terça-feira, 7 de junho de 2016

Especialistas alertam: pressão arterial deveria ser aferida nos dois braços; entenda

                                                Thinkstock


De acordo com estatísticas da Sociedade Brasileira de Hipertensão, cerca de 30% da população brasileira adulta e 50% da terceira idade tem pressão arterial elevada. O maior entrave para se descobrir a doença é o fato dela não costumar ter sintomas, a não ser um aumento de temperatura e dores de cabeça que podem ser facilmente confundidas com estresse.


A maneira mais prática de conhecer como está sua pressão arterial é fazer a medição no braço, mas saiba que, apesar de pouco comum, especialistas afirmam que ela deveria ser aferida em ambos os braços, já que uma diferença entre os membros pode indicar um aviso prévio de doenças cardíacas.


Segundo um recente estudo realizado pela Universidade de Exeter e divulgado pelo site “Daily Mail”, pessoas que têm uma diferença de mais de cinco pontos na sua pressão arterial sistólica (o número mais alto na mediçao) entre cada braço apresentava quase o dobro do risco de morrer de doenças cardíacas nos próximos oito anos.


Isso porque, de acordo com o autor do trabalho científico, a diferença da pressão arterial entre os braços é mais comum em pessoas com sinais de doença dos vasos sanguíneos. O teste duplo já é sugerido como padrão quando alguém sofre de hipertensão, mas ele nem sempre é feito. Portanto, quando consultar um médico, peça para que ele realize a medição em ambos os braços.


Fonte: Bolsa de Mulher -  por Paulo Nobuo

Nenhum comentário:

Postar um comentário