domingo, 30 de novembro de 2014

Nove sinais que indicam baixa testosterona em homens

Cansaço e perda de libido podem estar relacionados ao hormônio


O efeito dos hormônios na personalidade das mulheres é bem conhecido, principalmente na fase da TPM. Mas, e os homens? Eles também são afetados pela produção hormonal? Sim, a testosterona, principal hormônio presente no organismo masculino, influencia o comportamento, o desempenho sexual e também algumas características físicas. A endocrinologista Ruth Clapauch, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia, explica que os níveis de testosterona no sangue do homem caem naturalmente com o passar da idade, aproximadamente 1% ao ano a partir dos 40. "Dessa forma, é importante incluir a dosagem de testosterona em seus exames de rotina a partir dessa idade, pois uma baixa dosagem nesse período pode ser um sinal de alerta para problemas com a deficiência desse hormônio no futuro", diz. No geral, os níveis adequados de testosterona variam entre 300 a 900 nanogramas por decilitro de sangue.


Entretanto, alguns homens podem sofrer com taxas reduzidas desse hormônio mais cedo do que o esperado, causando uma série de alterações e sintomas pelo corpo todo, sendo necessária a reposição hormonal. "Obesidade e doenças crônicas, como bronquite e problemas cardíacos, são fatores que podem acarretar na alteração do hormônio", explica a endocrinologista. Entenda como a deficiência de testosterona pode afetar seu organismo e, na dúvida, converse com seu médico: 


Baixo interesse sexual

Esse é o sintoma mais específico para desconfiar de baixos níveis de testosterona no organismo. "Inclusive, pode ser possível perceber uma perda da potência sexual, ou mesmo uma disfunção erétil", explica a endocrinologista Ruth Clapauch, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia. Um sinal mais claro para a deficiência desse hormônio pode ser a falta de ereções matinais - aquelas ereções "involuntárias", que se tem ao acordar. O endocrinologista Pedro Saddi, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), afirma que homens com essa característica também têm maiores chances de sofrer com infertilidade. Entretanto, os baixos níveis de testosterona por si só raramente são a única razão para ereções mais fracas - outros problemas como doenças cardíacas e diabetes, também podem estar associados.  


Cansaço excessivo

A fadiga também é um efeito comum de baixos níveis de testosterona. "Isso acontece porque o hormônio também está relacionado com a produção de energia, e taxas reduzidas refletem na forma de cansaço", afirma a endocrinologista Ruth. Lembrando que o cansaço e a falta de disposição precisam aparecer em conjunto com os outros sintomas associados à testosterona, pois sozinho pode ser um indicativo para vários outros problemas. 



Pensamento confuso e problemas de memória

"A testosterona também atua diretamente no sistema nervoso, incluindo áreas responsáveis pela cognição e concentração", afirma a endocrinologista Ruth. Dessa forma, baixos níveis do hormônio também se traduzem como uma dificuldade para manter a concentração em atividades ou mesmo assimilar conceitos. "Uma consequência dessa falta de atenção pode ser a dificuldade de memorização", completa Ruth.



 

Mudanças de humor

De acordo com a endocrinologista Vânia dos Santos, da Universidade Estadual Paulista (UNESP), os baixos níveis desses hormônios estão relacionados com o aumento dos casos de depressão masculina na terceira idade. "Como a testosterona também age no sistema nervoso, uma mudança em sua produção afeta o bem-estar e o humor dos homens", explica. O resultado é um sentimento maior de tristeza, que pode evoluir para uma doença. 


Dificuldade para construir músculos

É fácil perceber a influência da testosterona nos músculos dos homens. "Por volta dos 12 anos, quando os testículos começam a produzir a testosterona, os meninos ficam mais fortes", explica Pedro Saddi. De acordo com o especialista, essa diferença aumenta no período entre 20 e 30 anos, quando os homens têm um pico nos níveis de testosterona no sangue. No entanto, se as taxas estão reduzidas, o homem pode ter dificuldade para criar massa muscular, principalmente na região do abdômen. "Inclusive, em alguns casos, o homem pode até perder massa muscular por conta das taxas alteradas de testosterona", completa a endocrinologista Ruth. 


Acúmulo de gordura corporal

O homem não só perde massa muscular quando a testosterona não está adequada, como também ganha gordura na região do abdômen. "Isso porque os músculos que ele perde irão se transformar em gordura, e essa mudança se dá principalmente na cintura", explica a endocrinologista Ruth. Além disso, se você não está em construção muscular adequada, o seu corpo deixa de usar os alimentos que você ingeriu para este fim, transformando tudo em gordura.  




Perda de massa óssea

 O homem tem uma diminuição também da massa óssea relacionada à testosterona. "Isso inclusive é uma das causas mais importantes de osteoporose masculina", afirma a endocrinologista Ruth. Uma pesquisa da University of Western Australia, que acompanhou 3.600 homens com mais de 70 anos, mostra que os baixos níveis de testosterona podem estar relacionados a problemas de mobilidade e a fragilidade de ossos em idosos. Isso acontece porque o hormônio atua na densidade óssea, e sua deficiência pode fragilizar o órgão. 




Baixo crescimento de pelos

O crescimento de pelos em algumas áreas está diretamente ligado à produção de testosterona, tanto nos homens quanto nas mulheres. É a partir do momento que esse hormônio começa a ser produzido, por volta dos 12 anos de idade, que os pelos no rosto, tronco, nádegas, virilha e região púbica começam a crescer nos homens. Dessa forma, níveis mais baixos de testosterona podem levar a um crescimento mais baixo de pelos faciais, pubianos e pelos nos braços e pernas. Mas não é a baixa de testosterona a responsável por queda de cabelo ou calvície, por exemplo. Nesse caso, o endocrinologista Pedro Saddi explica que o hormônio relacionado com a queda de cabelos é a diidrotestosterona, que é uma transformação da testosterona. "As pessoas calvas têm enzimas no couro cabeludo com uma capacidade maior de transformar a testosterona do sangue em diidrotestosterona para agir no folículo capilar", confirma. Dessa forma, um homem com calvície poderá tê-la por conta de uma alteração nas enzimas do couro cabeludo, e não por conta da testosterona circulante no sangue. 




Problemas para dormir

"A deficiência em testosterona pode deixar o sono prejudicado, no sentido de que ele fica menos relaxante, menos restaurador", explica a endocrinologista Ruth. Em alguns casos, a baixa testosterona pode causar agitação durante a noite e até mesmo episódio de insônia. "Entretanto, é importante lembrar que esses sintomas aparecem em conjunto quando o problema está relacionado com a testosterona - se surgirem separadamente, pode ser sintoma de outro problema", ressalta a especialista. 

Fonte: Minha Vida - POR CAROLINA SERPEJANTE

O que fazer quando não vem a menstruação?

Algumas mulheres sofrem de amenorreia, ou seja, a falta de pontualidade na menstruação. Sempre que se descarte a gravidez, a menopausa e possíveis patologias por parte do ginecologista, convém tratar esse distúrbio o mais rápido possível, e fazê-lo com medicamentos naturais é uma boa opção. Neste artigo, analisaremos as possíveis causas e seus tratamentos naturais para que recupere o ciclo menstrual com regularidade.


Síndrome do ovário policístico

A principal causa da amenorreia patológica é a síndrome do ovário policístico. O que ocorre é a falta da menstruação por meses seguidos, uma doença que afeta muitas mulheres e que, muitas delas não têm conhecimento do diagnóstico. Normalmente esse problema vem acompanhado de outros sintomas, como excesso do crescimento de pelos, acne, dores menstruais, aumento de peso e problemas de fertilidade.


O remédio mais efetivo para o tratamento dessa enfermidade e o pimenteiro-bravo ou Vitex Agnus Castus, uma planta medicinal que é usada tradicionalmente para evitar a irregularidade da  menstruação e restaurar a ovulação em mulheres que sofrem de amenorreia. É especialmente efetivo tomar o pimenteiro-bravo quando o SOP vem acompanhado de baixos níveis de progesterona e prolactina se esse é o caso. Recomenda-se 200 mg ao dia do extrato, durante três ou quatro meses para avaliar os resultados.


pimenteiro bravo

Alterações hormonais

Existem remédios naturais que nos ajudam, geralmente, tratar todo tipo de distúrbios hormonais. Neste artigo, destacaremos um dos mais efetivos: a maca, uma raiz andina muito recomendada para a saúde da mulher.



Esta raiz pode ser administrada em comprimidos ou em pó. No caso de escolher a versão em pó,  é interessante pelo fato de que podemos controlar melhor a dosagem que tomamos, já que o indicado é iniciar o tratamento com a mínima quantidade e ir gradualmente aumentando, devido seu poder energético que, em alguns casos provoca, nervosismo.
Como tratamento de choque  se pode tomar 6 a 9 gramas diariamente. A dose de manutenção é de três gramas ao dia ( aproximadamente uma colher pequena e rasa).

Congestão intestinal

Em alguns situações, em que a amenorreia não apresenta causa aparente, e não houve um antecedente de distúrbio hormonal, devemos analisar também nossa saúde intestinal, muito importante já que houve casos do intestino mostrar-se inflamado o que, consequentemente, afeta diretamente os ovários.

Indicamos o tratamento de forma natural do distúrbio intestinal e esperamos um período de um mês para comprovar a regularidade do ciclo menstrual.
Deve-se seguir uma dieta rica em frutas e verduras, legumes, cereal integral, frutos secos, acrescentando alguns alimentos especialmente laxantes naturais como as sementes de linhaça e ameixas.

linhaça

Tensão emocional

Quando esgotamos as causas anteriores, e ainda não encontramos o porquê do nosso distúrbio, devemos considerar as questões emocionais e nervosas, que podem originar um grande impacto no nosso corpo. Se  estamos atravessando  um período difícil por motivos de ordem familiar, profissional ou outros, e sofremos alguns sintomas de estresse como insônia, má digestão, ansiedade ou irritabilidade etc., é recomendável tomar algum suplemento natural com propriedades relaxantes, como os que indicamos a seguir:
  • Bálsamo
  • Martírio
  • Tila
  • Valeriana
Também podemos tomar florais de Bach, muito úteis e ajudarão a aliviar qualquer problema emocional de maneira natural.



chá

Chá de camomila

As infusões de camomila são um remédio antigo e econômico para combater a amenorreia e a  falha menstrual. Tomaremos três xicaras ao dia durante um mês. Muito benéfica  também para dores menstruais.




A salsa

A salsa contém muitas propriedades para a saúde e é muito rica em minerais como o ferro, além de promover a normalidade da menstruação. A melhor forma de nos beneficiar de suas propriedades é consumi-la crua diariamente, acrescentando-a em nossas receitas.


Existe inclusive uma famosa salada árabe à base de salsa. Se cortamos a salsa bem fininha podemos temperar todo tipo de saladas, inclusive podemos inclui-la nos molhos.


Finalmente, também podemos incorporá-la como ingrediente às famosas vitaminas verdes, que são benéficas para o fígado, um órgão que está diretamente relacionado com a menstruação, segundo a Medicina Tradicional Chinesa, por ser um purificador do sangue. Por este motivo, se  cuidamos  de nosso fígado, também equilibramos a menstruação.

Fonte: Melhor com Saúde

Cebola para combater inflamações

Embora a ingestão desse bulbo seja denunciada pelo odor característico, a lista de suas propriedades funcionais começa por uma ação anti-inflamatória e vai muito além. Conheça seus benefícios

Texto: Marcela Carlini / Foto: Danilo Tanaka / Adaptação: Clara Ribeiro

Não há contraindicações para o consumo diário de cebola! Coma à vontade


Age contra gripes e resfriados
A cebola contém flavonoides (como quercetina e rutina), antioxidantes que melhoram as defesas do organismo, ajudando a evitar não apenas gripes e resfriados, mas infecções em geral, além de proteger as artérias do acúmulo de colesterol. O alimento também é rico em adenosina, uma substância que melhora o fluxo sanguíneo.


Combate fungos
Por ser microbicida – com ação semelhante à dos antibióticos –, destrói certos microrganismos, como os fungos causadores de micose. Outra vantagem é seu alto poder desinfetante anti-inflamatório e bactericida, que pode ser utilizado como antídoto em picadas de aranhas ou em furúnculos. Para isso, coloque uma rodela fina em uma xícara de água fervida, abafe e aplique o líquido na lesão.


Lágrimas e mais lágrimas!
A razão da choradeira é uma substância chamada sulfóxido de cisteína, que é lacrimogênea e volátil, ou seja, se dispersa facilmente no ar, em forma gasosa. Vale lembrar que o mau hálito é ocasionado por essa mesma substância, porém, se os dentes e a língua forem bem escovados após a ingestão do alimento, será possível amenizar bastante o odor.


Quando crua, possui alto valor nutricional
 A cebola contém quercetina, rutina e outros antioxidantes importantes para manter as defesas do organismo, neutralizar os radicais livres e ajudar a prevenir o envelhecimento precoce. Quando consumida crua, é mais nutritiva, pois seus nutrientes não sofrerão alterações ocasionadas pelas altas temperaturas. Para não perder os benefícios, o ideal é preparar refogados ou outros pratos quentes e acrescentar a cebola depois de apagar o fogo.


Aposte na cebola roxa
A cebola roxa contém maiores concentrações de quercetina (antioxidante), que ajuda a diminuir as cólicas menstruais, e de inulina (fibrasolúvel), capaz de manter a microbiota intestinal saudável. Há também um benefício adicional: a presença das antocianinas, responsáveis pela coloração roxa, desempenha função antioxidante no organismo, prevenindo o envelhecimento precoce.


Cebola deve ser consumida todo dia 
Não existe nenhuma contraindicação para a ingestão diária. A cebola ajuda a manter o coração saudável, reduz excessos de glicose no sangue – o que é útil para pessoas com diabetes, é anti-inflamatória (ajuda no emagrecimento, já que a obesidade é uma inflamação) e previne certos tipos de câncer. Segundo um estudo do Instituto de Pesquisa Farmacológica Mario Negri, em Milão, na Itália, o consumo de duas cebolas por semana é suficiente para combater em 56% o perigo de tumores na laringe, menos 43% nos ovários e 25% nos rins. Para quem come todos os dias, as chances de ter câncer colorretal são 56% menores e o de boca, 88%.




sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Conheça oito alimentos que podem aumentar o risco de câncer

Bacon, refrigerante e até churrasco têm substâncias cancerígenas


Maus hábitos alimentares estão diretamente relacionados com essa estatística. A vida moderna, cada vez mais agitada, dificultou o velho (e bom) hábito de preparar os próprios alimentos e deu lugar aos alimentos prontos para consumo ou de fácil preparo.

O nutricionista Fábio Gomes, do INCA, explica que muitos alimentos possuem fatores mutagênicos, ou seja, lesam as células humanas e alteram o material genético que existe dentro dela. "Esse processo leva a uma multiplicação celular muito maior do que o normal e, em consequência, pode aparecer um tumor". Muitos desses alimentos não apresentam qualquer benefício à saúde e podem ser facilmente riscados do cardápio. Veja quais são e modere no consumo dos alimentos que predispõem a doença.  


Carnes processadas

Linguiça, salsicha, bacon e até o peito de peru contêm quantidades consideráveis de nitritos e nitratos. Essas substâncias, em contato com o estômago, viram nitrosaminas, substâncias consideradas mutagênicas, capazes de promover mutação do material genético.

"A multiplicação celular passa a ser desordenada devido ao dano causado ao material genético da célula. Esse processo leva à formação de tumores, principalmente do trato gastrointestinal", explica Fábio Gomes.

A recomendação do especialista é evitar esses alimentos, que não contribuem em nada com a saúde. 




Refrigerantes

A bebida gaseificada, além de conter muito sal em forma de sódio, possui adoçantes associados ao aparecimento de câncer. O ciclamato de sódio, por exemplo, é proibido nos Estados Unidos, mas ainda é utilizado no Brasil, principalmente em refrigerantes "zero". "Essa substância aumenta o risco de aparecimento de câncer no trato urinário", conta Fábio Gomes.

Quanto aos adoçantes que podem ser adicionados à comida ou à bebida, o nutricionista diz que ainda não há comprovação científica. "O ideal é que o adoçante seja usado de forma equilibrada, pois é um produto destinado a pessoas com diabetes e não deve ser consumido em excesso pela população em geral", aponta. 




Alimentos gordurosos

Fábio Gomes explica que não é exatamente a gordura a principal responsável pelo aparecimento de câncer, e sim a quantidade de calorias que ela agrega ao alimento. A comida muito gordurosa é densamente calórica, ou seja, tem mais que 225 calorias a cada 100 gramas do alimento. "Por esses alimentos geralmente serem pobres em nutrientes, é preciso ingeri-los em grandes quantidades para obter saciedade, o que leva ao superconsumo", conta o nutricionista do INCA.

Em excesso, esses alimentos provocam obesidade, que é fator de risco para câncer de pâncreas, vesícula biliar, esôfago, mama e rins. A célula de gordura libera substâncias inflamatórias, principalmente hormônios que levam a alterações no DNA e na reprodução celular, como o estrogênio, a insulina e um chamado de fator de crescimento tumoral.  




Alimentos ricos em sal

"Se ingerido em quantidade maior do que cinco gramas por dia, o sal pode lesar as células que estão na parede do estômago", explica o nutricionista Vinicius Trevisani, do Instituto do Câncer de São Paulo. Essa agressão gera alterações celulares que podem levar ao aparecimento de tumores.

Procure evitar alimentos ricos em sal ou mesmo aqueles que usam sal para aumentar o tempo de conservação, como os congelados e os comprados prontos que só precisam ser aquecidos.

Entram nessa lista: carne seca, bacalhau, refrigerantes, pizzas congeladas, iscas de frango empanadas congeladas, macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote, entre outros. 





Churrasco

Na fumaça do carvão há dois componentes cancerígenos: o alcatrão e o hidrocarboneto policíclico aromático. "Ambos estão presentes na fumaça e impregnam o alimento que é preparado na churrasqueira", explica Fábio Gomes. "Eles também possuem fatores mutagênicos que levam ao aparecimento de tumores."  
 
 
 
 

Dieta pobre em fibras

O nutricionista Vinicius Trevisani explica que o intestino se beneficia muito pelo consumo adequado de fibras. Elas garantem um bom trânsito intestinal, de modo a eliminar os ácidos biliares secundários, um produto da digestão presente no intestino. Isso evita a agressão às células do intestino e a multiplicação celular descontrolada.  




Preparo com altas temperaturas

Alimentos fritos ou grelhados também incorporam algumas substâncias cancerígenas. Ao colocar o alimento cru em óleo ou chapa muito quentes (com temperatura aproximada de 300 a 400°C), são formadas aminas heterocíclicas - substâncias que contêm fatores mutagênicos e estimulam a formação de tumores.

O nutricionista Fábio recomenda preparar as carnes ensopadas - modo de cozimento em que não há nenhuma formação de aminas-, ou ainda prepará-las no forno. Dessa maneira, a temperatura do alimento aumenta gradualmente e não chega a níveis tão altos.  




Alimentos com agrotóxicos

Não existe uma forma eficiente de limpar frutas, verduras e legumes dos agrotóxicos. "Muitas vezes, esses conservantes são aplicados nas sementes e passam a fazer parte da composição do alimento", aponta Fábio Gomes. Ele explica que o agrotóxico provoca vários problemas de saúde em quem tem contato direto com esses alimentos, mas ainda está em estudo a sua real contribuição com o aparecimento do câncer.

Como ainda existem dúvidas sobre esses efeitos, o nutricionista orienta evitar opções ricas em agrotóxicos. É melhor consumir alimentos cultivados sem o produto químico, que comprovadamente têm mais vitaminas, minerais e compostos quimiopreventivos. "Estes compostos atuam na proteção e reparação celular frente a uma lesão que pode gerar câncer", afirma.  

Fonte: Minha Vida - POR MANUELA PAGAN

Para que serve a semente do abacate?


 O abacate é uma fruta deliciosa e nutritiva, muito benéfica para nossa saúde, mas sua semente (que tendemos a descartar) pode ser consumida, já que contém muitas propriedades medicinais, até mais que o resto da fruta. Além disso, também pode ser usada topicamente para tratar problemas de pele e dores musculares e articulares.

 A seguir, ensinaremos a usar as sementes de abacate para tirar o maior proveito delas no tratamento natural de muitas doenças, para emagrecer, entre muitas outras coisas.


Por que a semente?

O abacate é um alimento excelente, muito completo e recomendamos seu consumo habitual. Além disso, a semente apresenta 70% dos aminoácidos que estão presentes na fruta. O abacate contém mais fibras solúveis que qualquer outro alimento.


aguacate-semilla-rosmary

Benefícios saudáveis

A seguir enumeramos as propriedades medicinais de consumir a semente do abacate:
  • É antioxidante: previne o envelhecimento celular.
  • Previne as doenças cardiovasculares graças a seu conteúdo em aminoácidos: ideal para o tratamento de excesso de colesterol e triglicerídeos e como prevenção de doenças coronárias.
  • Ajuda a aumentar as defesas e combater as doenças causadas por micróbios, fungos e parasitas.
  • Emagrecedor e queima gordura: a lógica da natureza fez com que a semente do abacate contenha princípios que queimam gorduras contidas na polpa da fruta. Além disso, contém fibra solúvel, que melhora o trânsito intestinal e traz uma sensação de saciedade.
  • Adstringente: ideal para tratar diarreias e inflamações do trato gastrointestinal.
  • Propriedades afrodisíacas que aumentam a libido.
  • Revitalizante para casos de cansaço e esgotamento.
  • Calmante de dores articulares e musculares, usado topicamente.
  • Previne o crescimento de tumores, graças ao seu conteúdo em flavonoides.
  • Previne a epilepsia.
  • Elimina rapidamente a aparição de espinhas e furúnculos, aplicado topicamente, já que os ajuda a madurar e secar.
  • Regula os transtornos da tireoide.
  • Tem um efeito rejuvenescedor da pele, tanto consumida quanto aplicada, já que favorece a formação de colágeno.
  • É um bom suplemento para tratar naturalmente a asma.

Como consumir a semente?

 

A semente do abacate tem um sabor amargo e adstringente, devido as suas propriedades medicinais. Para consumi-la retire a casca fina de pele marrom, rale-a, e opcionalmente, toste-a em fogo baixo. Você verá que ela adquire uma cor avermelhada. Com estas raspas podemos:


  • Prepare uma infusão, fervendo-a durante 10 minutos e deixando-a repousar outros cinco, para ir tomando ao longo do dia.
  • Use como adorno em saladas, sopas, ensopados, pratos de arroz ou macarrão etc.
  • Se tostar bastante as raspas, podemos depois pulverizá-las com a ajuda de um moinho de café, e conservá-las em pó.
Advertência: o abuso da semente de abacate pode provocar constipação devido ao seu conteúdo em taninos.



AGUACATE-clkao

Como aplicar?

Para o uso tópico das sementes proceda da seguinte maneira:
  • Triture e misture os pedaços com álcool, deixe repousar o preparado durante pelo menos uma semana. Use este álcool para realizar massagens e fricções, por exemplo, no caso de dores articulares ou musculares. No caso de enxaquecas, massageie suavemente as têmporas e as cervicais.
  • Com o pó da semente você pode preparar emplastros para aplicar em espinhas e furúnculos, fazendo com que elas sequem rapidamente. Misture o pó com um pouquinho de água quente, para formar uma pasta. Aplique a pasta entre duas camadas de gaze e coloque na pele durante 5 ou 10 minutos até secar. Você pode repetir o processo cada dia até notar melhorias.
  • Para um cabelo brilhante e para combater a caspa: rale a semente, mas use-a fresca, sem tostar. Misture com óleo de mamona e deixe repousar por um dia. Depois, use para friccionar o couro cabeludo. Cubra a cabeça com uma toalha ou touca, deixe atuar por uma hora e lave bem o cabelo. Não recomendamos este tratamento em cabelos muito oleosos.
  • O pó da semente também pode ser usado diretamente para esfoliar e tonificar a pele.
mascarilla-aguacate
  • Como curiosidade, destacamos que as sementes de abacate moídas e misturadas com queijo e farinha são usadas como veneno para ratos.









Imagens por cortesia de Rosmary e clkao.

Fonte: Melhor com Saúde

Comidas afrodisíacas: realidade ou ficção?

Estamos rodeados de alimentos que dizem ser afrodisíacos, como vinhos e sobremesas com muito chocolate. Mas e a ciência por trás disso tudo, é real? "Existem alimentos que têm uma história tradicional e alguma razão científica para contribuir com o estado afrodisíaco", diz Amy Reiley, autora do livro "Tendo um caso com a cozinha: O guia completo de alimentos afrodisíacos". Conversamos com a especialista para descobrir quais alimentos ajudam de verdade e quais apenas levam a fama.

Café
Se você sabe que a noite vai ser longa, deixe o descafeinado e invista em um café expresso. "Talvez seja a agradável a essência amarga que está no ar ou a sacudida que a cafeína dá no sangue. Ou talvez sejam os alcaloides que ajudam a manter o rendimento sexual e atrasar o inevitável durante poucos segundos", comenta Martha Hopkins. Independentemente de qual seja a razão, considere terminar a tarde com uma xícara de expresso em vez de uma taça de vinho.

Aspargos
Estes talos são um triunfo afrodisíaco. "Receberam o estado de afrodisíaco pela primeira vez na Doutrina de Firmas (também conhecida como Lei dos Parecidos) no século 16", conta Hopkins. A teoria diz que, se uma coisa se parece com a outra, vai melhorar ou ajudar aquilo que se parece com ela. Ou seja, se a comida parece sexual, vai ajudar a melhorar o sexo. Os aspargos são ricos em potássio, fósforo, cálcio e vitamina E. Para os casais que têm fome de amor, os aspargos são uma energia adicional. Eles mantêm o sistema urinário e rins em bom funcionamento, e são uma dose natural de "vitamina do sexo" necessária para aumentar a produção de hormônios.

Chocolate
O chocolate é o típico afrodisíaco que funciona em muitos níveis. Primeiro, ele é gostoso. Segundo, ele se desfaz na boca", explica Hopkins. A gordura do cacau, ingrediente do chocolate, é uma das poucas que se derrete com a temperatura corporal. "O chocolate também dilui o sangue rapidamente. E, quando o sangue está mais diluído, flui melhor", completa Hopkins.

Morangos
"Se você diz ao seu companheiro: 'Vou te dar um afrodisíaco!' Essa comida se transforma no afrodisíaco do momento", explica Hopkins. Você ativou um pensamento. Olhando para os morangos, a única coisa que têm em termos de "afrodisíaco" é sua reputação e forma física, que podem ser suficientes. "O morango tem a parte superior verde que se encaixa facilmente entre os dedos e, mais importante, cabe ainda melhor na boca aberta", completa Hopkins. Você não tem que acreditar em afrodisíacos, mas se você acredita que vai provar um, ele se torna um.

Ostras
As ostras não têm uma aparência romântica à primeira vista, mas dizem que são os melhores afrodisíacos. Por quê? "Contêm pouca gordura, muito açúcar complexo e proteínas", justifica Reliey. O mais importante é que as ostras são ricas em zinco, ingrediente chave para a produção de testosterona e rendimento sexual em ambos os gêneros. Não é folclore. As ostras realmente ajudam na cama.

Gengibre
O gengibre pode ajudar a acalmar o estômago, curar as pernas cansadas, acalmar a enxaqueca e diluir o sangue. "É o sangue diluído que desempenha o papel mais importante nas qualidades afrodisíacas do gengibre, permitindo que a circulação flua facilmente em todas as partes do nosso sistema. Isso proporciona às zonas mais sensíveis do corpo sangue com muito oxigênio", conta Hopkins.

Mel
Você sabe por que todo mundo viaja de Lua de Mel depois de casar? Tudo começou na Pérsia antiga, quando jovens casais bebiam hidromel todos os dias durante o primeiro mês de casamento. Eles acreditavam que a bebida aumentaria o desejo sexual. A tradição de tomar durante um mês ajudaria os recém-casados a atingir o estado mental ideal para um casamento bem sucedido. Talvez os persas jamais souberam que o mel tem uma série de benefícios que ajudam você naquele momento. "Fisiologicamente, o mel proporciona ao corpo uma forma muito útil de açúcar que se converte facilmente em energia", diz Hopkins.

Pimenta
A pimenta contém capsaicina, que é responsável pelo calor que sentimos quando comemos o acarajé, por exemplo. Uma vez que a capsaicina provoca respostas fisiológicas semelhantes as que experimentamos quando estamos em movimento (transpiração, aumento da circulação, frequência cardíaca), a nossa mente pode interpretar mal esse "ficar ligado", em oposição à realidade "comer alguma coisa quente."

Alecrim
Alecrim é uma erva conhecida por aumentar a circulação sanguínea, deixando a pele mais sensível, o que não é ruim. Como muitos outros afrodisíacos, também está associada com a deusa do amor Afrodite (que normalmente é representada segurando um ramo dessa erva). A dica é esta: use a erva perfumada durante o jantar ou prepare um banho para dois com algumas gotas de óleo de alecrim.

Bananas
Como os abacates, as bananas (e suas flores) são semelhantes a anatomia masculina. Além da forma fálica, as bananas, ricas em potássio e vitaminas B, ajudam na produção de hormônios sexuais. O que isso significa? Que quando você servir o café da manhã ao seu companheiro na cama, inclua uma banana.

Manjericão
Antes do perfume Chanel Nº 5 e dos perfumes aromáticos e doces, as mulheres colocavam manjericão em pó nos seios. Há boatos de que a essência da erva fazia com que os homens ficassem selvagens. Se você preparar uma salada caprese ou molho pesto, vai fazer o sangue dele subir à cabeça em um jantar com manjericão.

Amêndoas
O que o manjericão faz com os homens, as amêndoas fazem com as mulheres. Historicamente, as nozes são um símbolo de fertilidade (como a maioria dos frutos secos), mas dizem que o cheiro de amêndoas deixa as mulheres apaixonadas.

Romã
"Vermelha e com aspecto levemente exótico, a romã é um dos meus afrodisíacos favoritos", diz Reiley. Ela foi um símbolo culinário de Afrodite na Grécia antiga e a ciência moderna está investigando o uso de suco de romã para tratar a disfunção erétil.

Figo
"Acredito que o figo seja um dos alimentos mais sexy do mundo", diz Reiley. Muitos historiadores acreditam que o figo era originalmente a fruta proibida. São redondos e leves, de interior rosa muito bonito e sabor tão sutil que é necessário se concentrar para notar. Além disso, os figos têm um pouco de ferro e ajudam na saúde sexual.

Ouriço do mar
É sexy, exótico, prazeroso e impulsiona os neurotransmissores e a dopamina. "Os ouriços comem algas e estão cheios de umami, o quinto paladar", comenta Reiley. Eles também tem anandamida, um neurotransmissor canabinoide, e ativam a produção de dopamina no cérebro.

Queijo
Surpreendentemente, o queijo pode fornecer o que o chocolate não pode. Ele contém dez vezes mais PEA (ingrediente do chocolate que causa euforia) que o concorrente do cacau. "Certos tipos de queijo duplicam os feromônios humanos [substâncias químicas que permitem o reconhecimento mútuo e sexual dos indivíduos]", completa Reiley.

Trufas
Centavo por centavo, as trufas valem mais que ouro. Mas essa não é a única razão pela qual você deve presentear trufas. "Elas são para as mulheres", destaca Reiley. As trufas não apenas são cheias de aminoácido como sua essência dobra os feromônios masculinos, segundo a autora.

Champanhe
Você já deve ter tido esta experiência em primeira mão, mas vale lembrar que, em pequenas quantidades, o álcool pode ser um afrodisíaco. "Ele põe de lado as dúvidas, medos e coisas que atrapalham as pessoas na hora de buscar o que desejam", diz Hopkins. O champanhe e vinho espumante são os mais afrodisíacos. "Eles vão para a corrente sanguínea rapidamente e fazem sentir um efeito encantador e impressionante com apenas alguns goles", completa Reiley. Além disso, os vinhos espumantes fazem bem à saúde, muito mais que qualquer outro tipo de álcool. Já os aromas de alguns aumentam os feromônios. O champanhe com sabor seco, riesling ou chardonnay, aumenta os feromônios de algumas mulheres. E os vinhos de uva pinot, cabernet ou sauvignon, multiplicam os masculinos.

Uvas
Você já deve ter comido uma uva perfeita. Firme na parte de fora, doce e suculenta dentro. Se o ato de comer ainda não é sexy o suficiente, lembre-se que as uvas sempre foram associadas com Baco, o deus romano do êxtase. O que é mais sexy do que dar uvas ao seu parceiro, uma por uma?

Frutos secos
Galeno de Pérgamo, filósofo e médico do século 2, costumava dizer a seus pacientes para comerem cem frutos secos cada noite antes de dormir. Acreditava-se que eles tinham poderes especiais. Ainda não sabemos exatamente quais são esses poderes. Só sabemos que os frutos secos têm muito zinco, que ajuda a produzir a testosterona e também que a história está cheia de curas médicas e poções de amor feitas com eles. Se você quiser aumentar a libido, use história a como guia e polvilhe e coloque frutos secos sobre uma salada ou aperitivo. Se você tiver um estilo mais brincalhão, pode tentar a "receita" de Galeno e comer 100 frutos secos antes de dormir.

Melancia
Cuidado, Viagra! A melancia pode ser o novo potenciador natural do funcionamento sexual. "Nós sempre soubemos que a melancia é boa, mas a lista de benefícios cresce ainda mais com cada estudo", diz o Dr. Bhimu Patil, diretor do Centro de Aperfeiçoamento de Frutas e Legumes do College Station, nos Estados Unidos. Entre os novos benefícios estão o coração, sistema imunológico e sistema circulatório mais saudáveis, incluindo a capacidade de dilatar as veias. Igual o Viagra!

Feijão preto
Não é difícil imaginar porque o feijão preto é um símbolo de fertilidade. "Tudo começa com uma vagem de feijão fresco", diz Hopkins. Encolhido na vagem, o feijão descansa como uma criança no útero da mãe. Aparentemente, o feijão era tão "quente" que São Jerônimo proibiu as freiras de comerem a semente no ano 400 a.C., por medo de que quebrassem seus votos de castidade. Mesmo que você não tenha vontade, coma feijão por suas proteínas. Ao contrário da carne, os grãos são digeridos rapidamente e seu corpo pode conseguir o que precisa para passar bem durante a noite.

Alho
Eram os esteroides da antiga Grécia! Muitos acreditavam que o alho aumentava a energia e a resistência, mas antes de seguir com essa história, pense por um minuto na ideia de comer alho puro. Seu hálito será sentido a quilômetros, mas se seu parceiro comer também, os dois estarão imunes ao cheiro e expostos a todos os poderes afrodisíacos do alho. Não é romântico? De volta aos gregos... o alho era consumido pelos melhores atletas, antes das competições olímpicas, para incentivar o desempenho máximo deles. Você quer ter o desempenho de um atleta olímpico? Coma alho, muito alho, mas não se esqueça de compartilhá-lo!

Fonte: http://www.ehow.com.br/comidas-afrodisiacas-realidade-ficcao-slide-show_2870/#pg=1 - Escrito por Kendra Osburn | Traduzido por Marilei Pissaia Calegari – foto Getti imagens
Via professor José Costa