sexta-feira, 9 de junho de 2017

Por que a Justiça proibiu Gusttavo Lima de cantar uma de suas músicas de sucessos?

Gusttavo Lima/Facebook
O sertanejo Gusttavo Lima foi proibido de cantar e comercializar a música “Que Mal te Fiz Eu”, com punição de multa de R$ 10 mil por dia caso descumpra a ordem. A decisão veio do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e atinge também a empresa do cantor, Balada Eventos, a gravadora Som Livre e o Google, a quem pertence o YouTube.


Processo
Isto porque Gusttavo Lima foi processado pelo compositor da música, o português Ricardo Landum, que o acusou de ter descumprido o acordo realizado para comercialização de “Que Mal te Fiz Eu”. No processo, Landum afirma que cedeu a música ao cantor, contanto que a letra não fosse alterada, mas que um dos versos foi retirado na gravação do sertanejo. Além disso, o compositor alega não estar recebendo direitos autorais da canção.

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro
 Decisão judicial

 O advogado de Landum, Leonardo Honorato, requer ainda que Gusttavo Lima pague pela veiculação do vídeo da faixa em seu canal no YouTube, que soma mais de 50 milhões de visualizações.

Instagram/gusttavolima

Defesa de Gusttavo Lima
No processo, a defesa de Gusttavo Lima afirma que o cantor cumpriu corretamente o acordo feito com o compositor e que Ricardo Landum tinha conhecimento da alteração na letra e que concordou com a gravação.


Além disso, o sertanejo alega ainda que todos os valores relacionados a direitos autorais da música foram pagos ao compositor.

Fonte: VIX-  Escrito por Aline Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário