segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Chá-verde contra Zika: componente da erva é esperança para prevenir microcefalia

                                               Lightspring/Shutterstock


Pesquisadores brasileiros obtiveram o primeiro êxito em uma pesquisa que busca desenvolver um medicamento capaz de prevenir a infecção pelo Zika vírus e a microcefalia em bebês. A droga, extraída do chá-verde, mostrou-se eficaz para impedir a entrada do micro-organismo nas células, unidades onde ele é capaz de causar danos.

Chá-verde contra Zika

Pesquisadores brasileiros da Unesp de São José do Rio Preto e da Universidade Federal de Mato Grosso analisaram a eficácia de um componente do chá-verde contra o Zika vírus: a epigalocatequina galato.


Essa substância já se revelou eficaz no combate ao vírus do HIV, da hepatite C e até como uma forma de tratamento da síndrome de Down.

                                                zirconicusso/Shutterstock


Como ele age?

Os testes in vitro realizados pelos cientistas mostraram que a substância ativa do chá-verde é capaz de inibir a entrada do vírus nas células em taxas maiores que 90%. Sem chegar ao interior das células, o vírus perderia sua capacidade de causar danos. Outros benefícios são os fatos de ela não causar qualquer malefício ao feto e ser capaz de atravessar a placenta, mesmo mecanismo pelo qual o vírus causa microcefalia no bebê.


Esse é um dos primeiros estudos que mostram que pode existe um inibidor contra o Zika e, antes que seja desenvolvida uma droga capaz de prevenir a infecção pelo Zika, que é o objetivo final desse estudo, será necessário realizar testes em animais. 

Fonte: VIX - Escrito porManuela Pagan

Nenhum comentário:

Postar um comentário