sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Mães de atletas mortos em acidente aéreo de 1972 escrevem carta para a Chapecoense

Wikipedia/Domínio Público e LatinContent/Getty Images
Em 1972, o avião que transportava o time de rugby do Uruguai caiu na Cordilheira dos Andes e matou 29 pessoas. Assim como no acidente aéreo com o time da Chapecoense, houve sobreviventes. As mulheres que perderam seus filhos na tragédia fundaram a Biblioteca Nuestros Hijos (Nossos Filhos, em espanhol) no ano seguinte com o objetivo de criar um espaço em que todos tivessem a oportunidade de ter acesso à leitura.

Mães de jogadores mortos em 72 mandam carta para a Chape

Sensibilizadas com a tragédia que aconteceu esta semana na Colômbia, as 13 mães fundadoras da biblioteca escreveram e publicaram na página da instituição no Facebook uma carta à Chapecoense. Leia a tradução completa:

"Diante da tragédia ocorrida em La Ceja, na Colômbia,
Quarenta e três anos atrás, mas na Cordilheira dos Andes, mães, pais e irmãos de um grupo de atletas uruguaios viviam uma agitação como a que hoje vivem os entes queridos dos que faleceram no acidente com o avião que transportava a equipe da Chapecoense.


Como naquela época, hoje, alguns viveram e outros vão ficar para sempre na memória.

É difícil em circunstâncias como estas pensar além da dor, mas saibam que vocês podem contar com toda a nossa solidariedade e empatia.
As mães dos que não voltaram dos Andes funda a Biblioteca Nuestros Hijos, para sublimar a dor para servir aos outros e manter viva as lembranças de nossos filhos. Aqui abrimos nossos braços e corações às famílias e amigos das vítimas de Chapecó, Brasil."

A publicação emocionou os internautas, que, nos comentários, lamentaram a tragédia e desejaram força e condolências às famílias. 


Fonte: VIX-  Escrito porGiovanna Mazzeo

Nenhum comentário:

Postar um comentário