sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Você sabia que as unhas também envelhecem?

Com a idade as unhas das mãos ficam mais frágeis e as dos pés são endurecidas




Assim como a pele e os cabelos, as unhas também envelhecem. Pode parece estranho, já que elas crescem e são trocadas periodicamente, mas com o passar dos anos, a estrutura química que compõe as unhas sofre uma série de modificações. Por exemplo, o teor de gordura, que já é baixo em condições normais, sofre uma queda com a idade que é independente da dieta ou de doenças como a hipercolesterolemia (colesterol alto). Essa diminuição leva também as unhas a perderem água com mais facilidade. As unhas assim desidratadas tornam-se quebradiças e mais finas, uma condição muito vista nas unhas das mãos de pessoas mais velhas. 


Por outro lado, as unhas dos pés tendem a ficar mais grossas e espessadas, podendo muitas vezes ficar com um aspecto semelhante a uma garra, devido a um crescimento desordenado da unha e o trauma frequente com os calçados ao longo da vida. Aliado a isso, os idosos têm dificuldade em cortar as unhas dos pés, devido à postura que devem assumir para fazê-lo ou mesmo por conta da consistência mais endurecida delas. 


Outro sinal de envelhecimento bastante comum é o surgimento de riscos longitudinais paralelos nas unhas das mãos, que podem ou não quebrar na ponta, levando a unha a enganchar em roupas e cabelos. Essa condição é totalmente benigna e corresponde aos cabelos brancos que vemos nas pessoas mais velhas. O tratamento é cosmético: lixamento, polimento e aplicação de bases esmalte para melhorar o aspecto visual das unhas. 


Por conta das alterações que ocorrem nas unhas das mãos que acabamos de descrever, os idosos ? e com maior frequência as mulheres ? sofrem de síndrome das unhas frágeis, que deve ser tratada pelo dermatologista com suplementação de vitaminas e hidratação noturna, além de orientações para não piorar o quadro: lixar as unhas ao invés de cortá-las, evitar mexer em água e produtos químicos sem luvas e mantê-las curtas, evitando remover toda a cutícula. 


Quanto às unhas dos pés, que ficam mais grossas, é importante afastar as micoses de unha, pois estas são muito frequentes nos indivíduos mais velhos e também mais difíceis de tratar: com o passar dos anos as unhas crescem mais lentamente, sendo assim mais facilmente atacadas pelos fungos. Para saber se é ou não micose é importante procurar o dermatologista, que deve solicitar o exame adequado para identificar o fungo e, assim, poder iniciar o tratamento correto e adequado a cada caso.



Nenhum comentário:

Postar um comentário