quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Vinagre e bicarbonato podem ser usados para eliminar cheiro da vagina?

Yanush/Shutterstock
A vagina tem um cheiro característico que, diferentemente do que muitas pessoas pensam, não é anormal, nojento e nem precisa ser combatido. Pelo contrário: ele indica que a região íntima está saudável.

Porém, quando odores muito fortes e até desagradáveis surgem, é preciso ficar alerta, já que este é um sinal de desequilíbrio da flora vaginal.

Alteração do pH da vagina

De acordo com o ginecologista Renato de Oliveira, da empresa de pesquisa e biotecnologia Criogênesis, a proliferação da bactéria Gardnerella Vaginalis, que causa vaginose bacteriana, é uma das causas mais comuns de mau cheiro.

“A Garnerella Vaginalis não é uma DST, é uma bactéria que costuma fazer parte da flora vaginal normalmente. O que acontece é que, quando ela se prolifera, ocorre um desequilíbrio da flora e ela é famosa por provocar mau cheiro”, explica Oliveira.

Segundo o ginecologista, esta bactéria libera duas enzimas que são ativadas quando há aumento do pH da vagina e toda vez que isso acontece, é comum ocorrer a proliferação de um cheiro ruim.

O que causa?

A menstruação e o sêmen têm pH maior do que o da vagina, que costuma ser entre 3.8 e 4.5. É por isso que o aparecimento do sintoma costuma ocorrer no final do período menstrual ou após a relação sexual com um homem.
“O sêmen tem o pH maior que a vagina, entre 7 e 8. Com isso, ele alcaliniza a vagina , volatiza as aminas e ocorre a liberação do odor ruim, o cheiro de peixe podre”, explica o ginecologista.




Fungos e bactérias

Porém, outros fatores além da vaginose podem ser responsáveis pelo desequilíbrio da flora vaginal e, consequentemente, do mau cheiro.

O Trichomonas Vaginalis, que é uma infecção sexualmente transmissível, é um deles, assim como a proliferação de fungos na região.

“Os fungos só precisam de umidade e matéria orgânica para se proliferarem e, quando ocorre esta proliferação, surge a candidíase”, afirma Oliveira.

Como eliminar o mau cheiro?

Alguns cuidados básicos evitam que a vagina entre em desequilíbrio e, assim, desenvolva um odor forte. Usar calcinha de algodão, não usar roupas muito justas, evitar protetores diários e não fazer ducha vaginal são excelentes dicas para prevenir esta doença oportunista. 

Ter uma alimentação saudável e usar sabão de coco, sabonete ou sabão próprio para lavar calcinhas também são formas de prevenir o problema.

Vinagre tira mau cheiro da vagina? E bicarbonato?

Quando o mau cheiro é decorrente de vaginose bacteriana, quanto mais alcalino o pH da vagina, maior a proliferação de mau cheiro. Ao diminuir o seu pH para mais próximo do normal, a tendência que o odor também se normalize.

Por conta disso, algumas mulheres passaram a fazer banho íntimo com vinagre para esta finalidade, já que eles são ácidos.

Apesar de fazer sentido, Oliveira não recomenda que as mulheres se submetam a este tipo de procedimento, já que o mau cheiro é um indicativo de alteração, que precisa ter sua causa investigada.

Ao mascarar o sintoma, a mulher pode deixar de tratar o problema e corre o risco de desenvolver uma condição ainda mais séria.

Só é possível descobrir a real causa da alteração com exames, e, em muitos casos, é necessário o uso de medicamentos e até antibióticos para tratá-la.

O mesmo vale para o uso de bicarbonato de sódio. Ao passar sobre a vagina, ele vai provocar uma nova mudança no pH vaginal e, desta forma, existe o risco de provocar uma alteração ainda maior.

Além disso, a mulher corre o risco de desenvolver uma reação alérgica.

Fonte: VIX - Escrito por Giovanna Mazzeo

Nenhum comentário:

Postar um comentário