sábado, 30 de dezembro de 2017

Feliz 2018 !!


Que o ano de 2018 seja pleno de realizações, muito sucesso, saúde, paz e amor para todos nós...

Feliz Ano Novo !!
Tchim-tchim 🍷🍷

Você sabe o que um bebê sente dentro da barriga quando a mãe tem um orgasmo?

hywards/Shutterstock
Manter a relação sexual durante a gestação é possível? Segundo especialistas o sexo pode acontecer, desde que a gestação seja de baixo risco para não prejudicar a mamãe e o feto. Se a mulher passa por uma gravidez de alto risco ou realizou por procedimentos de fertilização artificial, é recomendado que aguardem até o fim do primeiro trimestre.

Mas se tudo está bem com os dois, é essencial que se a mulher sinta desejo aproveite bastante, inclusive chegando ao orgasmo. E por falar nisso, o que será que o bebê sente quando a mãe realiza atividades sexuais? Médicos explicam.

Relação sexual durante a gravidez

“Estamos sempre supondo, porque ainda não existe uma pesquisa que confirme, mas o bebê pode sentir a atividade sexual da mãe”, explica a ginecologista e obstetra Dra Flávia Fairbanks, que completa exemplificando que o ápice do prazer pode pode garantir uma espécie de "carinho" ao feto.

O orgasmo é ponto máximo de prazer e excitação sexual que um ser humano pode chegar. Para o feto, o sinal do clímax é até fofo. “Os hormônios e os batimentos cardíacos causam as contrações e elas funcionam como um abraço bem, bem, bem apertado no bebê. Mas é muito tranquilo porque ele já está preparado para ficar apertadinho", contou a médica.

Caso sinta dor ou incômodo, a médica sugere que a atividade seja suspensa. Em casos anormais de sangramento ou corrimento, é importante procurar um especialista.

Fonte: VIX - Escrito por Lívia Martins

Todas as pessoas que vivem por mais de 90 anos têm essas características em comum

Pretty Vectors/shutterstock
Você já deve estar cansado de ouvir que o segredo da longevidade é a adoção de uma alimentação balanceada, aliada a bons hábitos e prática regular de atividades físicas. Mas sabia que, além dos fatores já conhecidos, traços de personalidade e comportamentos específicos também garantem uma vida mais longa?

Estado de espírito também influencia na longevidade

De acordo com um estudo publicado no periódico científico International Psychogeriatrics, positividade, ética de trabalho, teimosia e um forte laço com a família, religião e terra são características comuns de pessoas que vivem mais de 90 anos.


Para chegar à conclusão, pesquisadores da Universidade da Califórnia, em San Diego, EUA, analisaram a saúde mental de 29 moradores de nove aldeias de Cilento, na Itália, conhecida por abrigar centenas de pessoas acima dos 90 anos de idade.

O trabalho científico aponta que "o amor pelo ambiente onde vive" parece ser uma característica marcante entre os idosos de Cilento - e mais: determinante na longevidade da população, já que promoveria equilíbrio entre aceitação e determinação de superar obstáculos, além de assumir uma atitude positiva como propósito da vida.

jacoblund / Istock

A atitude de força e positividade, segundo o estudo, pode fazer com que as pessoas com idades muito avançadas sejam capazes de manter seu bem-estar mental, mesmo quando a saúde física passa pela deterioração comum que acompanha o envelhecimento.


Ainda de acordo com dados obtidos pela pesquisa, a população de idosos de Cilento apresentaram níveis reduzidos de ansiedade e depressão, além de maior autoconfiança a medida que envelhecem.

Fonte: VIX-  Escrito por Paulo Nobuo

Você conhece o significado das cores? Veja e escolha seu desejo para 2018

As cores têm simbolismos e significados que vão além de luz e pigmentos. Nesse post vou mostrar como os olhos e a mente percebem as cores e os significados associados a cada uma delas.

AMARELO - É a cor da criatividade, atenção, dinheiro, extroversão e alegria. Transmite vitalidade e energia. Na mitologia hindu, o amarelo indica capacidade de influenciar o intelecto. Na Coreia do Sul, é associado ao ciúme. Na cultura chinesa, está associado à realeza, assim como no sudeste da Ásia. Nas roupas, o amarelo funciona muito bem como cor complementar.

BRANCO - É uma cor que combina com todas as cores. Fica bem em qualquer tipo de peça de roupa, porém, em sapatos, requer cuidado. É adequada para anular ou “acalmar” uma cor muito forte. Revela frescor, limpeza, pureza, calma, confiança, honestidade. É uma cor fria. O branco é um dos símbolos mais fortes da paz. Essa é uma das principais razões que explicam o hábito de vestirmos roupas brancas na virada do ano.

LARANJA - Simbolicamente, representa a prosperidade, a fartura de frutos e o sol. Essa cor está associada a conceitos como informalidade, entusiasmo, poder, energia, espontaneidade, sociabilidade,jovialidade e elegância. Agrega a luminosidade e alegria do amarelo à excitação e vibração do vermelho.

ROSA - Transmite feminilidade, juventude, suavidade, aconchego, acessibilidade, amor e beleza.

VERDE - Essa cor simboliza a natureza e o ambiente. Em geral, está associada à amizade, harmonia, conforto, esperança, saúde e responsabilidade. Dá sensação de segurança, relaciona-se a dinheiro e colabora para criar um ambiente propício para se tomar decisões. Produz um efeito sedativo e relaxante, facilita o raciocínio e amplia a consciência e a capacidade de compreensão.

VERMELHO - É a cor da paixão e da sensualidade. É alegre, energética, juvenil, inovadora, rebelde 

Fonte: http://entretenimento.r7.com/blogs/gustavo-sarti/

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Padre Fábio de Melo sobre festas de fim de ano: “Não gosto”

Instagram
Padre Fábio de Melo abriu o coração e deu motivos para não gostar tanto assim do clima que toma conta das festas de fim de ano. Mesmo sendo religioso, o famoso avaliou que a temporada é quase "uma inquisição". 


“Você tem que ser alegre nessa data e isso é cansativo. Porque às vezes a pessoa não está naquela alegria toda, mas tem que fazer o papel”, contou em entrevista à jornalista Leda Nagle no Youtube.

E acrescentou: “Igual noite de Natal. Eu tenho pena de quem prepara a ceia, faz a correria toda e na hora de comer a pessoa que preparou não aguenta ficar em pé”.
O sacerdote ainda fez um balanço sobre os estabelecimentos durante a época. “O pior lugar do mundo é o litoral no interior. Fila para a padaria, fila para o restaurante, e vê aquele mar de gente, fingindo estar feliz.”

“Um dia comecei a tomar coragem de estar onde achei que era mais interessante. Gosto de não ter a responsabilidade da alegria do fim de ano e nem ficar respondendo aquelas mensagens encaminhadas, que você sabe que não foi escrito para você. Tudo é cansativo”, completou.

Fonte: Famosidades/ por Paulo Vito

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Tratamento para insônia pode ser muito mais simples (e prazeroso) do que você imagina

Jacob Ammentorp Lund/istock
Se chás de ervas naturais e técnicas de relaxamento e meditação não estão sendo úteis para garantir uma boa noite de sono, saiba que sua insônia pode ser tratada de uma maneira muito mais simples e prazerosa do que você imagina.

Tratamento para insônia: uma boa noite de sexo

PUBLICIDADE
De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Appleton, da Universidade Central Queensland, Austrália, fazer sexo no período noturno é uma forma natural e, claro, gostosa de pegar no sono. Isto, no entanto, desde que a transa seja boa, afinal, o orgasmo tem papel fundamental no processo.

DenisProduction.com / Shutterstock

A pesquisa, que contou com 460 pessoas entre 18 e 70 anos, descobriu que dois terços delas dormiam melhor depois de fazer sexo. O segredo estaria na liberação massiva de ocitocina, conhecido popularmente como o hormônio da felicidade e do amor.

Entre as principais ações da ocitocina no combate à insônia, de acordo com os pesquisadores, está suas propriedades sedativas, que reduzem o tempo que uma pessoa normalmente leva para adormecer.

Fonte: VIX-  Escrito por Paulo Nobuo

5 coisas que você deve parar de fazer na TPM e na menstruação, segundo especialista

Manuel-F-O/iStock
Durante a fase pré-menstrual e a menstruação, muitas mulheres sentem alguns efeitos colaterais que são normais desse período. Mas o que muitas não sabem é que alguns hábitos do dia a dia podem melhorar ou piorá-los.

“Muitas vezes, cólicas, inchaço e mudanças no humor podem ser atenuadas ou até mesmo cessadas com algumas mudanças na rotina”, afirma a ginecologista Patricia de Rossi, de São Paulo.

Cuidados na TPM e menstruação: hábitos para cortar

1. Exagerar no sal
 Exagerar no consumo de sal pode ser o principal vilão do inchaço tanto dentro quanto fora do período menstrual. Na fase pós-ovulação, é muito comum mulheres sentirem os seios sensíveis, notar mais retenção líquida pelo corpo e até mesmo prisão de ventre.

“Portanto, unir esses sintomas naturais da menstruação com excesso de sal e sódio só fará com que o corpo retenha mais líquido ainda e deixe as coisas mais desconfortável”, explica Patricia.

2. Tomar café

 Tente substituir o café durante o período pré-menstrual, pois, apesar de dar aquele gás, a bebida pode piorar a irritabilidade e outras mudanças de humor da TPM. “Pode até mesmo causar o efeito contrário, deixando você mais cansada e ansiosa, o que nunca é bom”.

A profissional indica boas substituições para fazer por alguns dias. “Tente bebidas sem cafeína, como chás herbais de camomila, cidreira ou melissa, e sucos de frutas. Essas bebidas podem controlar o nível de ansiedade do organismo”, recomenda Patricia.

3. Ficar parada

Nesta fase, muitas mulheres querem mesmo se enfiar debaixo das cobertas, mas a médica explica que exercícios leves podem ajudar no bem-estar e melhorar sintomas como a cólica.

“A liberação de endorfina depois da atividade física atenua a mudança de humor e reduz o inchaço, além de melhorar as cólicas em algumas mulheres”, garante. Vale lembrar que é sempre bom ter bom senso e respeitar os limites do próprio corpo.

4. Fazer sexo desprotegido


Ter relações sexuais durante a menstruação não é proibido, mas é imprescindível o uso de preservativo, masculino ou feminino.

“É uma fase em que o risco de se contaminar com doenças sexualmente transmissíveis é aumentado por causa da presença de sangue”, garante a ginecologista.

E não acredite que não há chance de gravidez. É mínima, mas totalmente possível - além de haver também risco de doenças sexualmente transmissíveis.

5. Ficar muito tempo com o mesmo absorvente

Não trocar o absorvente externo e interno várias vezes por dia pode causar diversos problemas, como desconforto e irritação na região íntima.

Procure usar um tamanho compatível com a quantidade do fluxo e não deixe o absorvente normal durante todo o dia para “economizar”. Os absorventes internos apresentam ainda o risco da Síndrome do Choque Tóxico, uma infecção grave causada por bactérias e facilitada por uso do tampão por muitas horas que pode até ser fatal. E, claro, faça as trocas com as mãos limpas.

Fonte: VIX- Escrito po rMariana Amorim

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Passar muitas horas sentado gera síndrome (muitas pessoas têm, mas poucas sabem)

lolon/iStock
O nome curioso pode até soar engraçado, mas a síndrome da bunda morta é um problema sério que tem causado grande preocupação entre os médicos. A condição é causada, basicamente, pelo excesso de tempo que permanecemos sentados.

Síndrome da bunda morta: o que é?

A síndrome da bunda morta, na maioria dos casos, afeta geralmente quem fica muito tempo sentado em uma cadeira, mas também pode se desenvolver entre pessoas muito ativas que simplesmente não trabalham os músculos dos glúteos o suficiente.


A condição atinge o glúteo mediano, região que ajuda a estabilizar a pelve, e pode levar diversos incômodos, como dores nas costas, no quadril, nos joelhos e nos tornozelos, já que o corpo se esforça para compensar o desequilíbrio.

Síndrome da bunda morta: como identificar

Se você constantemente sente dores nas costas e nas regiões inferiores do corpo pode, mesmo sem saber, sofrer da síndrome. E há um teste simples feito em uma consulta médica que já ajuda a identificar o problema.

O exame consiste em fazer o paciente levantar uma perna para frente enquanto está de pé e, se a pelve pender para o lado do corpo onde a perna é levantada, indica fraqueza no glúteo mediano no lado oposto.

CHAjAMP/Shutterstock

Além disso, uma leve curvatura da coluna também pode indicar a síndrome. A parte inferior das costas deve formar naturalmente um S e, se há uma curva visualmente mais extrema, pode ser indício de que os flexores do quadril estão tão contraídos que acabam puxando a espinha dorsal para frente.

A síndrome da bunda dormente pode ser evitada se a pessoa fizer frequentes pausas no trabalho para se levantar da cadeira a cada uma hora, em média. Ao praticar exercícios, além de apostar em atividades que fortalecem a região, como ponte e agachamento, procure também trabalhar as pernas com treinos de elevação dos membros.

Fonte: VIX - Escrito por Paulo Nobuo

Quais são as partes menos necessárias do corpo humano?

Você certamente já fez essa pergunta, afinal, o que exatamente é essencial para nosso corpo continuar funcionando? A verdade é que nós somos máquinas perfeitas e, embora pareçamos frágeis às vezes, é impressionante a capacidade que nosso corpo tem de funcionar sem estar completo.


Dito isso, na lista abaixo você confere alguns dos órgãos que não são exatamente tão necessários quanto se pensava.

1 – Rim

Embora tenhamos dois rins, precisamos apenas de um para viver. Tecnicamente, conseguimos sobreviver até mesmo sem os dois, contanto que fôssemos submetidos a hemodiálises frequentes, uma vez que, de alguma forma, as toxinas e sais do sangue e corpo precisam ser eliminadas. No entanto, se você perdeu um rim, não se preocupe, sua expectativa de vida é igual à de qualquer outra pessoa.

2 – Órgãos reprodutores
Diferentes doenças podem provocar a remoção dos órgãos reprodutores, tanto em homens quanto em mulheres. Os cânceres de útero e testículos são bons exemplos, uma vez que ocorrem com mais frequência. Logo, eles não afetam a capacidade de sobrevivência de um indivíduo, apenas sua capacidade de procriar.

3 – Vesícula biliar

A vesícula biliar é uma espécie de bolsa interna responsável por guardar a bile produzida pelo fígado, liberando-a diretamente no trato digestivo. Você já ouviu certamente falar de cálculos biliares. Eles ocorrem dentro da vesícula e, para todos os efeitos, são muito dolorosos. Dependendo da gravidade destes cálculos, por vezes é necessária a remoção da vesícula. No entanto, se isso acontecer, o paciente não corre o risco de sofrer mudanças drásticas em sua saúde.

4 – Tubérculo auricular
Também chamado de “tubérculo de Darwin”, trata-se de uma pequena proeminência na parte superior do hélix da orelha. Sua função até os dias de hoje é desconhecida, embora diga-se que seja uma herança de nossos antepassados primatas. Sendo assim, pode ser caracterizada como uma parte do corpo que não precisamos para seguir vivendo.

5 – Terceira pálpebra

Conhecida também como membrana nictitante (que pisca frequentemente), a terceira pálpebra é uma pequena dobra do tecido conjuntivo localizada ao lado do canal lacrimal. Sua função é proteger o olho e auxiliar em sua limpeza. No entanto, não possui-la não afeta em nada sua visão e, portanto, é dispensável para sobrevivência. Curiosamente, a terceira pálpebra tem se tornado objeto de desejo de muitos asiáticos, que estão se submetendo a cirurgias estéticas para colocá-la.

Fonte:  Super Curioso   Fotos: Reprodução / Via  Jornal Ciência

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Para refletir: Aprendi que se aprende errando

Aprendi que se aprende errando
Que crescer não significa fazer aniversário.
Que o silêncio é a melhor resposta,
quando se ouve uma bobagem.

Que trabalhar significa
não só ganhar dinheiro.
Que amigos a gente conquista
mostrando o que somos.
Que os verdadeiros amigos
sempre ficam com você até o fim.

Que a maldade se esconde
atrás de uma bela face.
Que não se espera a felicidade chegar,
mas se procura por ela.

Que quando penso saber de tudo
ainda não aprendi nada.
Que a Natureza é a coisa mais bela na Vida.
Que amar significa se dar por inteiro.

Que um só dia pode ser
mais importante que muitos anos.
Que se pode conversar com estrelas.
Que se pode confessar com a Lua.
Que se pode viajar além do infinito.
Que ouvir uma palavra de carinho
faz bem à saúde.

Que dar um carinho também faz.
Que sonhar é preciso.
Que se deve ser criança a vida toda.
Que nosso ser é livre.
Que Deus não proíbe nada
em nome do amor.

Que o julgamento alheio não é importante
Que o que realmente importa é a Paz interior.

“Não podemos viver apenas para nós mesmos. Mil fibras nos conectam com outras pessoas; E por essas fibras nossas ações vão como causas e voltam para nós como efeitos.”

Fonte: Mundo das mensagens

Impotência sexual feminina

Você já ouviu falar sobre a impotência sexual feminina? Comenta-se muito pouco sobre o assunto, não é mesmo?! A disfunção sexual feminina sempre esteve relacionada com a falta de vontade da mulher, todavia, não é apenas uma indisposição que faz ela deixar de querer sexo. Há outros pontos que precisam ser analisados, pois podem alertar para um problema mais grave.

Sempre foi questionada a impotência sexual masculina, até porque, a nossa cultura machista não aceita o baixo rendimento sexual do homem, bem como, a mesma sociedade não permite que as mulheres demonstrem desejo por sexo.

E se não há desejo, não há impotência sexual feminina, pois ainda acredita-se que as mulheres devem apenas satisfazer a vontade dos homens (uma falácia). E a falta de vontade são apenas “coisas de mulheres”. Sim, são coisas de mulheres e são de ordem da saúde, ou seja, é algo muito sério, que precisa ser discutido!

A sociedade e o desejo da mulher

A classe de pesquisa pouco se têm debruçado sobre a sexualidade feminina, atmosfera que até algumas décadas atrás era impossível de se discutir, pois as mulheres deveriam ser descentes (não pensar em sexo). Portanto, toda a escassez de terapêuticas voltada para impotência sexual feminina está intrínseca ao fato de abafar as necessidades, até mesmo, reprimir tudo sobre a sexualidade da mulher.

De algumas décadas para cá, o cenário tem começado a demonstrar um novo restruturamento, todavia, ainda há muito para se conquistar.

A complexidade da impotência sexual feminina

Ao contrário da disfunção do homem, a impotência sexual feminina pode estar atrelada a inúmeras causas, que complicam o diagnóstico, bem como, em encontrar a terapêutica mais adequada.

As causas podem ser de ordem fisiológica ou mental, e está embasada em uma fase do ciclo de resposta sexual. Portanto, conversar com o médico sobre as suas condições é fundamental. Sugerimos que você tome a iniciativa! Dificilmente ele irá questionar como está a sua vida sexual, ainda somos criados para negligenciar a sexualidade da mulher.

Entretanto, se a disfunção está te incomodando, não perca tempo, procure o seu médico e exponha os fatos, pois será mais rápida a identificação da causa que está por traz desse processo disfuncional.

O ciclo de resposta sexual

O ciclo de resposta sexual é composto por quatro fases, é o caminho que se dá do estímulo que desperta o desejo, até a fase de resolução, em que o corpo relaxa e retorna para o estado prévio. Veja a seguir as fases do ciclo de resposta sexual da mulher:

Fase do desejo

É a largada para obter o prazer, o corpo da mulher recebe estímulos externos e internos que desencadeiam o desejo sexual. Ex: o toque da pessoa amada, olhar para o paquera e/ou lembrar-se do cheiro do corpo dele. O transtorno da fase do desejo, ocorre quando um trauma psicológico acontece, bloqueando os estímulos de eliciarem o desejo.

Fase de excitação

É quando o corpo se prepara para potencializar as chances de se obter o prazer, bem como, se estrutura para ter condições de realizar a relação sexual. O transtorno da fase de excitação ocorre quando a mulher não consegue adquirir a lubrificação natural, ou manter o desejo em latência. O ressecamento vaginal é uma causa que pode impactar muito nessa fase.

Fase orgásmica

É o ponto alto da relação sexual, é muito comum as mulheres se queixarem de não conseguirem chegar nessa fase, o fato é que o corpo feminino, possui uma outra dinâmica sexual, e ao contrário do masculino que obtém orgasmo apenas com a penetração, a mulher necessita de mais estímulos. Conhecer as zonas erógenas do seu corpo, pode facilitar a sua chegada lá.

Fase de resolução

Nessa fase o corpo retorna para o estado prévio. Ocorre o relaxamento da musculatura e a sensação de bem-estar. Toda a alteração que aconteceu volta para o estado normal.

                                             O ciclo de resposta sexual do corpo feminino.

Transtornos relacionados a dor

A dor pode ser um fator responsável pela disfunção, às vezes as mulheres até têm desejo e ficam excitadas, todavia, a relação sexual causa dor, que a deixa com um desconforto e/ou com medo, desencadeando com isso a impotência. As dores mais comuns são:

Causas

Devido à complexidade, a investigação das causas que estão propagando a disfunção deve ser bem apurada, pois, pode ser mais de um fator e necessitar de uma tratativa multiprofissional. As possíveis causas relacionadas a impotência sexual feminina são:
Esses são uns dos possíveis fatores desencadeadores, eles podem agir sozinhos, ou estarem atrelados formando uma equação, em que o resultado é a disfunção sexual.

“Uma pesquisa recente feita pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo no Centro de Referência e Especialização em Sexologia (Cresex) do hospital estadual Pérola Byington, apontou que a falta ou diminuição do desejo sexual afeta 48,5% das mulheres. 18,2% das pacientes relataram dificuldade em alcançar o orgasmo, 9,2% tinham dispareunia (dor intensa durante a relação sexual) e 6,9%, inadequação sexual (níveis diferentes de desejo em relação ao parceiro). E somente 13% tiveram causas predominantemente orgânicas, como alterações hormonais ou problemas originados por alguma doença.” 
-Dra. Erica Mantelli, Ginecologista e Obstetra. 

Sintomas

Conforme foi mencionado, as causas podem ser de ordem fisiológica ou psicomentais, portanto, os sinais irão acompanhar a origem delas (causas). Os sintomas mais comuns são:
  • Falta de interesse ou aversão ao sexo;
  • Falta de receptividade à atividade sexual;
  • Inexistência de pensamentos sexuais;
  • Nojo;
  • Ânsia;
  • Vontade de chorar;
  • Medo;
  • Inexistência de fantasias sexuais.
Com base na sintomatologia, os especialistas irão identificar as possíveis causas que estão acarretando na impotência sexual feminina. O médico também irá determinar qual será o melhor tratamento, de acordo com o histórico da mulher.


Tratamento

Falar de tratamento para a impotência sexual feminina é pensar no gatilho responsável, pois dependendo do fator que está por traz da disfunção, o tratamento será projetado para mitigar esse problema. A impotência sexual feminina é complexa, necessita de uma apuração profunda para identificar o que está fazendo a mulher sofrer e evitar a experiência sexualmente.

Alguns especialistas estão receitando medicamentos direcionados para a tratativa da disfunção sexual masculina para as mulheres. Entretanto, esses remédios não apresentam uma terapêutica efetiva, bem como, não se sabe a quantidade necessária para o organismo feminino, pois esses fármacos foram pensados para o corpo do homem. Ou seja, medicamentos que tratam a impotência sexual feminina não existem, ou ainda, estão em fase de testes.

Quando o tratar da causa gera a melhora da disfunção

Não há dúvidas de que quando tratamos das causas, estamos mitigando as chances de sofrer com a impotência. Portanto, é de suma importância procurar terapêuticas para as outras enfermidades. Não adianta realizar técnicas de relaxamento para ansiedade, se você não está cuidando da diabetes, ou de uma vaginose. Portanto, trate da causa, pois só assim você terá condições de seguir com a sua vida sexual sem complicações.

O auxílio da Psicologia

Para os fatores psicomentais, a psicologia pode ser de grande valia. Compreender os gatilhos que estão engendrados no processo de sofrimento emocional é importante, pois é possível trabalhar os bloqueios, bem como, sinais que impedem a interação sexual.

O auxílio da psicologia também colabora no entendimento da somatização dos sinais mentais e corporais, pois um fator de origem física pode desencadear sintomas mentais, bem como, o mesmo pode ocorrer ao inverso. Ter o respaldo da psicologia é garantir que todas as angústias, medos e frustrações irão receber cuidados necessários para amenizar e aliviar o sofrimento, assim como, proporcionar a autonomia da mulher.

Impotência sexual feminina e a menopausa

Uma das causas da disfunção sexual da mulher está relacionada com a menopausa – com a queda do estrogênio algumas reações ocorrem no corpo feminino, que afetam drasticamente as suas relações sexuais propagando até mesmo a aversão ao sexo.

O ressecamento vaginal, a depressão, a ansiedade e o estresse são alguns dos sintomas da menopausa que podem afetar o desempenho sexual feminino. Portanto, recorrer a tratamentos naturais que reponham os níveis de hormônios é de grande valia.

Pois, além de proporcionar o alívio dos sintomas da menopausa, os tratamentos naturais irão mitigar as causas que desencadeiam a impotência sexual feminina.

Uma expedição pelo o seu próprio corpo!

Compreender as causas que te fazem não querer o sexo perpassa pelo autoconhecimento. Desbravar o corpo é entender como ele funciona, bem como, identificar o que te faz feliz ou não.

O corpo feminino foi um corpo no qual as suas donas não detinham o poder sobre eles, entretanto, estamos caminhando para um novo status e, a melhor maneira de conhecer aquilo que lhe pertence, todavia, foi reprimido, é através do autoconhecimento, ou seja, a masturbação.

Realize expedições pelo o seu próprio corpo, você verá o quanto isso lhe fará bem! Não deixe de procurar um médico caso o problema permaneça. O diálogo é a melhor maneira de expor o quanto a disfunção está impactando na sua vida.

Fonte: Saudável e Feliz

Seu propósito de vida: saiba qual é a missão de cada signo do Zodíaco

Fredmantel / iStock
Qual é seu propósito na vida? A pergunta pode soar bastante filosófica e ser bastante difícil de ser respondida. E se você já chegou a pensar no assunto e ainda não descobriu exatamente seu papel no planeta, que tal contar com a ajuda da astrologia? Saiba qual é a missão de cada signo, de acordo com o Zodíaco:

Missão de vida de cada signo

Áries: os arianos ensinam ao mundo sobre a importância de assumir riscos e sempre aprimorar nossas atitudes em nome do avanço e do progresso.

Touro: com os taurinos, aprendemos sobre a necessidade de apreciar a beleza do mundo, a apostar nos sentidos e a sempre trabalhar duro para o bem pessoal e coletivo.

Gêmeos: o propósito dos geminianos é mostrar ao mundo as melhores formas de socializar e de nos conectarmos uns com os outros. Acreditam que a troca de ideias e a comunicação são fundamentais para o crescimento pessoal.


Câncer: sempre empáticos, os cancerianos ensinam por que devemos sempre cuidar e apoiar as outras pessoas. Eles são os responsáveis por ajudar o próximo a se encontrar com o caminho da luz.

Leão: os leoninos parecem estar no planeta para mostrar a todos nós como pode ser maravilhoso e encantador o lugar em que vivemos. São eles os que mais levantam o espírito e enchem de energia quem está ao seu redor.

Virgem: os virginianos transmitem credibilidade e confiança ao mostrarem que devemos, sempre que possível, usar nossa razão para distinguir o que existe de mais verdadeiro no mundo.


Libra: o propósito dos librianos é nos ajudar a entender a importância de sermos equilibrados em nossas atitudes e julgamentos, evitando opiniões distorcidas que tanto prejudicam a convivência em sociedade.

Escorpião: o signo que é sinônimo de paixão ensina ao mundo sobre a necessidade de sempre expor nossas emoções e desejos para que a vida seja uma experiência vibrante de constante excitação.

Sagitário: curiosos por natureza, os sagitarianos transmitem a mensagem de que explorar diferentes lugares do mundo e aprender sobre diversas culturas são medidas simples que evitam monotonia e aborrecimento na vida.

Capricórnio: força, confiança, credibilidade e apoio. As marcas dos capricornianos são úteis para entender que vivemos em sociedade e que não há problema algum em pedir ajuda quando necessário e que devemos sempre contribuir para o bem-estar próximo.

Aquário: aquarianos estão sempre dispostos a assumir causas nobres e, portanto, inspiram pessoas que vivem ao seu redor. Eles ainda nos ensinam de forma clara por que é necessário lutar pelas coisas que acredita na vida.

Peixes: os piscianos mostram que expressar nossos sentimentos através de ideias criativas e composições artísticas é importante para o bem-estar pessoal e para a necessidade de manter a paz interior, longe do cotidiano acelerado.

Fonte: VIX- Escrito por Paulo Nobuo

Uma única taça de vinho branco engorda tanto quanto um prato raso de macarrão

prinsfotografen / iStock
Bebidas alcoólicas podem ser tão prejudiciais à dieta quanto comidas "engordativas" - ou até mais, visto que muita gente as consome sem ter ideia da quantidade de calorias que está ingerindo de uma só vez.

A seguir, veja quantas calorias tem no gim, vinho, champanhe e outras bebidas alcoólicas.

Calorias das bebidas alcoólicas

Em entrevista ao VIX, a nutricionista Juliana Dragone afirma que o álcool pode contribuir, e muito, para o ganho de peso se não houver o mínimo de atenção.

As calorias do álcool são vazias, isto é, não têm vitaminas ou minerais. "O álcool tem quase o dobro de calorias de proteínas e carboidratos. Cada grama de álcool tem sete calorias, enquanto proteínas e carboidratos têm 4 kcal/g", afirma a nutricionista.

Ela explica que a cerveja, por exemplo, é rica em carboidrato e fornece energia. Uma latinha de 350 ml equivale ao consumo de 25 g de bacon.

A nutricionista Julianna Martins, da clínica Estima Nutrição, ainda lista as calorias de outros tipos de bebidas e mostra a quais comidas elas equivalem:

  • Champanhe: 100 ml têm 110 kcal, o mesmo que uma porção de 50 gramas de batata frita ou uma bola de sorvete de baunilha.
  • Vinho branco: em 100 ml há 142 kcal, o equivalente a um pão francês ou um prato raso de macarrão alho e óleo (90 g em média).
  • Whisky: 100 ml equivalem a 240 kcal, nada menos que um hambúrguer bovino de 100 g ou 1 fatia de pizza de muçarela..
  • Gim tônica: em apenas 30 ml há 79 kcal, o que equivale a uma unidade de llinguiça de frango.
  • Licor: 20 ml têm 69 kcal, semelhante a um pão de queijo de 20 g.

Como beber sem engordar tanto

A dica é se hidratar antes de começar a beber, já que muitas pessoas acabam tomando muitas latas de cerveja, por exemplo, por sede, quando poderiam beber água antes e evitar os excessos.

Além disso, procurar se alimentar de forma equilibrada antes de começar a beber é importante, primeiro para não irritar o estômago, e segundo para evitar uma ressaca no dia seguinte.

Fonte: VIX-  Escrito por Mariana Amorim

sábado, 23 de dezembro de 2017

Boas Festas !!


Desejo a todos os nossos leitores, um Feliz e Abençoado Natal ! Com muita paz, saúde e amor no coração...

Bom dia 💋💋