terça-feira, 4 de novembro de 2014

Novembro azul: como prevenir o câncer de próstata

O diagnóstico da doença ainda é marcado por preconceitos, o que dificulta o início precoce do tratamento e diminui muito as chances de cura


O mês de novembro é marcado pela conscientização da prevenção do câncer de próstata
Foto: Shutterstock


Após várias ações de conscientização sobre a prevenção do câncer de mama em outubro, chegou a vez do "novembro azul", para alertar a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata. De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), até 2015, é esperado um crescimento de 60% no número de casos da doença. Estudos apontam que esse tipo de tumor afeta um em cada seis homens em todo o mundo.


 "Os principais fatores de risco do câncer de próstata são o estilo de vida. Alimentação rica em gordura, favorecendo desde o sobrepeso até a obesidade, desequilíbrio hormonal da testosterona, idade, herança genética, inversão do ritmo urinário, entre outros", explica o oncologista Ricardo Teixeira, da clínica Oncohemato.


O diagnóstico é feito pelo toque retal e pelo exame de sangue chamado PSA, que deve ser feito anualmente. Se um dos exames for sugestivo de câncer, a confirmação é feita através da biópsia dirigida por ultrassonografia de próstata transretal. Com base no resultado da biópsia, estágio de desenvolvimento do tumor, idade do paciente e doenças associadas, o médico irá decidir o tratamento mais adequado para o câncer de próstata diagnosticado.


As opções para o tratamento da doença são cirurgia, radioterapia e quimioterapia. O uso de cada um vai depender do tipo de tumor e do estágio da doença. "A melhor forma de prevenir a doença é manter uma vida equilibrada. Uma dieta rica em legumes, verduras, frutas, e com menor consumo de gordura animal aliado a prática de exercícios físicos podem diminuir as chances de desenvolver o problema', finaliza o especialista.

Fonte: Revista Viva Saúde - por Clara Ribeiro


Nenhum comentário:

Postar um comentário