segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

O que Papa disse sobre amamentar em público é uma lição e todos deveriam ler

Christopher Furlong/Getty Images
Durante uma cerimônia de batismo de 34 bebês na Capela Sistina, no Vaticano, o Papa Francisco direcionou uma fala inspiradora às mães das crianças sobre amamentação em público.

De maneira muito natural, o pontífice falou sobre o que as mães podem fazer quando o bebê começar a chorar ou sentir fome em um evento ou cerimônia, como o batizado - e provou que a empatia é um sentimento que tem tudo a ver com a vivência da maternidade.

Segundo informações da Agência Ecclesia, ao discursar sobre a importância do "dialeto do amor" entre os pequenos, os pais e os familiares, o Papa destacou que alimentar o próprio filho, em qualquer circunstância, também representa uma "linguagem de amor".

Isso porque, segundo o Papa, a forma de os bebês se comunicarem, pelo choro e por barulhos, é uma linguagem que precisa ser ouvida pelos pais. E, caso o choro seja por fome, a mãe não deve hesitar em amamentar o bebê em público, gesto que deve ser tratado com muita naturalidade.

"É uma linguagem de amor"

"Se eles começarem a chorar, é porque estão com calor ou não estão confortáveis. Se tiverem fome, amamentem-nos sem medo, deem-lhe de comer, isso também é uma linguagem de amor", afirmou o papa Francisco. 

Fonte: VIX- Escrito por Nathália Geraldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário