quinta-feira, 23 de março de 2017

Por que tomates são frutas e morangos não são?

Hdagli / Rinelle /Istock

Apesar de ser considerado um legume, o tomate é um fruto, segundo classificação da botânica, ciência que estuda os vegetais. a classificação é equivocada. E tem mais: de acordo com a mesma ciência, morangos não são frutas: o alimento é, na realidade, um pseudofruto, ou seja, tem uma estrutura suculenta, mas não é desenvolvido no ovário de uma planta.

Tomate é um fruto

O tomate não é um legume, e sim uma fruta. Isso porque é tecnicamente considerado fruto tudo aquilo que nasce a partir do ovário de uma planta, a região em que ficam as sementes. E este é o caso do tomate.

Normalmente achamos estranho colocar o tomate no grupo dos frutos porque imediatamente pensamos nas outras opções como alimentos adocicados ou mesmo azedinhos. Mas nem sempre o açúcar presente na composição tem grande destaque.

E saiba que o tomate não é o único fruto a ser chamado equivocadamente de legume. Pimentão, pepino, abobrinha e quiabo são outros exemplos de vegetais que fazem parte do mesmo grupo.

Morango não é fruta

Sabemos que você dificilmente deixará de chamar o morango de fruta, mesmo sabendo que, botanicamente falando, a classificação é equivocada.

Frutos são estruturas que resultam do amadurecimento do ovário e que surgem após a fecundação.

Morangos são, na verdade, pseudofrutos. Tudo por causa da parte suculenta do morango (aquela que nós consumimos), que não se desenvolve a partir do ovário da planta – como fazem as frutas reais - e sim de um tecido de outras partes florais.

Maçã, abacaxi e caju são outros exemplos de “frutas que não são frutas” de verdade.

Fonte: VIX - Escrito por Paulo Nobuo

Nenhum comentário:

Postar um comentário