terça-feira, 27 de junho de 2017

Por que ficamos arrepiados quando sentimos medo?

Foto.fritz/Shutterstock
Uma brisa inesperada e gélida instantaneamente deixa nossos pelos arrepiados, reproduzindo uma resposta natural do corpo que aumenta a camada isolante na pele para amenizar a sensação. Até aí, tudo bem. Mas por que também ficamos arrepiados quando sentimos medo? Existe uma relação entre os dois tipos de movimento involuntário dos pelos?

Arrepio é um mecanismo de defesa

Quem tem gato em casa provavelmente já deve ter notado que, quando assustados, eles costumam eriçar e arrepiar os pelos, especialmente os da cauda. O fenômeno que ocorre entre os humanos possui a mesma raiz: parecer fisicamente maior diante de uma suposta ameaça.


Mesmo possuindo muito menos pelos que os gatos e outros felinos, nosso corpo reage da mesma forma como um resquício evolutivo de um período em que éramos peludos e um maior volume corporal representava um mecanismo de defesa para afastar ou pelo menos assustar um possível predador.


O arrepio de frio e o de medo estão relacionados, já que, ao enfrentar uma situação de susto, pavor ou grande emoção inesperada até mesmo banal, como ao ver um filme de terror, também sentimos o calafrio, ou o tal “frio na espinha”.

Fonte: VIX-  Escrito por Paulo Nobuo

Nenhum comentário:

Postar um comentário