terça-feira, 25 de abril de 2017

Exercício pode anular efeitos da obesidade no coração, diz estudo

Pesquisa recente mostra que o sedentarismo pode ser pior para a saúde cardiovascular do que o excesso de peso

Exercício é remédio, sim! Várias pesquisas já apontaram os benefícios de incluir a atividade física no dia a dia. A mais recente foi publicada em março de 2017 no periódico European Journal of Preventive Cardiology e mostra que, para um coração saudável, não basta estar no peso ideal – é preciso caminhar, pedalar, nadar…

Os estudiosos analisaram, ao longo de 15 anos, a rotina de exercícios e o índice de massa corporal de 5,3 mil homens e mulheres com mais de 55 anos que praticavam exercício de duas a quatro horas por dia. As atividades incluíam bicicleta, caminhada e trabalhos domésticos.

Chamou a atenção dos experts o efeito protetor do exercício quando o assunto é a saúde do coração – principalmente no que se refere à aterosclerose, o acúmulo de gordura nas artérias. Os pesquisadores notaram que aqueles que levavam uma vida ativa, mesmo estando acima do peso ideal, não apresentavam um risco maior de enfrentar encrencas cardíacas.

Essa probabilidade aumentou entre os obesos que tinham uma rotina mais sedentária. “Nossos resultados evidenciam que a atividade física tem um papel fundamental na saúde de pessoas de meia-idade e dos idosos”, comentou Klodian Dhana, autor da investigação.

Você ainda está longe de chegar à casa dos 50? Está aí mais um motivo para incluir exercícios no dia a dia. A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) são 150 minutos semanais de atividade física, o equivalente a 30 minutos por dia. E não precisa de uma academia para cumprir essa meta. Preferir a escada ao elevador e tentar andar ao invés de pegar o carro já são ótimas maneiras de se mexer. Seu futuro agradece.


Fonte: http://boaforma.abril.com.br/saude/exercicio-pode-anular-efeitos-da-obesidade-no-coracao-diz-estudo/ - Por Caroline Randmer e Luiza Monteiro - microgen/Thinkstock/Getty Images - Via professor José Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário