terça-feira, 4 de abril de 2017

O que o bebê enxerga dentro da barriga: entenda em detalhes como é a visão do feto

NREY/Shutterstock
Os bebês enxergam dentro do útero. É o que descobriram os cientistas da Universidade de Turim, na Itália. Segundo os especialistas, os fetos conseguem diferenciar a intensidade da luz ao redor da barriga da mãe e até reagir a essa luz. Como se comprova esssa teoria?

Como é visão dentro do útero?

Naturalmente, o bebê só enxerga vultos dentro do útero e quando sai, até os três meses de idade, não enxerga direito. Porém, com os meses, a medida que o cérebro vai amadurecendo, o bebê passa a interpretar melhor as cores até o quinto mês de vida. Em uma pesquisa recente, se confirmou uma curiosidade reveladora: a descoberta de que um feto pode aprender a ver antes mesmo de nascer.

Lá pela 30ª semana de gestação, seu bebê provavelmente consegue enxergar o que acontece dentro do útero, distinguindo claro de escuro e até acompanhando uma fonte de luz. Se você acender uma lanterna perto da barriga, pode ser que o bebê mexa a cabeça dentro do útero para olhar para a luz ou tente pegar o brilho.

Há especialistas que acreditam que esse tipo de estímulo seja positivo para o desenvolvimento visual do feto já que para acuidade da visão, é necessária luz. Há muito tempo, os cientistas sabem que o feto pode sentir cheiros e gostos, e pode ouvir, porém foi um pesquisador italiano, da Universidade de Turim, que se questionou se haveria, no útero, luz suficiente para o bebê enxergar também.

ThinkStock
 O resultado do estudo comprovou que nos dois últimos meses de gravidez, há luz suficiente que penetra na barriga da mãe para o feto desenvolver a visão. A conclusão veio a partir da medição da quantidade de luz que pode penetrar no útero de uma mulher. O pesquisador constatou que, em uma mulher nua, é possível transpassar cerca de 0,1 a 1% da luz ambiente. Ou seja, em condição de sol brilhante, um feto pode receber luz equivalente à encontrada em uma casa tipicamente acesa.

Fonte: VIX - Escrito porJaqueline Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário