sexta-feira, 26 de setembro de 2014

8 truques infalíveis para seu filho amar a leitura

Transforme seu filho em um amante dos livros com essas dicas simples de seguir para incentivá-lo a gostar de ler

Incentivar em seu filho o amor pela leitura é um grande favor que você pode fazer para ele e para toda a sociedade. Além de estimular um indiscutível desenvolvimento mental, a leitura melhora todas as funções cognitivas e de entendimento, o senso crítico, a imaginação, a originalidade e a lógica.

É o que explica Júlia Miranda, psicóloga clínica especializada em Terapia Cognitiva Comportamental e Neurociências: “A leitura estimula a criança a converter palavras em ideias, desenvolve a criatividade, a linguagem (tanto oral, quanto escrita), estimula a consciência de si mesmo e a empatia. Melhora os relacionamentos interpessoais, proporciona vivências emocionais, estimula o raciocínio, a imaginação e a curiosidade e o interesse por mundos e coisas diferentes”.

Diferente da televisão, um livro não oferece todas as imagens de cenários, ações, personagens etc. Por isso, ele não pode ser substituído por um desenho ou filme, ou perderia sua capacidade de excitação da criatividade.

A influência dos pais é sempre a melhor maneira de fazer uma criança gostar de alguma coisa. Aliados, claro, ao incentivo da escola e dos parentes, os pais que demonstrarem ter interesse real na leitura e que transmitam aos filhos o prazer dessa atividade, terão mais sucesso na empreitada.

Ao ver os pais gostando e valorizando a leitura, certamente a criança também se interessará.

“Os benefícios da leitura para as crianças são muitos e para toda a vida. Muitos pais desejam despertar o gosto pela leitura em seus filhos, entretanto, na maioria das vezes, buscam fazer isso por meio de uma obrigação, tornando-se algo desinteressante e chato para a criança. Sendo assim, a primeira dica é: não busque obrigá-lo, busque cativá-lo e conquistá-lo para o mundo da leitura”, sugere Julia Miranda.

Com tantas opções de divertimento, principalmente os eletrônicos, que chamam toda a atenção da criançada, desenvolver em seu filho a paixão pela leitura vai depender inicialmente de você, que deverá fazer o movimento necessário para abrir o mundo dos livros para seu pequeno.

Na correria do dia a dia, às vezes nos permitimos deixar nossos filhos se divertirem com celulares, computadores ou com a televisão, assim ganhamos mais tempo, isso é normal. Mas essa rotina não deve ser longa e será necessário que você e as outras pessoas que convivem com a criança tenham a paciência de reservar um tempo para ler junto com ela.


Como, para as crianças, diversão é o que mais importa a todo o momento, a escolha e a leitura dos livros deve ser uma atividade muito prazerosa. Quando a contação de história é somada de outras atividades lúdicas como música, brincadeiras, narração fantástica, enfim, qualquer outra coisa que deixe a leitura mais emocionante, a prática será mais prazerosa e atraente para os pequenos.

O interesse pelos livros não deve ser incentivado apenas quando a criança aprende a ler, mas sim muito antes, desde sempre, com a ajuda de livros apenas com figuras e da sua participação, claro. Para crianças muito pequenas, dê preferência a livros com pouco texto e linguagem bem simples, para evitar que a criança perca a concentração em grandes textos detalhados.

8 truques para incentivar seus filhos a amar a leitura

1. Leia livros com ele
Crie um momento da leitura em casa. Pode ser antes de dormir ou após o café da manhã – o importante é que seja um horário tranquilo, no qual vocês possam ler sem pressa ou interrupções. Demonstre interesse pela história, peça para seu filho te contar o que acontece na imagem ou faça leituras dramatizadas. Vale tudo para deixar o momento divertido e interessante para seu filho, ao mesmo tempo em que vocês aumentam e reforçam seus laços familiares.
 

2. Leve a criança em bibliotecas, livrarias e encontros literários
A percepção de que existe um espaço amplo e divertido dedicado inteiramente aos livros pode fazer com que as crianças vejam a importância deles de outro modo. Leve-o à sessão infantil e deixe que ele folheie e descubra o livro que mais o interessa. Vocês podem abrir uma carteirinha em alguma biblioteca e inserir na rotina esses momentos direcionados à leitura, da escolha, da devolução ou da compra de livros. Aproveite e leve um livro para você também – seu filho vai ficar muito orgulhoso de ter a mesma responsabilidade que os pais.
 

3. Crie um espaço de leitura em casa
A psicóloga Julia Miranda destaca a importância de que o acesso aos livros seja fácil: “Algo bem positivo é, conforme for comprando livros adequados e do interesse do seu filho, ir deixando-os em um local da casa de fácil acesso, para que a criança possa pegá-los espontaneamente e sempre que desejar”.
Reserve um espaço no quarto da criança exclusivo para a leitura, pode ser uma prateleira baixa ou um espaço no armário. Deixe que os livros fiquem bem visíveis e fáceis de serem alcançados, para que a criança não tenha que te pedir para pegar quando tiver interesse. Você também pode colocar uma luminária e uma poltrona exclusiva para a leitura, se tiver condições de espaço.
 
Livros emprestados de bibliotecas ou da escola demandam maior cuidado com a preservação. Mas se o livro for de seu filho, deixe-o folheá-lo livremente, apenas lembrando-o de manusear com cuidado.
 

4. Atenção para a indicação de faixa etária
Procure livros específicos para a idade do seu filho. Crianças que gostam de livros vão adorar ganhar qualquer um que tenha imagens. Mas livros avançados ou atrasados demais para o nível do seu filho podem deixar a atividade sem graça, desengonçada ou cansativa. A indicação de idade de um livro leva em consideração a quantidade de textos, de imagens e de interações. Respeitando a faixa etária recomendada, mais fácil será a chance de sucesso.
 

5. Escolha temas que o agradam
É sempre bom que ofereçamos assuntos diversos para a leitura de nossos filhos. Isso ajuda a inserir outros pontos de vista e abrir o leque de temas. Mas em um momento inicial de inserção da leitura na vida da criança, o ideal mesmo é se limitar aos assuntos que o interessam. Assim você vai evitar a possibilidade dele se cansar da história.
 

6. Escrevam seu próprio livro
Crie um livro exclusivo com seu filho. Vocês podem inventar o enredo, para depois pensarem no tipo de narrativa, e dividir a história em partes que possam receber imagens desenhadas por seu filho.
Depois da história pronta, criem uma bonita capa e mostrem o trabalho para a família e os amigos. A sensação de dever cumprido poderá ajuda-lo a amar e respeitar os livros.
 

7. Faça perguntas após a leitura
Um pequeno debate após a leitura de um livro vai fazer com que seu filho interiorize ainda mais a história e os acontecimentos. Faça perguntas como “Qual parte você mais gostou?” ou “Você acha certo o que o personagem fez?”. Assim você estimulará o entendimento e o aprendizado do seu filho.
 

8. Deixe que a criança seja o contador de histórias
Peça para a criança te contar histórias. Pode ser de um livro que acabou de ler ou apenas uma história imaginária, para crianças que ainda não alfabetizadas. A criatividade será aflorada, assim como o poder da narrativa.
 
Normalmente não é preciso que você fique para sempre tendo que influenciar seu filho pela leitura. Um bom trabalho desde cedo nesse sentido, pode criar em seu filho um prazer e carinho pelos livros que ele levará ao longo da vida, sem que ninguém tenha que leva-lo pelos braços até a frente de uma livraria. O tempo desse processo dependerá de cada família, mas depois de bem realizado, poderá durar por muitos anos sem que você tenha que fazer grandes esforços.

Via professor José Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário