sábado, 22 de julho de 2017

Você toma café após o almoço? Temos uma má notícia para a sua saúde

Café, o grão que propulsionou a economia brasileira durante o século 19 e 20. Que enriqueceu os campos do sudeste brasileiro influenciando diretamente nas nossas “escolhas” políticas, durante a República Café-com-leite. Café, bebida forte, de cheiro intenso, que desperta o ânimo e a concentração nas pessoas que sabem apreciar essa iguaria. Ele é o produto mais consumido pelos brasileiros segundo mapeamento realizado pelo IBGE (Instituto brasileiro de Geografia e Estatística). E o estudo revelou ainda que o brasileiro consome mais café do que o feijão e o arroz, que ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente, no ranking.


Café. Logo ao acordar, para despertar completamente. Depois das refeições, para fazer uma boa digestão. Antes de dormir, porque… Ora, porque sim?! Não há horário certo para a maioria dos 80% dos brasileiros que fazem uso diariamente da bebida e o tomam sem qualquer discrição. Apenas pelo grande prazer de tomar uma boa xícara de café.


Mas será que isso faz bem para a saúde? Se você se preocupa com a sua alimentação e deseja ser uma pessoa realmente saudável, está em tempo de saber como e quando tomar um café sem que ele se torne um vilão em sua vida.

Você acabou de comer no almoço (ou no jantar) um prato lindo e bastante nutritivo. Proteínas, carboidratos,  fibras, aminoácidos. Tudo que seu corpo precisa para funcionar perfeitamente e se manter saudável.


Então logo em seguida vem aquele velho hábito de todo “santo” dia: após a refeição, uma xícara de café. Pequena. Por quê não?


Novos estudos revelaram que o café possui propriedades que impedem a absorção completa dos nutrientes que você acabou de ingerir. Todo o cálcio, ferro, cobre, zinco e vitaminas presentes nos alimentos são inibidos pela bebida que não permitem que o corpo os absorva plenamente.


Ou seja, toda sua refeição saudável vai por água abaixo, enquanto você coa o seu delicioso café.


Não é uma questão de vetar a bebida ou transformá-la em inimiga da saúde. Até porque o café está enraizado em nossa cultura de uma maneira histórica e popular. E seria praticamente um crime tirá-lo completamente de nossas vidas.


É uma questão de saber os horários apropriados para apreciar um bom cafézinho. E os especialistas recomendam a sua ingestão pelo menos duas horas antes das refeições. Bem como duas horas depois de se alimentar.


Assim é possível obter o melhor dos dois mundos: absorver os nutrientes das refeições e apreciar um bom café sem que ele prejudique sua saúde.


Também é preciso evitar a bebida antes de dormir, isso porque os cientistas já atestaram que a cafeína interrompe a ação da melatonina, o hormônio responsável por “mandar” nosso corpo ir dormir e induzir o nosso sono.


Segundo matéria publicada pelo tabloide britânico Daily Mail, a melatonina manda uma mensagem ao nosso cérebro tanto para acordar, quanto para ir dormir. A produção dela em nosso corpo aumenta duas horas antes da mensagem ser enviada.


Então a mesma regra do almoço e do jantar fica também para a hora de dormir. Pelo menos duas horas antes! Depois disso, a bebida pode prejudicar o seu sono.


Tudo na vida é baseado no equilíbrio e portanto, o consumo do café não seria diferente.
Os pesquisadores da Universidade de Bristol mostraram que beber café, de fato ajuda as pessoas a trabalharem de uma maneira mais eficiente.


Mas o recomendado por dia são no máximo até quatro xícaras ou 500 mg de cafeína. Quantidades maiores do que essa podem irritar a mucosa do estômago e agravar problemas de saúde para quem sofre de gastrite e refluxo.


As pesquisas também indicam que o uso indiscriminado da bebida pode causar abortos, e também estão associados à doenças como artrites reumatoides.


Sabendo dosar a quantidade e os melhores horários para a sua apreciação não faz mal nenhum. E é até recomendado para levantar um pouco o astral.


Afinal de contas, quem não gosta de um bom e tradicional cafézinho brasileiro?

Fonte: Fatos Desconhecidos

Nenhum comentário:

Postar um comentário