terça-feira, 10 de janeiro de 2017

7 traços chocantes de pessoas altamente inteligentes, descobertos pela ciência

Lodimup/Shutterstock
Gênios e pessoas altamente inteligentes normalmente são admirados, aplaudidos e até mesmo invejados por suas capacidades que fogem do comum. Por outro lado, diversos estudos científicos já descobriram fatos pouco agradáveis, controversos ou até mesmo chocantes relacionados às mentes brilhantes.

Traços chocantes de pessoas muito inteligentes

1. Apesar de controversa, a ligação entre inteligência extrema e determinadas doenças mentais já foi amplamente observada através da história. Não foi ainda possível descobrir as causas da relação, mas um estudo mostrou que uma proteína específica associada com a memória e curiosidade também foi associada com transtorno bipolar e esquizofrenia.


2. Se você sempre foi repreendido por ser uma pessoa de “boca suja” pelo uso excessivo de xingamentos e palavras inadequadas, saiba que talvez possa ter também uma genialidade escondida. De acordo com um estudo científico publicado pelo ScienceDirect, pessoas inteligentes tendem a falar mais palavrão, além de serem mais bagunceiras e dormirem tarde.

3. Outro traço que aparentemente nada tem a ver com a genialidade é a preguiça, certo? Mas a verdade é que um estudo feito pela Florida Gulf Coast University descobriu que pessoas inteligentes são mais preguiçosas simplesmente por não precisarem estar constantemente fazendo algo, além de pensar, claro.

Inara Prusakova/shutterstock

4. Se você é o irmão mais velho da família e sempre achou os caçulas levam vantagem em tudo, saiba que pode, na verdade, se gabar por ser mais inteligente. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Leipzig, Alemanha, afirma que irmãos mais velhos têm Q.I. mais alto.

5. O excesso de preocupações e a incapacidade de parar de pensar por sequer um minuto são sintomas comuns de pessoas ansiosas, mas também das mais inteligentes, segundo um estudo do SUNY Downstate Medical Center, em Nova York. Pessoas ansiosas seriam mais espertas, por exemplo, por serem capazes de refletir sobre resolução de problemas, terem pensamento crítico e bom raciocínio abstrato.


6. A “briga” entre amantes e donos de gatos e cães pode ser alimentada com a descoberta de um grupo de pesquisadores da Universidade Carroll em um teste com 600 voluntários. De acordo com a pesquisa, quem preferia os felinos conquistava maior pontuação em provas de inteligência do que os adoradores de cachorros.

7. De acordo com um trabalho científico que revisou 35 estudos diferentes, pessoas inteligentes tendem a ser ateias. Segundo a avaliação, quem possui uma visão mais naturalista do mundo geralmente tem menor tendência a seguir uma religião ou mesmo acreditar em Deus.

Fonte: VIX - Escrito por Paulo Nobuo

Nenhum comentário:

Postar um comentário