ao período menstrual, a pílula pode ser indicada, sem uso obrigatório, é claro.
 
 
4.Baixa taxa hormonal
Existem pílulas com taxa hormonal mais baixa, porém o efeito de contracepção é o mesmo, assim como o de diminuição do fluxo menstrual.


5.Reduz indícios de doenças em geral
O uso da pílula anticoncepcional reduz o crescimento de miomas, doenças cardíacas, queda de cabelo e ameniza os sintomas da menopausa como oscilação de humor, sintomas da endometriose, controle de perda de peso, anemia, aumenta a produção de colágeno na pele e auxilia a densidade óssea. É importante que seu uso seja sempre acompanhado por um ginecologista, pois, como qualquer medicamento, a pílula pode ter efeitos colaterais indesejados, por isso toda mulher que tiver interesse em conhecer os benefícios da pílula anticoncepcional deve procurar um médico.


Fonte: VilaMulher -Por Lívany Salles


Oito maneiras de consumir mais aveia

Seja no mingau ou na panqueca, alimento enche o prato de nutrientes


A estrela da aveia é o seu teor de fibras - não só pela quantidade, mas pela qualidade do nutriente presente no alimento. Isso porque as fibras específicas da aveia, as beta-glucanas, trazem diversos benefícios ao organismo, como trazer saciedade, ajudar no trânsito intestinal e até fortalecer a imunidade. Mas se engana quem pensa que a aveia só tem fibras - ela também é rica em proteínas e minerais, como magnésio, zinco e ferro. Para aproveitar seus benefícios, o ideal é consumir cerca de 30 gramas por dia, o equivalente a três colheres de sopa. Por causa do seu alto teor de fibras, o consumo deve ser acompanhado da ingestão de líquidos. Quer incluir esse cereal na sua dieta, mas está sem ideias? Listamos aqui algumas sugestões saudáveis de consumo:


Aveia com frutas

Nada melhor do que frutas picadas ou amassadas com aveia para o café da manhã ou lanche intermediário. "A aveia fornecerá fibras alimentares, enquanto as frutas fornecerão vitaminas e minerais indispensáveis, principalmente para começar o dia com muita energia", afirma a nutricionista Paula Crook, da PB Consultoria em Nutrição. Além disso, estudos mostram que comer frutas e aveia uma vez ao dia está relacionado com baixos níveis de colesterol. Como a aveia é fonte de carboidrato, consumir o cereal com um fruta, como a banana, pode ser um ótimo substituto do pão no café da manhã. Esse benefício se dá pela presença da beta-glucana, uma fibra hidrossolúvel que passa inerte ao processo digestivo e formam um gel em contato com água responsável por ligar-se aos ácidos biliares e eliminá-los pelas fezes. "Esse processo faz com o que o colesterol presente na corrente sanguínea seja mobilizado para formação de mais ácidos biliares, reduzindo assim seus níveis no sangue." 


Mingau de aveia - Foto: Getty Images

Mingau de aveia

Fonte de carboidratos e proteínas, o mingau é um excelente alimento para ser consumido no café da manhã. "A ingestão de carboidratos de baixo índice glicêmico fornece energia para o corpo de forma gradual, não levando o individuo ao pico glicêmico e consequentemente reduzindo o risco de excesso de peso", afirma a nutricionista Paula. Além disso, a aveia promove maior tempo de saciedade por formar géis em contato com a água, o que aumenta o seu tempo de digestão no estômago. No entanto, a quantidade de gorduras e açúcares da receita merece atenção. O mais comum é fazer o mingau com a aveia em flocos, mas o farelo também pode ser usado. Dê preferência ao leite desnatado e a utilização de pouco açúcar, optando pelo mascavo ou pelo mel. Confira essa receita de mingau de aveia com banana e canela.


bolo de aveia - Foto: Getty Images

Acrescente aveia às receitas

Pães, bolos e tortas cuja receita você já sabe de cor podem ganhar mais fibras com a aveia. Sabemos que a farinha branca é uma das maiores vilões da alimentação saudável, favorecendo doenças como diabetes e obesidade. Para reduzir o consumo desse alimento, você pode reduzir as quantidades acrescentando aveia em suas receitas. "Algumas podem ter até 100% de aveia, dispensando qualquer outra farinha", afirma a nutricionista Paula. Veja essa sugestão de receita de bolo integral de aveia sem açúcar. 


panquecas - Foto: Getty Images

Troque o trigo por farinha ou farelo de aveia

Segundo a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional, em São Paulo, a farinha de aveia vem da parte interna do grão, enquanto o farelo é obtido da camada externa da aveia. "O segundo tem mais fibras que o primeiro, mas ambos auxiliam no bom funcionamento do intestino e na saciedade", afirma. No que diz respeito à proporção, a tanto a farinha de aveia quanto o farelo de aveia podem ser usados nas mesmas medias que a de trigo em uma receita - panquecas, massas, pães, tortas... Vale usar a imaginação! 


farelo de aveia e quinoa - Foto: Getty Images

Monte um mix de cereais

Se você acha a aveia meio sem graça, experimente juntá-la com outros cereais de sua preferência e montar uma receita só sua, para acrescentar em frutas, sucos ou no iogurte. Assim, você consegue agregar outros nutrientes às fibras da aveia, como gorduras insaturadas e antioxidantes. "Se você quiser, pode acrescentar também algumas oleaginosas ao seu mix, como amêndoas trituradas", lembra a nutricionista Roseli. Confira aqui uma receita de farelo funcional com aveia, linhaça e quinoa.


aveia com frutas e iogurte - Foto: Getty Images

Aveia com iogurte

"O iogurte é considerado um alimento funcional pela presença dos probióticos, ou seja, bactérias benéficas que colonizam o intestino e melhoram seu funcionamento", explica a nutricionista Paula. Acrescentar uma colher de aveia soma a esse lanche o consumo de fibras, que também é um poderoso aliado do trânsito intestinal que, uma vez funcionando corretamente, ajuda desde a controlar colesterol até o emagrecimento e fortalecimento da imunidade. "A dupla aveia e iogurte contém em média 3,5 g de fibras, o equivalente a 15% do consumo recomendado de fibras ao dia", explica a especialista. Um copo de iogurte desnatado mais duas colheres de sopa de aveia tem 179 kcal, enquanto um copo de iogurte integral mais duas colheres de sopa de aveia somam 227 kcal.


aveia- Foto: Getty Images

Farofa com aveia

"A aveia pode substituir integralmente a farinha de milho ou outro tipo de farinha utilizada para montar uma farofa", declara a nutricionista Pauta. Você também pode usar outros grãos como linhaça, a fim de aumentar o teor de fibras e ômega 3 da preparação - o nutriente auxilia na função cognitiva, reprodutora e inflamatória. 


Sucos e vitaminas com aveia

Muito versátil, a aveia combina muito bem em sucos e vitaminas. Além das fibras, a adição desse ingrediente aos líquidos fornece quantidades adequadas de carboidrato. "Antes de um treino esportivo ou até mesmo no café da manhã, em que o aporte de carboidrato precisa ser maior, somente o suco de frutas não supriria essa total necessidade." Faça essa receita de suco verde com aveia. 


Fonte: Minha Vida -Por Carolina Serpejante