segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

5 benefícios de aprender a tocar um instrumento musical

A seguir, vamos falar quais são os cinco principais benefícios de tocar um instrumento musical e como você pode aproveitá-los.

A música cativa o ser humano há milhares de anos. Por esta razão, é considerada uma das expressões artísticas mais antigas que proporcionam bem-estar e prazer. Portanto, não é de surpreender que haja benefícios em aprender a tocar um instrumento musical, independentemente da idade que se tenha ou do momento de vida.

Assim, aprender a tocar um instrumento musical pode ajudar muito a melhorar nossa qualidade de vida. Como? Ao fornecer, a curto prazo, entretenimento. Lembre-se de que uma mente relaxada, livre de preocupações, se traduz em bem-estar.

Nunca é tarde demais para escolher o instrumento que mais nos agrada ou que gostamos, nos armarmos de paciência e começarmos a praticar. No começo isso vai ser difícil, mas a perseverança nos ajudará a desenvolver mais e mais agilidade e adquirir destreza. E sim, o processo pode até mesmo nos ajudar a rir de nós mesmos e aprender a administrar as frustrações, de tal forma que saquemos proveito delas e continuemos em frente.

O que você ganha ao aprender a tocar um instrumento musical

 

1. Autodisciplina e perseverança

Primeiro, aprender a tocar um instrumento musical requer muitos anos de prática e estudo. Uma das melhores maneiras de incutir nas crianças valores como a autodisciplina e a perseverança é convidá-las a aprender a tocar um instrumento musical.

 Tocar um instrumento requer uma responsabilidade e um compromisso de perseverança e tenacidade, já que há provas contínuas ao longo dos diferentes níveis. Portanto, obtemos os seguintes valores:

2. Desperta a sensibilidade artística

A música é uma linguagem de emoções que visa despertar diferentes estados de humor no ouvinte. Além disso, é claro, na pessoa que toca o instrumento. Com a música, tocamos corações, choramos, nos arrepiamos, a alegria aumenta, e as pessoas que se identificam com cada peça são confortadas e comovidas.

Em suma, aprender a tocar um instrumento musical serve para desenvolver a nossa sensibilidade para com a arte e para com a parte interna de nós mesmos, a fim de expressar e comunicar emoções com essa linguagem. A música nos eleva, nos revitaliza, nos transporta, e nos acolhe.

3. Facilita a aprendizagem

Para conhecer e desenvolver as possibilidades de um instrumento, são estudados diferentes assuntos que melhoram nossas habilidades intelectuais de maneira notável. No estudo de uma carreira musical, melhoramos a memória, a capacidade de análise, a imaginação, a capacidade de abstração e, sobretudo, de concentração. Por esse motivo, a maioria das escolas inclui assuntos que favorecem a inteligência musical.
Como a teoria musical deve ser aplicada ao instrumento, muitas habilidades de coordenação, independência da mão, habilidades motoras, velocidade e desenvolvimento muscular também são desenvolvidas. Em resumo, as conexões neuronais que melhoram o desenvolvimento psicomotor do aluno são estimuladas.


4. Reduz o estresse e a ansiedade

Através da interpretação de uma peça musical com o nosso instrumento, podemos focalizar nossa atenção no presente, e isso afasta o estresse e a ansiedade da nossa mente. Por outro lado, tocar um instrumento musical envolve a realização de uma atividade física leve, mas muito benéfica.

De acordo com o estilo musical que queremos interpretar no momento, podemos melhorar nosso bem-estar. Nesse sentido, tocar um instrumento nos permite encontrar prazer na música e, de certa forma, reabastecer a energia mental. Como temos uma grande variedade à nossa disposição, não há desculpa na hora de decidir tocar uma peça.


5. Potencializa nossa imaginação

As possibilidades de fazer tipos diferentes de música são infinitas. A história da música destaca inúmeros mestres da criação musical e seus diferentes estilos. Aprender a tocar um instrumento musical abre nossas mentes.

Com o nosso instrumento, podemos viajar no tempo para interpretar peças de outras épocas, imaginar o futuro, recriar uma situação fictícia no verso. Podemos interpretar música celta, medieval, renascentista, árabe, latina, grega, brasileira, espanhola, etc… Portanto, não há limites para a criatividade, muito menos quando se trata de compor ou tocar.

Com a música, podemos deixar nossa imaginação voar até a raiz do nosso próprio ser. A partir desse lugar desconhecido e sem regras, podemos deixar nascer as melodias mais excitantes.

Fonte: Melhor com Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário