segunda-feira, 10 de julho de 2017

Existem 8 tipos de inteligência, segundo teoria. Qual delas é a sua?

The Big Bang Theory/IMDB

Tachar alguém de burro ou de inteligente não está com nada. Isso é o que diz a "Teoria das Múltiplas Inteligências", que descreve 8 tipos de inteligência, algumas menos valorizadas na nossa sociedade que outras - mas todas elas com um grande potencial à genialidade. 

Teoria das Múltiplas Inteligências

Existe uma vertente da psicologia que não enxerga as pessoas apenas como inteligentes ou não. Quando o psicólogo americano Howard Gardner propôs, em 1983, sua Teoria das Inteligências Múltiplas ele tentou incluir um conjunto de competências mais amplo e universal do que era comumente divulgado. Essa linha de raciocínio abre o leque de possibilidades do uso de nossas capacidades cognitivas.


“Está cada vez mais difícil negar a convicção de que há pelo menos algumas inteligências, que estas são relativamente independentes umas das outras e que podem ser modeladas e combinadas numa multiplicidade de maneiras adaptativas por indivíduos e culturas", escreveu Gardner no livro “Estruturas da mente: a Teoria das Múltiplas Inteligências”.


Para a pesquisadora Letícia Strehl, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, conhecer as múltiplas inteligências pode ser útil para entender porque as pessoas têm desempenhos satisfatórios em determinadas atividades. “Uma teoria de inteligências múltiplas precisa captar uma gama razoavelmente completa dos tipos de competências valorizados pelas culturas humanas”, explica em seu artigo.

Quais são os 8 tipos de inteligência?

Naturalística

Uma das inteligências mais “de humanas” que existem. As pessoas com a capacidade naturalística mais aguçada conseguem distinguir e identificar elementos do mundo natural, como plantas e animais, por exemplo

 

Intrapessoal

Ao contrário do que se pode imaginar, essa inteligência não necessariamente está ligada a pessoas retraídas ou introvertidas. Na verdade, ela está ligada à autorreflexão, autoconhecimento e avaliação dos próprios sentimentos. Isso pode acabar levando à uma reflexão da condição humana como um todo.

Interpessoal

Esse tipo de inteligência aprimora bastante nossa empatia. Isso porque é característica de pessoas que se dão bem em grupo e conseguem interpretar humores e problemas das outras pessoas, além de serem bons conselheiros.


Linguística

Está ligada não somente à capacidade oral de se comunicar, mas sim à inteligência de transformar pensamentos em linguagem capaz de ser comunicada para outras pessoas, seja falando ou escrevendo tais ideias.

Lógico-matemática

Se refere à habilidade de resolver problemas abstratos, cálculos e equações, desde a matemática da escola até uma partida de xadrez. O teste de quociente de inteligência (QI) é baseado nessa habilidade, que por muitos anos foi o único jeito considerável na hora de falar sobre pessoas inteligentes.

Corporal-sinestésica

A inteligência que une dançarinos, cirurgiões, marceneiros e atletas é a corporal-sinestésica. Essas pessoas conseguem usar racionalmente seu próprio corpo para resolver problemas, expressar sentimentos e utilizar ferramentas. Basicamente, se trata da inteligência das habilidades motoras.

Musical

Dentro do cérebro, essa inteligência trabalha na execução de desempenho e composição musical. Pode ir além disso e estabelecer uma sensibilidade na hora de ouvir um instrumento ou auxiliar no canto vocal.

Espacial

A pessoa com essa capacidade mais aguçada consegue montar, dentro de sua cabeça, desenhos mentais do que está imaginando e se dá bem com a disposição de espaços grandes ou pequenos, além de ter bom raciocínio quando o assunto for as cores.

Fonte: VIX - Escrito por Guilherme Athaide

Nenhum comentário:

Postar um comentário