sexta-feira, 19 de agosto de 2016

5 espécies recém-descobertas que surpreenderam a ciência

O OSCAR DA NATUREZA
Mesmo depois de milhares de anos, o homem ainda não conseguiu catalogar toda a variedade da natureza. Todo ano, são descobertas cerca de 20 mil novas espécies no mundo! E, também todo ano, o Instituto Internacional da Exploração das Espécies elege suas favoritas. Estes fazem parte da lista de 2016

Wikimedia Commons
ESCONDIDINHO DE PÓLEN

Embora tenha 6 m de altura e copa com 10 m de diâmetro, a árvore Sirdavidia solannona demorou para ser identificada. Ela quase não se destacava nas densas florestas do Gabão. As abelhas, porém, já a conhecem muito bem e têm até uma técnica especial para extrair o pólen de suas flores.


Fornecido por Abril Comunicações S.A. Homo Naledi

NOVO VELHO HOMEM
O mais novo indivíduo do gênero Homo, o naledi, está cercado de mistérios. Do jeito que os ossos foram encontrados, fica difícil datar a época em que ele viveu e, consequentemente, qual foi seu papel no processo evolutivo. Por enquanto, só sabemos que ele viveu na África.


Fornecido por Abril Comunicações S.A. Drosera Magnifica

A PLANTA DA SELFIE
A Drosera magnifica foi encontrada em Minas Gerais, por causa do Facebook. Pesquisadores notaram a planta desconhecida na foto de um usuário que registrou sua caminhada pelas montanhas próximas de Governador Valadares. Foram averiguar e descobriram que ela é uma planta carnívora!

Fornecido por Abril Comunicações S.A. Chelonoidis donfaustoi

UMA ENTRE TANTAS
Mesmo com 1,8 m de comprimento, a tartaruga Chelonoidis donfaustoi, na Ilha de Santa Cruz, em Galápagos, quase passou despercebida. Pesquisadores a confundiam com outra espécie, a Chelonoidis porteri. Quando a descobriram, batizaram-na em homenagem a Don Fausto, um guarda florestal que trabalhou por 43 anos na ilha.


Fornecido por Abril Comunicações S.A. Lasiognathus dinema

OLHA QUE COISA MAIS BONITINHA!
O novo candidato a peixe mais feio do mundo, Lasiognathus dinema, possui uma protuberância na testa com uma extremidade bioluminescente para atrair suas presas. Além disso, sua mandíbula se inflama, enrolando seus lábios e projetando os dentes na água. A belezura foi encontrada no Golfo do México.

FONTES Instituto Internacional para a Exploração de Espécies e Museu Nacional de Ciências Naturais de Madri (MNCN)
Via Mundo Estranho -

Nenhum comentário:

Postar um comentário